Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2018-11-01T10:40:34-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
IBGE

Produção industrial cai 1,8% em setembro ante agosto

No ano, indústria avançou 8,5% na produção de bens de capital; já no acumulado de 12 meses, a taxa é de 9,2%

1 de novembro de 2018
10:17 - atualizado às 10:40
Indústria de automóveis
Imagem: shutterstock

A produção industrial caiu 1,8% em setembro ante agosto, divulgou nesta quinta-feira, 1º, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse foi o pior desempenho para o período desde 2015. Os dados integram a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF).

A queda foi maior que a mediana das projeções, de 0,90%. Mas ainda assim o resultado veio dentro das expectativas dos analistas ouvidos pelo "Broadcast", do Estadão, que estimavam uma variação negativa de 2,80% a uma alta de 0,90%.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma queda de 2%. Esse recuo também foi maior que a média das estimativas, que indicavam uma queda de 0,70%.

A produção da indústria de bens de capital teve queda de 1,3% em setembro ante agosto. Na comparação com setembro de 2017, o indicador mostrou avanço de 3,9%. No ano, avançou 8,5% e, no acumulado de 12 meses, a taxa é positiva em 9,2%.

Em relação aos bens de consumo, a pesquisa registrou redução de 1,5% na passagem de agosto para setembro. Na comparação com setembro de 2017, houve queda de 2,0%. No ano, a produção de bens de consumo subiu 2,4%. No acumulado em 12 meses, o avanço foi de 3,2%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, o mês de setembro foi de recuo de 5,5% ante agosto. Em relação a setembro de 2017, houve redução de 4,5%. Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve queda na produção de 0,7% em setembro ante agosto. Na comparação com setembro do ano passado, a produção diminuiu 1,4%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção caiu 1,0% em setembro ante agosto. Em relação a setembro do ano passado, houve uma queda de 2,6%. No ano, os bens intermediários tiveram aumento de 1,0%. Em 12 meses, houve elevação de 1,7% na produção.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Balanço do mês

Bitcoin, ouro e dólar se recuperam em julho, enquanto bolsa é um dos piores investimentos do mês

Fundos imobiliários também se saíram bem, depois que tributação dos seus rendimentos foi retirada da reforma do imposto de renda

próximos anos

Eletrobras aprova em conselho plano de negócios com desinvestimentos de R$ 41 milhões

Entre as medidas previstas está a avaliação de oportunidades para efetuar a gestão dos passivos provenientes de dívidas do Sistema Eletrobras

temporada de resultados

Lucro da Alpargatas, dona da marca Havaianas, cresce 228,7%, R$ 111 milhões

Receita líquida da companhia saltou 71,4% sobre igual intervalo de 2020, para R$ 1,095 bilhão, ao mesmo tempo em que os volumes registraram crescimento de 57%

seu dinheiro na sua noite

As corridas da bolsa e do dólar — e a frustração dos investidores na linha de chegada de julho

Nove em cada dez operadores do mercado financeiro juram, de pés juntos, que o último pregão do mês costuma ser positivo. Ora essas, é a data limite para o fechamento das lâminas de desempenho mensal dos fundos e das carteiras de investimento — e é claro que todo mundo quer estampar o melhor resultado possível. […]

decisão temporária

CVM suspende oferta de recebíveis que financiaria cooperativas do MST

Decisão da autarquia vale por 30 dias; CVM diz que a oferta não apresenta informações consideradas essenciais para os investidores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies