Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-05-24T07:07:17-03:00
Estadão Conteúdo
vizinhos em crise

Superávit comercial da Argentina cai a US$ 1,131 bi em abril

O relatório argentino mostrou forte recuo nas compras de produtos do Brasil, na comparação anual, com modesta baixa também nas exportações argentinas ao mercado brasileiro

24 de maio de 2019
7:06 - atualizado às 7:07
exportações
Imagem: Shutterstock

O superávit comercial da Argentina recuou a US$ 1,131 bilhão em abril, após ficar em US$ 1,183 bilhão em março, informou na quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec). Analistas ouvidos pela Trading Economics previam US$ 800 milhões. O relatório argentino mostrou forte recuo nas compras de produtos do Brasil, na comparação anual, com modesta baixa também nas exportações argentinas ao mercado brasileiro.

Considerando-se toda a balança comercial, as exportações argentinas tiveram aumento de 1,7% em abril na comparação com o mesmo mês de 2018, a US$ 5,305 bilhões. As importações, por outro lado, recuaram 31,6%, a US$ 4,174 bilhões. O país tem enfrentado grave crise econômica, com recessão e aumento na pobreza e no desemprego.

Apenas com o Brasil, o saldo comercial argentino ficou negativo em US$ 63 milhões. A Argentina exportou US$ 889 milhões em produtos ao País em abril, mas importou US$ 952 milhões. As exportações tiveram queda de 2,9% em abril, na comparação com igual mês do ano passado, enquanto as importações recuaram 43,8%.

Os principais sócios comerciais argentinos em abril foram Brasil, China e Estados Unidos, nessa ordem. Em abril, o País foi destino de 83,6% das exportações argentinas para parceiros do Mercosul, aponta o Indec. O Brasil é ainda o principal destino das exportações argentinas em geral, seguido por China, EUA, Vietnã, Chile e Holanda.

Em janeiro, a Argentina registrou déficit comercial de US$ 42 milhões com o Brasil, seguido de déficit de US$ 33 milhões em fevereiro, superávit de US$ 73 milhões em março e, agora, déficit de US$ 63 milhões em abril.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

ECONOMIA X COVID

Economia monitora variante ômicron da covid-19, mas programas de auxílio dependem da PEC dos Precatórios; pasta evita falar em gastos fora do teto

Ministério da Economia evita falar em crédito extraordinário, como acontece nos casos de guerras ou calamidades públicas

Black Friday em números

Varejo cresce 6,3% na Black Friday e vê crescimento de lojas virtuais com e-commerce aquecido; confira dados

Apesar do aumento em relação à Black Friday de 2020, o patamar de faturamento do varejo foi 9,1% inferior ao registrado em 2019

Desdobramentos da crise

Presidente da Latam, Roberto Alvo diz que recusou oferta ‘incompleta’ e ‘insuficiente’ da Azul

O conteúdo dela é confidencial”, afirmou, em entrevista coletiva. Procurada, a Azul não quis comentar

Solana no MB

Exclusivo: Solana (SOL), 5ª maior criptomoeda do mundo, chega Mercado Bitcoin com alta de mais de 12.000% no ano

A quinta maior criptomoeda do mundo vem conquistando o mercado porque se coloca como uma blockchain alternativa ao ethereum (ETH)

Pandemia em curso

Variante ômicron da covid-19 já está em dez países, mas chefe da associação médica da África do Sul vê “sintomas médios” da doença em estudo preliminar

Até o fechamento desta matéria, não haviam informações sobre infecções por essa variante da covid-19 nas Américas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies