Menu
2019-09-18T11:26:16-03:00
juntas

Cade aprova parceria Raízen e Femsa para expansão de lojas de conveniência

Empresas esperam competir com grandes varejistas, como Pão de Açúcar e Carrefour, que já têm lojas de proximidade em todo País.

18 de setembro de 2019
11:22 - atualizado às 11:26
posto Shell
Shell Select está entre as marcas no portfólio da nova empresa. - Imagem: Shutterstock

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, ato de concentração entre a mexicana Femsa e a Raízen Combustíveis para a constituição de uma joint venture para expandir seus negócios em lojas de conveniência. A decisão está formalizada no Diário Oficial da União (DOU).

De acordo com as empresas, a nova companhia, avaliada em R$ 1,1 bilhão, vai desenvolver "uma rede varejista de lojas de conveniência e proximidade, dentro e fora de postos de gasolina, sob as marcas Shell Select, Oxxo e outras que venham a ser escolhidas de tempos em tempos".

As duas companhias terão 50% do novo negócio.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, o vice-presidente comercial da Raízen, Leonardo Pontes, disse no início do mês passado que a parceria entre as duas empresas permitirá a expansão mais rápida do número de lojas com a marca Select - hoje com mil unidades em todo País. "Também vamos abrir lojas de proximidade com a marca Oxxo fora dos postos", comentou.

Segundo ele, a nova empresa vai competir com grandes varejistas, como Pão de Açúcar e Carrefour, que já têm lojas de proximidade em todo País. "Esse é um mercado que comporta 20 mil unidades em todo o País. Queremos abocanhar uma parte disso."

No Brasil, a Shell tem cerca de 6,5 postos de combustíveis.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

um risco no radar

Por coronavírus, Arábia Saudita avalia romper aliança com a Rússia no setor de petróleo

Os dois lados têm colaborado desde dezembro de 2016 para tentar equilibrar a oferta global, em meio a um salto na oferta do xisto vinda dos EUA

presidente vai aos EUA

Bolsonaro diz ter intenção de trazer a Tesla, de Elon Musk, para o Brasil

Filho do presidente já havia declarado a intenção; Ele disse ter participado de teleconferência com o ministro da Ciência e Tecnologia para tratar sobre o assunto

Exile on Wall Street

O tamanho certo da sua proteção para este Carnaval

*Por Bruno Mérola

de olho nas cifras

Rombo nas contas externas soma US$ 11,8 bilhões em janeiro

Resultado é o pior resultado para o mês desde 2015, quando houve déficit de US$ 12,011 bilhões

mercados agora

Dólar bate R$ 4,40 pela primeira vez na história; Ibovespa cai mais de 1%

O mercado local novamente é afetado pela cautela no exterior, fazendo a moeda norte-americana testar um novo recorde; no ano, a alta do dólar à vista já é de mais de 9%

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta sexta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

De olho no futuro

Montadoras investem em postos de recarga para fomentar híbridos

Volkswagen se une assim a empresas como BMW, Volvo e à própria parceria em que participa com Volkswagen e Porsche na instalação de pelo menos outros 680 pontos de abastecimento, vários deles com tecnologias de recarga rápida

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

13 notícias para você começar o dia bem informado

2019 poderia ter sido um dos melhores anos da história da Vale, especialmente pela alta de mais de 30% no preço do minério de ferro. A tragédia de Brumadinho mudou severamente esse quadro e levou a empresa a um prejuízo de US$ 1,7 bilhão no ano todo, conforme números divulgados ontem à noite. A sexta-feira […]

do setor imobiliário para a bolsa

Incorporadora One e construtora Pacaembu pedem registro de IPO

Empresas esperam recursos para pré-pagamento de empréstimos, expansão e reforço de capital de giro

sinal verde

Anac autoriza Virgin Atlantic, do bilionário Richard Branson, a operar no Brasil

Segundo o órgão regulador, a empresa manifestou interesse em voar, a partir de março deste ano, entre as cidades de Londres e São Paulo.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements