Menu
2018-10-18T10:02:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Plano mantido

Shell abre o jogo sobre planos de investimentos no Brasil até 2025

Mesmo diante de incertezas políticas, companhia garantiu que manterá seu plano de investir US$ 14 bi no país

18 de outubro de 2018
7:03 - atualizado às 10:02
posto Shell
posto de combustíveis da Shell - Imagem: Shutterstock

A Shell prevê investir US$ 14 bilhões, ou entre US$ 1 bilhão e US$ 2 bilhões por ano até 2025, na exploração e produção em águas profundas do país, segundo o "Valor Econômico" desta quinta-feira, 18.

Apesar da atenção especial ao processo eleitoral no Brasil, considerado um dos quatro principais países do mundo para atividades do grupo, a Shell manterá o plano de investimento independentemente do próximo governo.

Segundo Wael Sawan, vice-presidente da divisão de Águas Profundas, as instituições brasileiras dão confiança para os investidores. “As instituições, a ANP e o Ibama são muito fortes.”

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

rearranjo no segmento

Dona da Farm negocia fusão com a Shoulder, de moda feminina

Empresas mantém conversa “em fase preliminar”, em um momento de rearranjo do segmento; Grupo Soma comprou recentemente a NV e a Lauf

Meme bilionário

O que está por trás da valorização de 500% do Dogecoin em uma semana?

O projeto levou várias pessoas a ficarem milionárias, mas pode fazer muita gente perder dinheiro daqui para frente

Chama o doutor

Após desconto em IPO, ações da Mater Dei estreiam em queda na B3

A situação atual do mercado e a fila de companhias de saúde prontas para abrirem o capital prejudica a rede de hospitais

mudanças na estatal

Conselho confirma general indicado por Bolsonaro para presidir Petrobras e novos diretores

Joaquim Silva e Luna assume o cargo então ocupado por Roberto Castello Branco Branco, demitido porque Bolsonaro estava insatisfeito com política de preços

Só a Vale salva

Tá difícil viver de renda: empresas cortaram R$ 38 bilhões em dividendos na pandemia

Muitas companhias optaram por distribuir menos dinheiro aos acionistas e preservar o caixa durante a crise econômica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies