Menu
2018-12-06T14:58:44-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Reformas

Para 79% dos deputados reforma da Previdência é necessária, mas apenas 42% defendem idade mínima

Pesquisa da XP Investimentos também mostra que 68% dos parlamentares acreditam que a reforma será aprovada em 2019

6 de dezembro de 2018
14:58
Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Imagem: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A XP Investimentos apresentou os resultados de sua primeira pesquisa pública realizada com deputados e senadores. Nesta primeira edição o tema é reforma da Previdência. A sondagem terá periodicidade trimestral.

De acordo com o relatório da pesquisa, entre os deputados que integrarão a Câmara a partir de fevereiro de 2019, 79% acreditam na necessidade de se reformar a Previdência e 68% avaliam ser provável que uma reforma constitucional sobre o tema seja aprovada no ano que vem. No Senado, o percentual é de 73% pela necessidade da reforma e 80% acreditam na possibilidade de aprovação em 2019.

No entanto, apenas 42% dos deputados defendem a manutenção ou elevação da idade mínima que consta da proposta atual, de 62 anos para mulheres e 65 para homens. A definição da idade mínima é vista como ponto central de qualquer ajuste que se pretenda no sistema previdenciário.

Na contramão dessa necessidade, outros 26% dos deputados pesquisados apoiam a redução da idade mínima ou defendem que nem sequer exista uma idade exigida para a concessão de certos benefícios. Um terço (33%) dos deputados eleitos entrevistados não souberam ou não quiseram responder.

No fim de novembro, a XP apresentou sua pesquisa com a população sobre a avaliação de governo e também perguntou sobre reforma da Previdência. Para 67% uma reforma é necessária e 73% disseram achar provável que as mudanças ocorram em 2019. Por outro lado, 60% se disseram favoráveis à idade mínima menor que 62 anos para mulheres e 65 anos para homens ou que não haja idade mínima.

Perguntados sobre o que será mais urgente para o novo governo aprovar, 54% dos deputados marcaram “reformas administrativa previdenciária”. No Senado, o percentual foi de 47%.

Percepção econômica

Segundo a XP, os políticos ficaram bem alinhados com a população na avaliação da situação atual, mas se mostraram mais pessimistas em relação ao futuro.

A percepção sobre a situação atual é ruim ou muito ruim para 62% dos políticos pesquisados, em linha com os 60% da população. Já a expectativa para daqui seis meses, mostra apenas 36% dos políticos com respostas “boa ou muito boa”, contra 51% da população.

Foram pesquisados 202 deputados federais e senadores atuais e eleitos em entrevistas presenciais, por telefone ou meio digital entre os dias 20 de novembro e 4 de dezembro. Não houve qualquer incentivo à participação e as identidades serão preservadas.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

INFLAÇÃO DO ALUGUEL

IGP-M tem maior alta mensal desde novembro de 2002

Nos 12 meses encerrados em setembro, índice acumula alta de 17,94%, a maior taxa desde setembro de 2003

risco fiscal

Nova pedalada? Por que o Renda Cidadã provoca medo no mercado

Mercado é tomado pela aversão ao risco, com os investidores preocupados com manobras criativas do governo; veja por que a proposta é vista como pedalada

Oportunidades na região

Advent capta US$ 2 bilhões para fundo de investimento focado em empresas latino-americanas

O LAPEF VII investirá principalmente em Brasil, Colômbia, México e Peru, com oportunidades também na Argentina e Chile.

GANHANDO FORÇA

Santander adquire 60% da Toro Investimentos para fortalecer plataforma de investimentos

O negócio com a Toro é o terceiro envolvendo plataformas de investimento nos últimos meses. O valor não foi relevado, mas envolverá compra de ações, aumento de capital e aporte de ativos da Pi, a plataforma do Santander

risco fiscal

Qual o impacto do Renda Cidadã no dólar em 2020? A Necton responde

Casa projeta moeda americana a R$ 6 ao final de 2020, de olho no risco fiscal; dólar chegou a R$ 5,63 ontem

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements