Menu
2019-02-18T12:41:51-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Capitais Brasileiros no Exterior

Você tem investimentos fora do país? Informe ao Banco Central até 5 de abril

Pessoas físicas e jurídicas com ativos em valor igual ou superior a US$ 100 mil em 31 de dezembro de 2018 têm fazer a declaração

18 de fevereiro de 2019
12:41
Fachada do Banco Central do Brasil (BC)
Imagem: Arnaldo Jr./Shutterstock

Desde o fim da semana passada o Banco Central (BC) está recebendo a declaração anual da pesquisa de Capitais Brasileiros no Exterior (CBE). Pessoas físicas e jurídicas residentes no país que detinham, no exterior, investimentos e/ou ativos de valor igual ou superior ao equivalente a US$ 100 mil no encerramento de 2018 têm até o dia 5 de abril para fazer a declaração.

A prestação das informações é feita de forma eletrônica por formulário que está disponível no site da instituição. O não fornecimento ou prestação de informações falsas, incompletas, incorretas ou fora dos prazos pode resultar em multas.

Segundo o BC, o CBE tem objetivo primordialmente estatístico, contribuindo para que se conheça, de forma ampla e detalhada, os ativos externos possuídos por residentes no Brasil, auxiliando análises e pesquisas macroeconômicas.

Em 2017, foram 55.757 declarantes pessoa física, que tinham uma posição de investimento de US$ 175,620 bilhões. As 4.544 empresas declarantes somaram US$ 323,223 bilhões. Os dados compreendem participação no capital de empresas, imóveis, investimentos em carteira, como ações e títulos, empréstimos, moedas e depósitos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies