Menu
2019-06-11T17:32:24-03:00
Operações instantâneas vem por aí?

Febraban diz trabalhar com o BC para tornar pagamentos mais fáceis e rápidos

Presidente da federação, Murilo Portugal, afirmou que objetivo é permitir que transações financeiras instantâneas possam ser concluídas em até dez segundos

11 de junho de 2019
17:32
Celulares
Imagem: shutterstock

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) trabalha com o Banco Central para tornar as transações de pagamento ainda mais fáceis e rápidas, com os pagamentos instantâneos, de acordo com o presidente da entidade, Murilo Portugal.

"O objetivo é permitir que transações financeiras instantâneas possam ser concluídas em até dez segundos", disse ele, na abertura do Ciab Febraban 2019, tradicional feira de tecnologia bancária.

De acordo com Portugal, o ambiente competitivo faz com que os bancos invistam volume elevado em tecnologia, ao redor dos R$ 20 bilhões por ano.

Ele lembrou que os grandes bancos hoje não somente concorrem entre si, mas com fintechs - startups do setor financeiro, cooperativas de crédito, instituições de menor porte, dentre outros. "A tendência de investir para servir continua", enfatizou.

O presidente da Febraban informou ainda que a nova plataforma de cobrança para pagamento de boletos deve totalizar quase 7 bilhões de boletos neste ano.

"A nova plataforma reduziu as fraudes e trouxe maior comodidade e segurança para os clientes", avaliou Portugal, acrescentando que o tempo de resposta de processamento é de apenas 1 segundo.

Segundo ele, ao longo dos últimos três anos, 83 participantes do sistema bancário investiram mais de R$ 500 milhões nessa Nova Plataforma de cobrança, com a participação de 2.538 profissionais das áreas de negócios e TI, que despenderam 1,6 milhão de horas de trabalho nesse projeto. "Hoje, os boletos podem ser pagos mesmo após o vencimento, em qualquer banco, independentemente de qual instituição os emitiu", reforçou.

Cenário

O presidente da Febraban afirmou também que, apesar do cenário global e local reunir "algumas incertezas", o crédito deve crescer este ano acima do ritmo do Produto Interno Bruto (PIB), repetindo o que já ocorreu em 2018. "A taxa de crescimento na carteira de crédito com recursos livres alcançou cerca de 11% nos últimos 12 meses."

Inovações

Ao falar dos desafios do setor bancário no contexto atual, Portugal citou a chegada da rede móvel de quinta geração, a internet 5G, que trará uma velocidade maior de conexão e, dentre outras inovações, viabilizará a internet das coisas.

"Serão desafios significativos em termos de infraestrutura para o País e para os bancos, que já estudam também que novos serviços e produtos devem ser oferecidos para atender essa conexão entre pessoas e objetos", afirmou o presidente da Febraban.

Portugal lembrou que, no ano passado, os clientes fizeram do celular o canal preferido para pagamento de contas e transferências financeiras.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Reflexos da pandemia

Com coronavírus, lucro do Iguatemi cai 77,5% no 1º tri, para R$ 12,5 milhões

Operadora de shopping centers viu queda nas vendas, na receita líquida e no Ebitda com fechamento da maioria das lojas no fim de março por conta da pandemia

Atualização do Ministério da Saúde

Brasil tem 391.222 casos confirmados e 24.512 mortes pelo coronavírus

Segundo Ministério da Saúde, 158.593 pacientes foram recuperados

Projeto de ajuda a Estados

Bolsonaro diz não poder mais socorrer Estados e insiste na reabertura da economia

“Nós não podemos continuar socorrendo Estados e municípios que devem no meu entender de forma racional começar a abrir o mercado”, afirmou

seu dinheiro na sua noite

Magalu à prova de coronavírus

No último dia 18 de março, o Ibovespa amargou uma queda de 10,35%, depois de passar pela sexta vez no mês por um circuit breaker – a paralisação que acontece toda vez que o principal índice da bolsa cai mais de 10% durante um pregão. Nesse mesmo dia, as ações do Magazine Luiza registraram uma […]

Condição para socorro financeiro

MP que concede reajuste salarial a policiais e bombeiros no DF é publicada

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro disse que deve sancionar o projeto de socorro a Estados e municípios até amanhã; edição de medida provisória era uma das condições para a sanção

Energia elétrica

Aneel retira de pauta reajuste da Cemig e prorroga vigência de tarifas atuais

Com isso, as tarifas atuais serão prorrogadas até 30 de junho

Pessimismo aumenta

IIF passa a prever que PIB do Brasil terá contração de 6,9% em 2020

Em relatório divulgado nesta terça-feira, 26, a instituição explica que a crise terá efeitos duradouros para o País

Mais alívio no câmbio

R$ 5,35: com uma ajuda do exterior, o dólar zerou os ganhos no mês e virou para queda

O clima tranquilo visto nos mercados globais abriu espaço para mais uma queda no dólar à vista — a sexta nas últimas sete sessões. Com isso, a moeda americana voltou aos níveis do fim de abril, afastando-se cada vez mais do patamar dos R$ 6,00

Títulos públicos

Tesouro Direto tem emissão líquida recorde de R$ 1,57 bilhão em abril

Com a emissão recorde, o estoque do programa fechou abril em R$ 60,24 bilhões, um aumento de 3,1% em relação ao mês anterior (R$ 58,44 bilhões)

Em meio à pandemia

56,6 milhões de brasileiros já receberam auxílio emergencial, diz Caixa

Todos receberam o pagamento da primeira parcela do benefício, no valor total de R$ 39,9 bilhões, enquanto 44,2 milhões de brasileiros também já receberam a segunda parcela, em um total de R$ 30,9 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements