Menu
2019-08-14T18:32:22-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
guinada populista?

Derrotado nas primárias, Macri anuncia congelamento de preços e aumento do salário mínimo

Medidas fazem parte de um pacote econômico e buscam acenar a parte do eleitorado, que deu vitória ao candidato da oposição nas prévias do último domingo

14 de agosto de 2019
12:08 - atualizado às 18:32
Mauricio Macri argentina
Imagem: Shutterstock

A vitória do candidato kirchnerista Alberto Fernández nas primárias das eleições na Argentina e o temor que isso causou nos mercados levaram o presidente do país vizinho, Mauricio Macri, a agir. Mas não da maneira mais liberal.

O ocupante do mais alto cargo político do país e candidato a reeleição anunciou nesta quarta-feira, 14, um pacote de medidas econômicas que inclui o aumento do salário mínimo, aumento de repasses e abatimento de imposto.

Além disso, Macri propôs o congelamento do preço da nafta por 90 dias, em um aceno às pequenas e médias empresas (PMEs).

Segundo Macri, as novas medidas são para trabalhadores informais e formais, estatais e privados. Ele apontou que, nas últimas 48 horas, ficou claro que a incerteza política criou muito dano.

Na segunda-feira, os mercados amanheceram em pânico com o resultado das prévias presidenciais do dia anterior. O Merval, principal índice acionário portenho, desabou mais de 35% naquele dia, enquanto o dólar chegou a decolar 15% em relação ao peso argentino.

A voz das urnas?

Um documento da Casa Rosada informa que o pacote terá um custo fiscal próximo a 40 bilhões de pesos. "Essas medidas são porque escutei o que vocês quiseram me dizer no domingo", explicou o mandatário em pronunciamento à nação.

Para um grupo de dois milhões de trabalhadores que pagam imposto de renda, haverá um aumento de 20% do piso e da dedução especial a partir dos quais têm de contribuir aposentados e empregados em relação de dependência.

Os trabalhadores informais e os desempregados receberão auxílio por meio dos benefícios pagos a seus filhos, com pagamentos de mil pesos extras por filho, um em setembro e um em outubro.

O salário mínimo será elevado pela segunda vez no ano, segundo a Casa Rosada. "Para definir a porcentagem final do aumento, o governo vai convocar o Conselho Nacional do Emprego, da Produtividade e do Salário Mínimo", informa a presidência argentina.

Para PMEs, a Administração Federal de Ingressos Públicos (AFIP, como se chama o fisco local) está lançando um plano dando um prazo de 10 anos para quitar dívidas em aberto.

Outra medida atribuída por Macri aos pequenos e médios empresários é o congelamento, por 90 dias, dos preços da nafta e do resto dos combustíveis. Estudantes que recebem uma bolsa chamada "Progredir" terão um aumento de 40% do valor recebido em setembro.

*Com Estadão Conteúdo e agências internacionais 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

NÚMEROS DA PANDEMIA

Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19

País registrou 13.493 novos casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo Ministério da Saúde

Entrevista exclusiva

Líder no Nordeste, Moura Dubeux quer manter foco na região e na rentabilidade

Em entrevista exclusiva, o CEO da incorporadora de Recife fala sobre a vida da empresa antes e depois do IPO, diz que por ora não vê sentido em sair do Nordeste e que prioriza rentabilidade a crescimento

PRÉVIA DOS BALANÇOS

Os grandões vêm aí: Petrobras e Vale divulgam os resultados; veja o que esperar

Semana será marcada pela apresentação dos resultados de algumas das principais companhias da B3

agenda lotada

Os segredos da bolsa: balanços de pesos-pesados podem manter Ibovespa em alta em semana de Copom

Lá fora, resultados do terceiro trimestre de Amazon, Apple, Facebook, Google e Microsoft são destaques, além de decisões de bancos centrais

O GRANDE DRAGÃO VERMELHO

Pandemia deve reforçar poder chinês na economia

Movimento aponta para a continuidade das tensões com Estados Unidos e manutenção da alta demanda por matérias-primas produzidas pelo Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies