Menu
2019-10-01T19:58:35-03:00
Estadão Conteúdo
Passou

Após negociação com Planalto, Senado aprova quatro indicados para o Cade

Parlamentares aprovaram a indicação de Sérgio Costa Ravagnani, Lenisa Prado e Luis Henrique Bertolino Braido como conselheiros

1 de outubro de 2019
19:55 - atualizado às 19:58
senado
Senado - Imagem: Alessandro Dantas/Fotos Públicas

O Senado aprovou, nesta terça-feira, 1, a indicação de quatro nomes para compor o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Ainda falta a apreciação de outros dois nomes já sabatinados na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Os senadores aprovaram a indicação de Sérgio Costa Ravagnani, Lenisa Prado e Luis Henrique Bertolino Braido como conselheiros.

A indicação de Ravagnani veio da Casa Civil e a de Braido, do ministro da Economia, Paulo Guedes. Já Lenisa foi indicada por senadores. A recondução de Walter de Agra Júnior para o cargo de procurador-geral do Cade também foi aprovada.

O aval do Senado é necessário para a nomeação dos indicados pelo presidente Jair Bolsonaro no órgão. O Cade está com apenas três integrantes no tribunal e sem quórum para votações desde julho. A votação dos nomes ocorreu na mesma sessão em que a reforma da Previdência está pautada.

O Senado ainda precisa avaliar as indicações de Alexandre Cordeiro para o cargo de superintendente-geral do Cade e de Luiz Augusto de Almeida Hoffmann para ser conselheiro do órgão. As indicações foram feitas pelo presidente Jair Bolsonaro em negociação com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que havia manifestado rejeição a nomes anteriormente encaminhados.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

esquenta dos mercados

Otimismo com vacina e preocupação com situação fiscal se chocam nos mercados

Na agenda, o destaque fica com a divulgação do IPCA-15, prévia da inflação, e dados da arrecadação federal.

AÇÕES NO BOLSO

SulAmérica vai distribuir ações a acionistas após aumentar capital social

Acionistas terão direito a 18,8 novas ações ordinárias e preferenciais para cada lote de 1 mil papéis de cada tipo

follow on

Ânima fará oferta restrita de ações que pode chegar a R$ 1,1 bilhão

Recursos levantados serão destinados a financiar parte da aquisição dos ativos do grupo americano de educação Laureate no Brasil

NÚMEROS DA PANDEMIA

Covid-19: Brasil tem 6 milhões de casos e quase 170 mil mortes

Nas últimas 24 horas foram registrados 302 óbitos e 16.207 novos diagnósticos positivos da doença

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Onde investir se a Bolsa americana estiver cara? Os grandes investidores globais já apontam para um novo caminho…

Existe um horizonte relativamente estável em que poderá haver continuidade dessa alta, mas para onde irão os recursos em um segundo momento?

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies