Menu
2019-03-25T11:40:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Menos otimismo do mercado

Expectativa de alta do PIB cai no Boletim Focus do BC

Previsão de alta para 2019 passou de 2,48% para 2,00% em quatro semanas. Projeção para 2020 se manteve em 2,80%

25 de março de 2019
11:11 - atualizado às 11:40
PIB

Segundo o Relatório de Mercado Focus, divulgado hoje pelo Banco Central, a expectativa de alta para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2019 passou de 2,01% para 2,00%, em mais uma queda. Há quatro semanas, a estimativa de crescimento era de 2,48%. Para 2020, a previsão de alta foi de 2,80% para 2,78%. Quatro semanas atrás, estava em 2,65%.

Segundo o o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de dezembro, divulgado pelo BC, a projeção de crescimento do PIB em 2019 é de 2,4%. A nova estimativa será divulgada na próxima quinta-feira (28).

Selic

Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) no fim de 2019,  após a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, mas promoveram alterações para 2020. A mediana das previsões para a Selic seguiu em 6,50% ao ano, mesmo patamar de um mês atrás.  Para 202 a projeção foi de 7,75% para 7,50% ao ano, ante 8,00% de quatro semanas atrás.

No caso de 2021, a projeção seguiu em 8,00%, igual ao verificado um mês antes. A projeção para a Selic no fim de 2022 também permaneceu em 8,00%, mesmo patamar de um mês antes.

Câmbio

O relatório também trouxe a manutenção do cenário para o dólar em 2019 e 2020. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano é de R$ 3,70, mesmo valor anunciado um mês atrás.Para o próximo ano, a projeção seguiu em R$ 3,75.

 

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Reflexos da pandemia

Com coronavírus, lucro do Iguatemi cai 77,5% no 1º tri, para R$ 12,5 milhões

Operadora de shopping centers viu queda nas vendas, na receita líquida e no Ebitda com fechamento da maioria das lojas no fim de março por conta da pandemia

Atualização do Ministério da Saúde

Brasil tem 391.222 casos confirmados e 24.512 mortes pelo coronavírus

Segundo Ministério da Saúde, 158.593 pacientes foram recuperados

Projeto de ajuda a Estados

Bolsonaro diz não poder mais socorrer Estados e insiste na reabertura da economia

“Nós não podemos continuar socorrendo Estados e municípios que devem no meu entender de forma racional começar a abrir o mercado”, afirmou

seu dinheiro na sua noite

Magalu à prova de coronavírus

No último dia 18 de março, o Ibovespa amargou uma queda de 10,35%, depois de passar pela sexta vez no mês por um circuit breaker – a paralisação que acontece toda vez que o principal índice da bolsa cai mais de 10% durante um pregão. Nesse mesmo dia, as ações do Magazine Luiza registraram uma […]

Condição para socorro financeiro

MP que concede reajuste salarial a policiais e bombeiros no DF é publicada

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro disse que deve sancionar o projeto de socorro a Estados e municípios até amanhã; edição de medida provisória era uma das condições para a sanção

Energia elétrica

Aneel retira de pauta reajuste da Cemig e prorroga vigência de tarifas atuais

Com isso, as tarifas atuais serão prorrogadas até 30 de junho

Pessimismo aumenta

IIF passa a prever que PIB do Brasil terá contração de 6,9% em 2020

Em relatório divulgado nesta terça-feira, 26, a instituição explica que a crise terá efeitos duradouros para o País

Mais alívio no câmbio

R$ 5,35: com uma ajuda do exterior, o dólar zerou os ganhos no mês e virou para queda

O clima tranquilo visto nos mercados globais abriu espaço para mais uma queda no dólar à vista — a sexta nas últimas sete sessões. Com isso, a moeda americana voltou aos níveis do fim de abril, afastando-se cada vez mais do patamar dos R$ 6,00

Títulos públicos

Tesouro Direto tem emissão líquida recorde de R$ 1,57 bilhão em abril

Com a emissão recorde, o estoque do programa fechou abril em R$ 60,24 bilhões, um aumento de 3,1% em relação ao mês anterior (R$ 58,44 bilhões)

Em meio à pandemia

56,6 milhões de brasileiros já receberam auxílio emergencial, diz Caixa

Todos receberam o pagamento da primeira parcela do benefício, no valor total de R$ 39,9 bilhões, enquanto 44,2 milhões de brasileiros também já receberam a segunda parcela, em um total de R$ 30,9 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements