⚽️ Alemanha tenta evitar a maldição do 7 x 1; veja os jogos de hoje na Copa do Mundo

Cotações por TradingView
2019-04-04T14:00:17-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Repasses do exterior

A tempestade de dinheiro que caiu no Brasil em agosto

Remessas de recursos de brasileiros no exterior para o país deu um verdadeiro salto no mês passado e ultrapassou o total acumulado no ano

24 de setembro de 2018
15:35 - atualizado às 14:00
Chuva de dinheiro
Repasses de brasileiros no exterior para o Brasil em agosto superou todo o acumulado do ano até julho - Imagem: Shutterstock

Em época de sobe e desce constante do dólar, alguns indicadores da economia acabam fugindo da curva normal. Em agosto foi a vez das transferências pessoais - aquelas em que uma pessoa física no exterior remete recursos para sua família no Brasil - registrarem um salto.

Somente no mês passado, US$ 72,1 milhões líquidos entraram no país via essas transferências. Aí você pode me falar que um número isolado não te diz nada. Pois bem: só a título de comparação, de janeiro a julho deste ano, a soma de todas as entradas mensais era de US$ 36,6 milhões. O número de agosto é 13 vezes maior do que os US$ 5,4 milhões registrados no mesmo mês do ano passado.

Vale lembrar que esses números, que foram publicados pelo Banco Central nesta segunda-feira, 24, são líquidos, ou seja, o número equivale aos envios de dinheiro ao Brasil já descontados as remessas feitas por estrangeiros que estão aqui para suas famílias no exterior.

A culpa é toda do dólar

Em coletiva de imprensa mais cedo, para apresentar as Estatísticas do Setor Externo, o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, destacou o aumento das remessas para o Brasil. "Este impacto muito pontual tem mais a ver com o câmbio do que com o aumento do número de brasileiros que moram no exterior", afirmou Rocha.

Na prática, com a moeda americana mais cara, quem remete recursos para o Brasil consegue trocar uma mesma quantidade de dólares por um montante maior de reais. Isso acaba estimulando as remessas de quem trabalha fora para as famílias no Brasil.

E os próximos meses prometem

É curioso esse dado do BC ter saído alguns dias depois de uma nova norma do banco sobre esse tipo de repasse. Na última quinta-feira, 20, o BC alterou regras com o objetivo de facilitar este tipo de operação e que passam a valer a partir de 1º de novembro.

Nessa nova normal, toda a burocracia para o envio de moeda e câmbio poderá ser feita no exterior, pelo remetente dos recursos, em seu próprio banco. O destinatário receberá o dinheiro em sua conta corrente, em reais, sem a necessidade de fazer operações de câmbio ou arcar com custos adicionais. A novidade valerá para transferências equivalentes a até R$ 10 mil.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

DE OLHO NAS REDES

E agora, Nubank? Após polêmicas e revolta por queda forte na bolsa, CEO abre mão de bolada e analista comenta: “admitiram que a ação não deve decolar”

1 de dezembro de 2022 - 14:59

Descubra por que a desistência de David Vélez pode significar uma “admissão pública” de que as ações não vão decolar, de acordo com esta analista

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

Elon Musk quer colocar um chip no seu cérebro em seis meses; entenda os projetos da Neuralink

1 de dezembro de 2022 - 14:06

A companhia de Musk quer desenvolver um dispositivo cerebral que poderia ajudar pacientes com deficiência a se mover e se comunicar novamente, além de restaurar a visão

HORIZONTE NUBLADO

O que será do PIB? Conheça os vilões que farão a economia brasileira desacelerar ainda mais daqui pra frente

1 de dezembro de 2022 - 14:03

No terceiro trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 0,4% — uma desaceleração se comparada à expansão de 1,2% dos três meses anteriores

PRINCIPAL ÍNDICE DE FIIs DA B3

Estes cinco fundos imobiliários podem estar prestes a ‘rodar’: descubra quais FIIs devem ser eliminados do IFIX e quem entra no lugar

1 de dezembro de 2022 - 13:49

A maior parte dos novos nomes é de papel, mas também há FIIs de logística, lajes corporativas e um representante da classe híbrida

PROVENTOS FARTOS

Quem investiu neste fundo imobiliário garantiu mais de 1% ao mês com dividendos isentos de IR pela nona vez consecutiva neste ano; descubra qual é o FII

1 de dezembro de 2022 - 12:30

O provento de dezembro, que cairá na conta dos investidores na próxima semana, equivale a um dividend yield de 1,23% ao mês

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies