2018-10-27T15:13:57-03:00
Estadão Conteúdo
Eleições 2018

Bolsonaro diz em entrevista querer Banco Central com meta para dólar e inflação

Candidato diz ainda que a indicação para a presidência do órgão será feita já nas próximas semanas

27 de outubro de 2018
15:13
Jair Bolsonaro
Presidenciável Jair Bolsonaro - Imagem: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, mencionou que o Banco Central pode adotar metas para o câmbio e inflação em caso de vitória. Em entrevista ao site "Poder 360", o líder nas pesquisas eleitorais diz que pediu ao economista Paulo Guedes a adoção desses parâmetros para o trabalho da autoridade monetária. O deputado diz ainda que a indicação para a presidência do órgão será feita já nas próximas semanas.

"Eu falei para o Paulo Guedes: temos de estabelecer metas para dólar, inflação. Aí, a taxa de juros. O presidente do Banco Central terá liberdade para decidir dentro de parâmetros. O controle da inflação não pode ser apenas taxa de juros. O Banco Central deverá ter inteligência", disse o candidato na entrevista concedida na sexta-feira à tarde, por telefone.

O deputado cita o desejo de uma atuação "inteligente do BC" e defende que a instituição deve ter "iniciativa". "De uma forma bem leiga: se um produto agrícola corre risco de faltar no mercado por alguma razão e isso pode representar uma alta da inflação, o comando do Banco Central terá de ter inteligência de apontar esse risco - e não apenas ficar sentado e aumentando a taxa de juros se a inflação sobe. Terá de ter iniciativa", disse Bolsonaro na entrevista.

O site questiona ainda como seria a independência do Banco Central em eventual governo do PSL. "É independência política, para que nenhum político queira influir", explicou o candidato.

Sobre eventuais nomes para a presidência do Banco Central, Bolsonaro diz que já conversou com Guedes e mencionou que essa indicação deve sair rapidamente, nas próximas semanas. "Ele (Guedes) tem uma lista de nomes para a equipe econômica e muitos já são do meu conhecimento. Vou conversar com o Paulo Guedes e quem depois vai bater o martelo é o Onyx (Lorenzoni; DEM-RS), que será o coordenador de tudo", disse. "O Onyx fala que pode ser até dezembro, mas podemos antecipar um pouco, com tudo consolidado. Aí vamos tranquilizando o mercado."

"O Paulo diz que tem bons nomes e nós temos de conversar, pois sempre pode aparecer alguém com ideias um pouco melhores. Não quero falar agora, pois se alguém cita um nome do governo Temer, vão generalizar e não é assim. Nem todos os que estão com o Temer não prestam e nem todos prestam", disse o candidato.

Leia também:

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O respiro da bolsa brasileira, o tropeço do bitcoin e o vazamento de dados do PIX: confira as principais notícias do dia

Para quem não aguentava mais ver a bolsa brasileira apanhando enquanto Wall Street renovava recordes, este início de ano está sendo o momento da revanche. Ou melhor, de o Ibovespa “correr atrás do prejuízo”. Nesta terceira semana de janeiro, o principal índice da B3 mais uma vez contrariou o exterior e enfileirou altas, enquanto as […]

Fechamento da semana

Ibovespa tem dia morno com exterior negativo, mas termina semana com ganho de 1,88%; dólar fecha em alta, mas acumula queda de 1,05% no período

Bolsa terminou o dia em baixa, com dólar e juros em alta, com piora no exterior e preocupações fiscais

CASOS DE FAMÍLIA

Elon Musk pega pesa pesado com o Twitter após integração de NFTs; veja o que o bilionário falou

Rede social passou a permitir que usuários do iOS, sistema da Apple, utilizassem os chamados tokens não fungíveis como fotos de seus perfis

Renda fixa

Nubank lança fundo para reserva de emergência que busca retorno entre 100% e 105% do CDI – mas tem uma pimentinha

Nu Reserva Imediata é o primeiro fundo de renda fixa da família Nu Reserva; embora seja de baixo risco, ele tem opção de investir em títulos privados