Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:00:40-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Somos todos parceiros

FMI não está nem aí para quem comanda o Banco Central da Argentina

Para o fundo mundial, relação com o país latino seguirá sendo construtiva com Guido Sandleris no comando do BC

25 de setembro de 2018
16:25 - atualizado às 14:00
Parceria entre amigos
FMI diz que seguirá com relacionamento próximo com a ArgentinaImagem: Shutterstock

Após o presidente do Banco Central da Argentina abandonar o barco e ser substituído nesta terça-feira, 25, o Fundo Monetário Internacional (FMI) disse que seguirá com relacionamento próximo e construtivo com a instituição.

Hoje pela manhã, o presidente do Banco Central da Argentina, Luis Caputo, apresentou sua demissão, de acordo com o jornal Clarín. O diário lembra que a decisão ocorre durante uma viagem do presidente Mauricio Macri aos EUA para negociações com o FMI e também cita que Caputo vinha apresentando divergências com o Ministério da Fazenda.

"Estamos ansiosos para continuar nosso relacionamento próximo e construtivo com o BCRA, sob a liderança de Guido Sandleris", disse o FMI em comunicado.

Caputo disse que a decisão é pessoal e afirma na nota que o novo acordo com o FMI deve restabelecer a confiança sobre a situação fiscal, financeira, cambial e monetária do país.

"Nossa equipe e as autoridades argentinas continuam a trabalhar intensamente com o objetivo de concluir as negociações em um prazo muito curto", acrescentou o FMI.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

XP anuncia investimento na edtech Resilia

A Resilia é uma edtech que combina tecnologias que potencializam o aprendizado individualizado e em comunidade com um método de ensino que capacita potenciais talentos de uma forma mais rápida para o mercado digital

Análise

Investir em ações de banco ainda é uma boa? Veja 3 motivos que deixam a XP Investimentos cautelosa

Se no ano passado a postura era otimista, agora os analistas do setor financeiro da XP estão mais cautelosos, já que o cenário é de preços elevados dos ativos e uma concorrência e intervenções regulatórias preocupantes.

REFORMA TRIBUTÁRIA

PIB pode crescer 1,6% com redução de IR para empresas, indica estudo

O cálculo de 20% teve como base comportamento das empresas depois de um dos maiores aumentos na alíquota do imposto sobre dividendos no mundo – na França, em 2013, de 15,5% para 46%

ESG

‘Equidade racial se tornou prioridade dentro da Vivo’, diz presidente

Dentro da extensa agenda ESG, que concentra ações ambientais, sociais e de governança, a Vivo aposta na equidade racial

Clube do livro

Das tulipas ao bitcoin: conheça a história das crises financeiras de uma forma irreverente

O maior trunfo de “Crash”, de Alexandre Versignassi, é nos guiar pela história da economia mundial e brasileira traçando paralelos entre o passado e o presente

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies