Menu
2018-10-11T09:41:40-03:00
Em alta

Vendas do varejo sobem após sequência de quedas

Em agosto, as vendas acumularam alta de 1,3% ante julho, segundo IBGE

11 de outubro de 2018
9:13 - atualizado às 9:41
Varejo
Em gosto, varejo registrou alta de 1,3% nas vendas Imagem: shutterstock

As vendas no varejo tiveram alta de 1,3% de em agosto ante julho, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nesta quinta-feira, 11. No mês anterior, o índice teve queda de 0,1%.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve alta de 4,1%. No acumulado dos 12 meses, houve avanço de 3,3%. Essa é a primeira alta após três quedas mensais seguidas e a maior desde junho de 2017, quando foi registrado avanço de 1,6% nas vendas.

Ao todo, as vendas cresceram em 24 dos 27 estados. Só ficaram de fora do fluxo os estados de Tocantins (-2%), Piauí (-0,5%) e Roraima, que apresentou estabilidade.

O resultado compensa, em grande parte, a queda dos últimos três meses, segundo a gerente da pesquisa, Isabella Nunes.

Veja a série histórica:

Quem puxou a alta?

Foram sete das oito atividades pesquisadas pelo IBGE que apresentaram crescimento. São elas:

  • Tecidos, vestuários e calçados (5,6%)
  • Combustíveis e lubrificantes (3%)
  • Artigos de uso pessoal e doméstico (2,5%)
  • Móveis e eletrodomésticos (2%)
  • Artigos farmacêuticos, médicos e ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,9%)
  • Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,7%)
  • Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (0,6%)

Por outro lado, a venda de livros, jornais, revistas e papelarias continuou caindo (-2,5%), como já vem sendo registrado desde maio, acumulando uma perda de 9,7% no período.

*Com Estadão Conteúdo

*Conteúdo em atualização

 

 

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

fora do Executivo

Bolsonaro diz que BB, Caixa e Casa da Moeda não serão privatizados em seu governo

Ele afirmou que não está “segurando privatizações” e que qualquer processo é “demorado”

mudança

BC altera assinatura no câmbio e permite conta pré-paga em compra internacional

No caso da assinatura eletrônica em contratos de câmbio, será permitido usar soluções como a gravação de imagem ou de voz, o registro de sinalização gráfica de concordância e o envio ou recebimento de e-mail

Sextou com o Ruy

Como investir bem em um país que insiste em não dar certo

Para não depender do sucesso do Brasil nem da boa vontade dos governantes, o Felipe Miranda decidiu procurar por um ativo que desse grandes lucros e não estivesse ligado a nenhum desdobramento macroeconômico

projeções da corretora

XP Investimentos amplia cobertura e recomenda compra para dois FIIs de lajes corporativas

Cotas dos fundos PVBI11 e RECT11 têm potencial de alta de no mínimo 12% e oferecem rendimento de dividendo de até 8,4%

pandemia no país

Covid-19: Brasil acumula 4,4 milhões de casos e 134,9 mil mortes

O Brasil chegou a 4.455.386 casos de covid-19 desde o início da pandemia. Em 24 horas desde o boletim de ontem (16), foram registrados 36.303 novos diagnósticos positivos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements