Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T13:51:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Após selar 'novo NAFTA'

Brasil e Índia entram na mira de Trump

Ao comentar novo acordo com Canadá, Trump aproveitou para criticar as barreiras comerciais do Brasil e o excesso de tarifas da Índia

1 de outubro de 2018
14:47 - atualizado às 13:51
Presidente dos EUA, Donald Trump; Facebook; Mark Zuckerberg
Declarações Imagem: Shutterstock

O Brasil e a Índia entraram na mira do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta segunda-feira, 1º. Em uma entrevista coletiva, Trump disse que ambos países "fazem o que querem" em suas relações comerciais com Washington.

"Algumas empresas dizem que o Brasil está entre os mais duros do mundo, talvez o mais duro", criticou o americano, destacando que os EUA nunca tentaram negociar, como deveria ser feito. Sobre a Índia, o republicano apontou que eles cobram "tarifas tremendas".

As declarações aconteceram durante entrevista coletiva sobre a reformulação do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA), que passará a se chamar Acordo EUA-México-Canadá ou USMCA (pela sigla em inglês).

'O novo NAFTA'

O novo pacto com o Canadá reduz as chances de Trump acabar com o Nafta.

O acordo entre os países foi selado quatro dias depois de o Representante de Comércio de Trump dizer no Congresso americano que as divergências entre os dois países "eram grandes demais" para ser superadas até ontem.

A mesma autoridade afirmou que os EUA chegaram a um entendimento com Canadá e México para reverter a ameaça de Washington de impor tarifas a carros. Além disso, o USMCA oferecerá "novas oportunidades de exportação" de laticínios ao Canadá, acrescentou.

Ainda segundo a autoridade americana, as tarifas dos EUA impostas a importações de aço e alumínio serão discutidas separadamente.

O novo acordo também estabelecerá regras que permeiam os serviços financeiros e negócios digitais, que surgiram desde que o Nafta foi criado, de forma a atender os interesses de vários setores - de empresas farmacêuticas aos mercados financeiros.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

GETT11 chega à bolsa com o pé direito, novo auxílio emergencial no horizonte e outros destaques do dia

Com as duas maiores economias do mundo frustrando as expectativas dos investidores e o futuro das contas públicas em um limbo, o Ibovespa não teve muito fôlego para escapar do vermelho e encerrou o dia em queda de 0,19%, aos 114.428 pontos. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês, que cresceu 4,9% no terceiro trimestre, veio […]

Arrumando a mala

Locaweb (LWSA3) vai deixar a B3? Empresa estuda listagem nos Estados Unidos, afirma portal

Avaliada em R$ 13,5 bilhões, a empresa estreou na B3 em fevereiro do ano passado, mas pode estar prestes a abrir capital em outro país

FECHAMENTO DO DIA

Getnet (GETT11) e Lojas Americanas (LAME4) sobem forte, mas Ibovespa derrapa e dólar avança 1%

Dados econômicos na China e nos EUA decepcionaram os mercados, indicando desaceleração nas duas principais economias do mundo

Três vezes sem juros

CPFL Energia (CPFE3) parcela pagamento de R$ 1,7 bilhão em dividendos; primeira fatia cai na conta dos acionista ainda neste mês

O pagamento das primeiras duas prestações está marcado para os dias 22 de outubro e 16 de novembro, enquanto a terceira e última fatia cairá na conta dos acionistas até 31 de dezembro

MagaLu fora das urnas

Luiza Trajano confirma que não disputará as eleições, mas reforça que é uma ‘pessoa política’; entenda o posicionamento da empresária

A presidente do conselho de administração do MagaLu pretende assumir uma posição política apartidária ‘para defender causas que sejam boas para o Brasil’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies