Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2018-10-01T11:06:22-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Dentro da meta

Mercado sente o cheiro de inflação e juro maior em 2019

Essa é a terceira alta de previsão do indicador no ano, segundo boletim Focus, do Banco Central

1 de outubro de 2018
8:58 - atualizado às 11:06
Fachada do Banco Central do Brasil (BC)
Imagem: Arnaldo Jr./Shutterstock

O mercado financeiro elevou a estimativa de inflação até 2019, segundo relatório de mercado Focus divulgado nesta segunda-feira (1º).

Para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, os economistas subiram a estimativa de 4,28% para 4,30% em 2018. Essa é a terceira alta do indicador no ano. Para 2019, o mercado prevê alta de 4,18% para 4,20%. Há quatro semanas, estava em 4,11%.

Com isso, as estimativas do IPCA ainda seguem dentro da meta de 4,5% para o ano.

O relatório também trouxe outras previsões:

  • Produto Interno Bruto (PIB): permaneceu estável em 1,35% para 2018 e 2,50% para 2019.  Os economistas também não alteraram previsão para 2020 e 2021, que continuou em 2,5%
  • Taxa de juros (Selic): estável em 6,50% em 2018 e 8% para 2019
  • Dólar: caiu de R$ 3,90 para R$ 3,89 em 2018 e avançou de R$3,80 a R$ 3,83 em 2019

Para chegar aos às estimativas, o BC ouviu mais de 100 instituições financeiras na semana passada.

IGP-M

O relatório também apontou que a média das projeções do IGP-M subiu de 8,86% para 9,60%. Há um mês, era de 8,24%. Já para 2019, a projeção do índice foi de 4,49% a 4,50% ante os 4,49% das quatro semanas anteriores.

Os Índices Gerais de Preços (IGPs) são calculados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV)  e são afetados pelo desempenho do câmbio e pelos produtos de atacado, em especial os agrícolas.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Pesadelo na bomba

Por que o aumento dos combustíveis é ruim para o consumidor, mas traz um alívio enorme para a Petrobras (PETR4)

A alta não é surpresa e já havia sido antecipada até mesmo por Bolsonaro, um dos críticos mais ferozes da política de preços da estatal

Risco fiscal

O preço do furo no teto de gastos virá em forma de juro maior e recessão em 2022, diz Itaú

Com o aumento da incerteza fiscal, o Banco Central deverá entrar em um regime de “regime de contenção de danos”, segundo o banco, que prevê alta da Selic para até 11,25% ao ano

Me vê bitcoin

De olho no interesse dos clientes por bitcoin (BTC), Mastercard vai lançar plataforma que une criptomoedas com cartões de débito e crédito

Com essa integração, o cliente pode receber cashback em criptomoedas após compras no cartão de crédito, por exemplo

Exile on Wall Street

Felipe Miranda: Entre “O fim do Brasil —parte 2” e o começo da terceira via

Depois do desastre com o teto de gastos, o que podemos esperar de uma resolução que não envolva nem Lula nem Bolsonaro?

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje: Suas definições de “responsabilidade fiscal” foram atualizadas

A temporada de resultados brasileira, que começou na última sexta-feira, segue hoje com EcoRodovias, EDP Brasil, Neoenergia e TIM, após o fechamento do mercado. Enquanto isso, ao longo do dia, o presidente Jair Bolsonaro deverá lançar o Programa de Crescimento Verde, indicativo positivo para a COP26 de novembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies