Menu
2019-04-04T14:51:27-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
IPCA-15

Prévia da inflação de novembro é mais baixa para o mês desde 2013

Índice registrou alta de 0,19%; no ano avanço caiu de 4,53%, em outubro, para 4,39% neste mês

23 de novembro de 2018
9:48 - atualizado às 14:51

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,19% em novembro. A informação foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 23. Em outubro, a alta foi de 0,58%.

O número é o mais baixo desde o mesmo mês de 2003, quando houve inflação de 0,17%, ainda segundo o IBGE. No mesmo período do ano passado, o IPCA-15 foi de 0,32%.

Em outubro, a taxa registrada nos últimos 12 meses registrava avanço de 4,53%. Com o último resultado, o número caiu para 4,39%. O valor ficou abaixo do centro da meta de 4,5% do Banco Central.

O que puxou o índice?

O grupo da Alimentação e Bebidas teve o maior impacto no índice, com avanço de 0,54%, alta de 0,13%. O valor corresponde a 68% do IPCA deste mês. O grupo de transportes vem em seguida, com avanço de 0,31%. Veja os números dos outros grupos:

  • Habitação: -0,13% (ante alta de 0,15% em outubro)
  • Artigos de residência: 0,59% (ante alta de 0,49% em outubro)
  • Vestuário: 0,02% (ante alta de 0,28% em outubro)
  • Saúde e cuidados pessoais: -0,35% (ante alta de 0,66% em outubro)
  • Despesas pessoais: 0,38% (ante alta de 0,22% em outubro)
  • Educação: -0,01% (ante alta de 0,21% em outubro)
  • Comunicação: -0,02% (ante alta de 0,01% em outubro)
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

embalou

Ibovespa fica perto dos 102 mil pontos com disparada dos bancos e alta em NY; dólar cai abaixo do R$ 5,60

Papéis de Itaú, Santander e Bradesco terminam sessão entre as cinco maiores altas do índice, que fechou perto da máxima; moeda americana recua 0,36% e juros sobem em dia de leilão do Tesouro e à espera de novidades fiscais. Lá fora, expectativa para estímulos alivia bolsas americanas

A novela continua

Casa Branca ainda vê ‘divergências significativas’ com democratas sobre estímulos

Kudlow disse que entre as divergências estão verba para Estados democratas em dificuldades e garantias contra processos para empresas na reabertura.

de olho no 3º tri

BofA vê espaço para que Notre Dame Intermédica siga crescendo e eleva preço-alvo

Bank of America vê espaço para que o GNDI continue ganhando mercado e aumente a sua presença em novas regiões

Ajuste nas contas

Cenário fiscal robusto é condição necessária para social sólido, diz secretário

“A melhor forma de termos uma boa gestão desse endividamento elevado é aprovar as reformas. Temos essa janela de oportunidade”, afirmou Waldery Rodrigues.

Teto de gastos

Auxílio emergencial está contido em 2020 e não passará para 2021, diz secretário

“Mais que uma âncora fiscal, o teto de gastos é super âncora fiscal, temos que seguir”, afirmou Waldery Rodrigues.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies