Menu
2019-08-14T18:32:22-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
guinada populista?

Derrotado nas primárias, Macri anuncia congelamento de preços e aumento do salário mínimo

Medidas fazem parte de um pacote econômico e buscam acenar a parte do eleitorado, que deu vitória ao candidato da oposição nas prévias do último domingo

14 de agosto de 2019
12:08 - atualizado às 18:32
Mauricio Macri argentina
Imagem: Shutterstock

A vitória do candidato kirchnerista Alberto Fernández nas primárias das eleições na Argentina e o temor que isso causou nos mercados levaram o presidente do país vizinho, Mauricio Macri, a agir. Mas não da maneira mais liberal.

O ocupante do mais alto cargo político do país e candidato a reeleição anunciou nesta quarta-feira, 14, um pacote de medidas econômicas que inclui o aumento do salário mínimo, aumento de repasses e abatimento de imposto.

Além disso, Macri propôs o congelamento do preço da nafta por 90 dias, em um aceno às pequenas e médias empresas (PMEs).

Segundo Macri, as novas medidas são para trabalhadores informais e formais, estatais e privados. Ele apontou que, nas últimas 48 horas, ficou claro que a incerteza política criou muito dano.

Na segunda-feira, os mercados amanheceram em pânico com o resultado das prévias presidenciais do dia anterior. O Merval, principal índice acionário portenho, desabou mais de 35% naquele dia, enquanto o dólar chegou a decolar 15% em relação ao peso argentino.

A voz das urnas?

Um documento da Casa Rosada informa que o pacote terá um custo fiscal próximo a 40 bilhões de pesos. "Essas medidas são porque escutei o que vocês quiseram me dizer no domingo", explicou o mandatário em pronunciamento à nação.

Para um grupo de dois milhões de trabalhadores que pagam imposto de renda, haverá um aumento de 20% do piso e da dedução especial a partir dos quais têm de contribuir aposentados e empregados em relação de dependência.

Os trabalhadores informais e os desempregados receberão auxílio por meio dos benefícios pagos a seus filhos, com pagamentos de mil pesos extras por filho, um em setembro e um em outubro.

O salário mínimo será elevado pela segunda vez no ano, segundo a Casa Rosada. "Para definir a porcentagem final do aumento, o governo vai convocar o Conselho Nacional do Emprego, da Produtividade e do Salário Mínimo", informa a presidência argentina.

Para PMEs, a Administração Federal de Ingressos Públicos (AFIP, como se chama o fisco local) está lançando um plano dando um prazo de 10 anos para quitar dívidas em aberto.

Outra medida atribuída por Macri aos pequenos e médios empresários é o congelamento, por 90 dias, dos preços da nafta e do resto dos combustíveis. Estudantes que recebem uma bolsa chamada "Progredir" terão um aumento de 40% do valor recebido em setembro.

*Com Estadão Conteúdo e agências internacionais 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Recuperação da estatal

Lucro da Petrobras salta 55,7% em 2019 e chega a R$ 40,1 bilhões, impulsionado pela venda de ativos

A Petrobras fechou 2019 com o maior lucro líquido anual de sua história, sustentada pelos fortes desinvestimentos e ganhos de eficiência na extração de petróleo — fatores que compensaram os menores preços da commodity no exterior

De olho no balanço

Marfrig reverte prejuízo e registra lucro líquido de R$ 27 milhões no 4º trimestre de 2019

No acumulado do ano, o lucro líquido caiu para R$ 218 milhões, ante R$ 1,4 bilhão no ano anterior

Confira os números

Petrobras, Ultrapar, Marfrig, RaiaDrogasil e GPA: os balanços que vão mexer com a bolsa nesta quinta-feira

O dia começa recheado de balanços anuais das companhias listadas no Ibovespa

Recurso da estatal

TRF-4 nega recurso da Petrobras e mantém Odebrecht fora de ação da Lava Jato

No recurso, a estatal buscava o prosseguimento dos réus na ação cível e a manutenção do bloqueio de bens dos executivos

Seu Dinheiro na sua noite

Guedes fora, alta do dólar

Você se lembra de quando o dólar a R$ 4,20 era o grande “patamar psicológico” da moeda americana? Não faz tanto tempo assim, mas esse nível de cotação ficou para trás, e agora parece até um pouco distante. Hoje, o dólar à vista bateu um novo recorde de fechamento. Eu sei que você já leu […]

Mais um recorde: dólar à vista sobe a R$ 4,36 e renova a máxima nominal de fechamento

O dólar à vista subiu mais um degrau nesta quarta-feira (19): pela primeira vez, terminou uma sessão acima dos R$ 4,36, cravando um novo recorde nominal. É a oitava vez em 2020 que a moeda renova as máximas de fechamento

Ainda na liderança

Vitor Hugo crê que permanece como líder do governo; Terra diz não receber convite

O deputado disse que não recebeu sinalizações do presidente Jair Bolsonaro de que poderá ser substituído pelo ex-ministro Osmar Terra

O impasse continua

Após TRT suspender demissões, Petrobras quer negociar desligamentos em fábrica

Encerramento da operação da Ansa é o principal motivo da greve dos petroleiros

Ponto polêmico

Relator mantém trabalho aos domingos na MP do contrato verde e amarelo

Deputado Áureo manteve a permissão para que todos os trabalhadores sejam convocados para trabalhar aos domingos e feriados

Novidade no IR

Programa do IR virá sem dedução da contribuição patronal sobre domésticos

Fim da dedução é a principal novidade para as declarações de IR em 2020

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements