Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T13:58:42-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Congresso

Não importa quem seja o presidente do Senado, agenda de reformas vai seguir adiante

Para cientista político e sócio da Arko Advice, Lucas de Aragão, reforma da Previdência está na pauta e será votada

1 de fevereiro de 2019
15:12 - atualizado às 13:58
Renan Calheiro MDB-AL
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) concede entrevista após reunião de bancada do MDB. - Imagem: Jonas Pereira/Agência Senado

A eleição das presidências do Congresso é o evento político do dia aqui em Brasília. Com a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) bem encaminhada na Câmara dos Deputados, as atenções estão voltadas ao Senado, onde o quadro se mostra mais tumultuado.

A votação está prevista para o fim da tarde, mas manobras regimentais já acontecem e vemos notícias, também, de movimentação para que votação seja por voto aberto. Cenário que não favoreceria Renan Calheiros (MDB-AL) que ganhou a indicação do partido para concorrer ao cargo.

Conversei com cientista político e sócio da Arko Advice, Lucas de Aragão, e ele acredita que deveremos ter uma batalha regimental na eleição no Senado, pois o regimento interno prevê eleição fechada para a presidência da casa, mas há artigo, no mesmo regimento, que diz que o plenário pode decidir diferente.

Segundo Lucas, esse quadro que tira força de Renan, pode facilitar a eleição de Tasso Jereissati (PSDB-CE). Mas o ponto que importa é que a reforma da Previdência está na pauta e será votada, independentemente de o presidente ser A, B ou C.

“O mercado pode ter um soluço com o resultado da eleição, mas dependeria de uma frase do Tasso para se resolver a questão. O PSDB, historicamente, é comprometido com uma pauta dessas”, explica Lucas.

Se o eleito for mesmo Tasso, Lucas não tem dúvida de que o senador iria afirmar a importância das reformas. A diferença com relação ao Renan é que Tasso tenderia a ser “menos governista” e um pouco mais independente.

Lucas nos lembra que o papel do presidente do Senado em um processo como a reforma da Previdência é um só: pautar o tema. O ponto tido como vantagem para Renan é sua capacidade de organizar e articular coalizões em torno de um assunto. Capacidade que não necessariamente seria perdida com ele fora da presidência.

Ainda de acordo com o especialista, o governo Jair Bolsonaro foi cauteloso em não apoiar ninguém explicitamente. Há um candidato do PSL, partido de Bolsonaro, concorrendo (Major Olímpio, mas que poderia desistir) e o governo também fez “afagos” a Renan e a outros concorrentes.

Seja qual for o resultado, como o nome do novo presidente só será conhecido depois do fechamento dos mercados, possíveis reações no Ibovespa, dólar e juros aconteceriam na segunda-feira.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa perto de perder os 100 mil pontos, Petrobras na mira de Paulo Guedes e outros destaques do dia

A dinâmica dos mercados globais nos últimos dias lembra muito os primeiros momentos de incerteza que marcaram o início da pandemia do coronavírus, no início de 2020. A covid-19 não é mais uma doença desconhecida e as vacinas já estão disponíveis no mercado, mas a desigualdade na distribuição de imunizantes e a recusa de muitos […]

FECHAMENTO DO DIA

Racha no Senado e chegada de ômicron aos Estados Unidos levam o Ibovespa a renovar as mínimas do ano (mais uma vez); dólar sobe

Embora o dia tenha começado positivo para o Ibovespa e as demais bolsas globais, a variante ômicron e a dificuldade de aprovar a PEC dos precatórios azedaram os negócios

CRYPTO NEWS

Aprenda com o bitcoin: não perca o timing com a próxima promessa cripto

O mercado de criptomoedas tem colocado alguns sorrisos nos rostos de quem vem investindo nessa classe de ativos

RECEITAS EM ALTA

Acredite se quiser! Governo pode ter primeiro superávit primário desde 2013 ainda neste ano

A notícia surpreende num momento em que um dos maiores temores do mercado financeiro é justamente o descontrole das contas públicas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies