Menu
2018-12-13T09:35:10-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Pelo 2º mês seguido

Vendas no varejo caem 0,4% em outubro ante setembro

Na comparação ao mesmo período do ano passo, houve alta de 1,9%; apesar das duas quedas consecutivas, no ano, varejo acumula alta de 2,2%

13 de dezembro de 2018
9:35

As vendas do comércio varejista registraram uma queda de 0,4% em outubro ante setembro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quinta-feira, 13.

O resultado veio dentro das estimativas de especialistas ouvidos pelo "Broadcast", do Estadão, que previam desde uma queda de 0,80% a avanço de 0,90%.

Apesar da segunda queda consecutiva, no ano, o varejo restrito acumula alta de 2,2%. Em 12 meses, o avanço foi de 2,7%. Já  no caso do varejo ampliado, que inclui atividades de material de construção e de veículos, as vendas caíram 0,2% em outubro ante o mês anterior. Os dado veio dentro do intervalo das estimativas, que ia de recuo de 1,30% a elevação de 2,40%.

Na comparação ao mesmo mês do ano passado, as vendas acumularam alta de 1,9%.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

seu dinheiro na sua noite

No mundo corporativo, quem não diversifica, se trumbica

De uns tempos para cá, uma antiga fala de Warren Buffett tem pipocado nas minhas redes. Nela, o megainvestidor diz que “diversificação não faz sentido para quem sabe o que está fazendo” — e ele, naturalmente, se coloca como um sábio. Longe de mim querer contrariar o oráculo do mercado financeiro, mas é preciso tomar […]

nos ares

Boeing realiza 1º voo do maior avião da família 737 MAX e inicia fase de testes

Empresa vem trabalhando para superar acidentes aéreos envolvendo a família de aviões 737 MAX. No Brasil, a Gol tem um pedido firme do 737-10

pix questionado

Procon-SP notifica bancos por brechas exploradas por ladrões de celulares

São requisitados esclarecimentos sobre dispositivos de segurança, bloqueio, exclusão de dados de forma remota e rastreamento de operações financeiras disponibilizados aos clientes vítimas de furto ou roubo

FECHAMENTO DA SEMANA

Juros futuros são grandes protagonistas da semana e ainda prometem mais emoção; dólar recua 1% e bolsa fica no vermelho

Com Copom duro e a sinalização de uma possível elevação nas taxas de juros nos EUA, os principais contratos de DI dispararam. Na semana, o dólar recuou com o forte fluxo estrangeiro e a bolsa seguiu o ritmo das commodities (mais uma vez)

Calendário completo

Banco Central: veja as datas das reuniões do Copom em 2022

O Copom é o órgão do BC responsável por definir, a cada 45 dias, a taxa básica de juros da economia brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies