Menu
2019-08-18T10:51:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Demissão anunciada

Ministro da Fazenda da Argentina renuncia ao cargo e traz novas turbulências ao mercado internacional

Anúncio foi feito por meio de uma carta enviada a Mauricio Macri em que Nicolás Dujóvne justifica a necessidade de uma renovação na área econômica

17 de agosto de 2019
18:50 - atualizado às 10:51
Nicolás Dujóvne
Nicolás Dujóvne - Imagem: Shutterstock

Mais uma crise para preocupar os hermanos. O ministro da Fazenda da Argentina, Nicolás Dujóvne, renunciou ao seu cargo na noite deste sábado (17), ampliando as tensões do mercado internacional sobre a situação no país.

O anúncio foi feito por meio de uma carta direcionada ao presidente Mauricio Macri. O documento, divulgado pelo jornal La Nacion, aponta que o principal motivo para a demissão de Dujóvne seria a necessidade "de uma renovação significativa na área econômica". O agora ex-ministro ocupava o cargo desde janeiro de 2017.

E agora, quem entra?

O La Nacion já antecipou quem seria o substituto de Dujóvne. De acordo com a publicação, Hermán Lacunza, que ocupa o cargo de ministro da Economia da província de Buenos Aires, deve assumir a função na administração federal.

Se confirmado, Lacunza assumirá a economia de um país em profunda crise política e econômica. No último domingo, as eleições prévias apontaram para a vitória do oposicionista Alberto Fernández, e que tem a ex-presidente Cristina Kirchner como vice. A dupla conseguiu 47,66% dos votos, contra 32,08% de Macri. O mercado não gostou nada dessa mudança de comando e levou a bolsa argentina a despencar 32% na segunda-feira.

Diante das inseguranças dos investidores, Macri tentou acalmar os mercados anunciando um pacote de medidas econômicas. Entre as ações estavam o aumento do salário mínimo, o congelamento do preço da gasolina e o pagamento de bônus adicionais aos trabalhadores. Também anunciou cortes nos impostos sobre alguns alimentos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

lupa sobre os números

Superávit da balança comercial brasileira recua em 2019

Superávit diminuiu de US$ 58 bilhões em 2018 para US$ 46,7 bilhões, segundo dados da FGV

tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para você começar o dia bem informado

Hoje eu destaco a reportagem da Julia Wiltgen, que conversou com os gestores do fundo multimercado de maior rentabilidade em 2019.  Lá fora, as bolsas americanas tiveram novo recorde. Entre as empresas, destaque para a dona do Google, que virou um negócio trilionário, e a Bombardier, que teve o pior pregão da sua história na […]

para ficar atento

MP vê ‘brecha’ de dados do Cadastro Positivo

MP do Distrito Federal instaurou inquérito sobre uma possível vulnerabilidade de dados causada pelo birô de crédito do Boa Vista

defesa da categoria

‘Frete é paliativo; pauta é redução do preço do diesel’, diz presidente de associação

Para Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores, caminhoneiros precisam estar sob o mesmo guarda-chuva, com alíquotas iguais

No radar dos criminosos

Em alta, carne e até boi vivo são alvo do crime organizado

Com o aumento das exportações para a China, a oferta de carne no Brasil diminuiu e os preços subiram. A alta acumulada em 2019 foi de 32,4%

histórico

Dona do Google chega a US$ 1 trilhão em valor de mercado

Empresa se tornou a quarta companhia do mundo a atingir a marca, ao lado de Apple, Amazon e Microsoft

O que mexe com os mercados?

Crescimento da China desacelera, mas preocupação é o dólar

PIB chinês apresenta menor ritmo de crescimento em 29 anos, mas npumeros do varejo e indústria surpreendem. No Brasil, o mercado procura pistas do que deve acontecer com a Selic

no tribunal

Justiça nega pedido de donos da CSN para dissolver sociedades em empresas do grupo

Há dois anos, os herdeiros travam disputa que pode mudar a composição societária dos negócios

nova joint venture?

Fiat Chrysler discute união com Foxconn

Segundo a montadora, as empresas desenvolveriam juntas uma nova geração de bateria elétrica de veículos e trabalhariam com IoV

dados oficiais

China cresce 6,1% em 2019; ritmo é o mais lento em 30 anos

No quarto trimestre, crescimento foi de 6,0% na comparação anual, abaixo da projeção de analistas, de avanço de 6,1%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements