Menu
2018-11-01T10:40:34-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
IBGE

Produção industrial cai 1,8% em setembro ante agosto

No ano, indústria avançou 8,5% na produção de bens de capital; já no acumulado de 12 meses, a taxa é de 9,2%

1 de novembro de 2018
10:17 - atualizado às 10:40
Indústria de automóveis
Imagem: shutterstock

A produção industrial caiu 1,8% em setembro ante agosto, divulgou nesta quinta-feira, 1º, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse foi o pior desempenho para o período desde 2015. Os dados integram a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF).

A queda foi maior que a mediana das projeções, de 0,90%. Mas ainda assim o resultado veio dentro das expectativas dos analistas ouvidos pelo "Broadcast", do Estadão, que estimavam uma variação negativa de 2,80% a uma alta de 0,90%.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma queda de 2%. Esse recuo também foi maior que a média das estimativas, que indicavam uma queda de 0,70%.

A produção da indústria de bens de capital teve queda de 1,3% em setembro ante agosto. Na comparação com setembro de 2017, o indicador mostrou avanço de 3,9%. No ano, avançou 8,5% e, no acumulado de 12 meses, a taxa é positiva em 9,2%.

Em relação aos bens de consumo, a pesquisa registrou redução de 1,5% na passagem de agosto para setembro. Na comparação com setembro de 2017, houve queda de 2,0%. No ano, a produção de bens de consumo subiu 2,4%. No acumulado em 12 meses, o avanço foi de 3,2%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, o mês de setembro foi de recuo de 5,5% ante agosto. Em relação a setembro de 2017, houve redução de 4,5%. Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve queda na produção de 0,7% em setembro ante agosto. Na comparação com setembro do ano passado, a produção diminuiu 1,4%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção caiu 1,0% em setembro ante agosto. Em relação a setembro do ano passado, houve uma queda de 2,6%. No ano, os bens intermediários tiveram aumento de 1,0%. Em 12 meses, houve elevação de 1,7% na produção.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Negócio fechado

Petrobras assina venda de sua fatia de 50% no campo terrestre de Rabo Branco

O campo teve produção média em 2020 de 131 barris de petróleo por dia (bpd).

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O Fundo Verde e a tragédia grega do Brasil

Ao despertar a fúria de Zeus por ter entregue o fogo do Olimpo aos mortais, Prometeu foi acorrentado e punido: durante o dia, uma águia devorava seu fígado; durante a noite, o órgão se regenerava — um ciclo de tormento eterno. Tragédias gregas, infelizmente, costumam ser úteis ao falarmos sobre o Brasil. Reformas econômicas demandam […]

FECHAMENTO

Commodities amenizam a queda da bolsa, mas exterior negativo e nova crise em Brasília falam mais alto

As commodities mais uma vez tentaram salvar a bolsa brasileira de um dia no vermelho, mas o exterior negativo e a cautela em Brasília falaram mais alto

Presidente otimista

EUA devem ter retomada econômica mais rápida em quase 40 anos, diz Biden

Segundo o democrata, o foco de seu governo se manterá em criar empregos e combater a pandemia de covid-19

Gestão na crise

Brasil vive uma espécie trágica de dia da marmota, diz Verde Asset

Navegar os mercados locais vem sendo uma odisseia extremamente complexa e nada indica que vai melhorar, diz a gestora de Luis Stuhlberger

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies