Menu
2019-06-11T17:32:24-03:00
Estadão Conteúdo
Operações instantâneas vem por aí?

Febraban diz trabalhar com o BC para tornar pagamentos mais fáceis e rápidos

Presidente da federação, Murilo Portugal, afirmou que objetivo é permitir que transações financeiras instantâneas possam ser concluídas em até dez segundos

11 de junho de 2019
17:32
Celulares
Imagem: shutterstock

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) trabalha com o Banco Central para tornar as transações de pagamento ainda mais fáceis e rápidas, com os pagamentos instantâneos, de acordo com o presidente da entidade, Murilo Portugal.

"O objetivo é permitir que transações financeiras instantâneas possam ser concluídas em até dez segundos", disse ele, na abertura do Ciab Febraban 2019, tradicional feira de tecnologia bancária.

De acordo com Portugal, o ambiente competitivo faz com que os bancos invistam volume elevado em tecnologia, ao redor dos R$ 20 bilhões por ano.

Ele lembrou que os grandes bancos hoje não somente concorrem entre si, mas com fintechs - startups do setor financeiro, cooperativas de crédito, instituições de menor porte, dentre outros. "A tendência de investir para servir continua", enfatizou.

O presidente da Febraban informou ainda que a nova plataforma de cobrança para pagamento de boletos deve totalizar quase 7 bilhões de boletos neste ano.

"A nova plataforma reduziu as fraudes e trouxe maior comodidade e segurança para os clientes", avaliou Portugal, acrescentando que o tempo de resposta de processamento é de apenas 1 segundo.

Segundo ele, ao longo dos últimos três anos, 83 participantes do sistema bancário investiram mais de R$ 500 milhões nessa Nova Plataforma de cobrança, com a participação de 2.538 profissionais das áreas de negócios e TI, que despenderam 1,6 milhão de horas de trabalho nesse projeto. "Hoje, os boletos podem ser pagos mesmo após o vencimento, em qualquer banco, independentemente de qual instituição os emitiu", reforçou.

Cenário

O presidente da Febraban afirmou também que, apesar do cenário global e local reunir "algumas incertezas", o crédito deve crescer este ano acima do ritmo do Produto Interno Bruto (PIB), repetindo o que já ocorreu em 2018. "A taxa de crescimento na carteira de crédito com recursos livres alcançou cerca de 11% nos últimos 12 meses."

Inovações

Ao falar dos desafios do setor bancário no contexto atual, Portugal citou a chegada da rede móvel de quinta geração, a internet 5G, que trará uma velocidade maior de conexão e, dentre outras inovações, viabilizará a internet das coisas.

"Serão desafios significativos em termos de infraestrutura para o País e para os bancos, que já estudam também que novos serviços e produtos devem ser oferecidos para atender essa conexão entre pessoas e objetos", afirmou o presidente da Febraban.

Portugal lembrou que, no ano passado, os clientes fizeram do celular o canal preferido para pagamento de contas e transferências financeiras.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Telecomunicações

Operadoras cobram transparência do governo na definição da tecnologia 5G

Teles se dizem preocupadas com as “incertezas” relativas ao processo, depois de governo sinalizar banimento da chinesa Huawei

Recorde

Estrangeiros põem R$ 30 bilhões na bolsa brasileira em novembro

Trata-se de recorde de entrada de recursos estrangeiros em um mês, impulsionado pela migração de recursos para bolsas emergentes; movimento por aqui, porém, pode ser passageiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies