Menu
2018-11-26T19:09:32-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Dólar dispara e Banco Central oferta liquidez no mercado à vista

Autoridade monetária fará leilão de linha com compromisso de recompra. Serão até US$ 2 bilhões com vencimento em fevereiro e março

26 de novembro de 2018
19:09
Dólares
Imagem: Shutterstock

Depois da disparada de 2,6% na cotação do dólar, maior em cinco meses, que puxou a taxa de câmbio a R$ 3,9227 no pregão desta segunda-feira, o Banco Central (BC) anunciou uma intervenção no mercado à vista. Serão ofertados até US$ 2 bilhões com compromisso de recompra para os meses de fevereiro e março de 2019.

"O leilão de linha é para prover liquidez ao mercado de câmbio, como é normal nesta época do ano", disse o BC, por meio de sua assessoria.

Todo fim de ano se intensificam as remessas de moeda para fora do país conforme as empresas estrangeiras fecham os balanços do ano. Entre novembro e dezembro do ano passado, por exemplo, o fluxo financeiro foi negativo em cerca de US$ 18 bilhões.

Pelo menos desde 2011, o BC atua com leilões de linha com compromisso de recompra entre os meses de novembro e dezembro para acomodar esse sazonal fluxo de saída.

Um sinal de que a demanda por dólar à vista está aumentando vem do comportando do FRA de cupom cambial. De forma simplificada, quando a taxa de curto prazo sobe é sinal de que a procura por moeda americana está aumentando. As taxas para janeiro e fevereiro, por exemplo, voltaram a se aproximar dos 4%, vindo de mínimas na linha dos 3,4% no fim de outubro.

Esse volume de US$ 2 bilhões ofertados ao mercado em leilão nesta terça-feira é "dinheiro novo". Até o fim da semana, o BC deve se pronunciar sobre o vencimento de US$ 1,25 bilhão em leilão de linha feito no fim de agosto com vencimento no começo de dezembro.

Nessa modalidade de atuação, o BC oferta uma espécie de financiamento ao mercado, “emprestando” os dólares das reservas internacionais que posteriormente serão devolvidos à autoridade monetária. Essa atuação reduz a pressão nas taxas do FRA de cupom cambial, tentando trazer o mercado de volta à normalidade.

Swaps cambiais

No mercado futuro, o BC segue com a rolagem integral dos US$ 12,2 bilhões em swaps cambiais que vencem no começo de dezembro. Esses contratos equivalem à venda de dólares no mercado futuro.

Até o fim da semana, o BC também deverá acenar qual será a estratégia para os swaps que vencem em janeiro. O estoque vincendo é de US$ 10,3 bilhões e deve ser rolado ao longo do mês de dezembro.

Quando o BC faz a rolagem integral dos swaps ele se mantém “neutro” no mercado futuro. Atualmente o estoque de swaps está na casa dos US$ 68,8 bilhões.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

SEXTOU COM RUY

Onde colocar seu dinheiro se a poupança está uma merda?

Portanto, se o rendimento da poupança está uma merda, não se preocupe, porque isso significa que esse é justamente o melhor momento para investir em ações

Oportunidade para o investidor

Conselho da Iguatemi aprova emissão de R$ 264 milhões em debêntures

Trata-se da oitava emissão dos títulos pela empresa, que serão negociados em série única e vinculados a uma emissão de CRI

Seu Dinheiro na sua noite

O que mudou e o que não mudou na bolsa

Quando surgiram as primeiras notícias sobre o surto do coronavírus na China, havia poucos elementos para afirmar se estávamos ou não diante de uma crise de saúde de proporções globais. Hoje já não temos mais dúvidas disso. A dolorosa queda de 7% da bolsa na quarta-feira de cinzas marcou a passagem da incerteza que tínhamos […]

É dólar na veia

Na luta para conter o dólar, Banco Central anuncia oferta de US$ 1 bilhão em contratos de swap nesta sexta-feira

Negociação será realizada na bolsa entre 9h30 e 9h40 e deve contemplar até 20 mil contratos

Dados do Banco Central

Reservas internacionais subiram US$ 976 milhões no dia 26 de fevereiro, para US$ 360,578 bilhões

Resultado reflete sobretudo a oscilação do valor de mercado dos ativos que compõem as reservas

Menor nível em quatro meses

Pressionado pelo coronavírus, Ibovespa cai mais 2,59% e fecha na mínima do dia; dólar sobe a R$ 4,47

O mercado até ensaiou um movimento de recuperação no meio da tarde, mas a cautela com o surto de coronavírus prevaleceu, derrubando o Ibovespa — apenas quatro ações do índice fecharam em alta. O dólar cravou mais uma máxima

No radar

Abimaq diz não ter dado que indique desabastecimento por causa do novo coronavírus

Setor de máquinas está promovendo ações preventivas para evitar qualquer risco de desabastecimento

Negócio em aberto

Bayer concorda com nova revisão sobre aquisição da Monsanto

Empresa vai permitir que um especialista independente revise suas regras e examine os seus principais negócios

Enchentes

Chuvas de fevereiro dão prejuízo de R$ 203 milhões ao comércio do sudeste, diz CNC

Mais da metade do rombo foi concentrado no Estado de São Paulo

Não vai dar

Facebook e Microsoft cancelam participação em eventos por temor com coronavírus

Sony, Electronic Arts e Unity Technologies também já tinham informado que não participariam de conferência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements