Menu
2018-10-15T13:39:59-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Banco Central

BB, Bradesco e Santander lideram ranking dos mais reclamados no segundo trimestre

15 de outubro de 2018
13:29 - atualizado às 13:39
Banco do Brasil
Imagem: shutterstock

Banco do Brasil, Bradesco e Santander estão entre as instituições mais reclamadas, segundo Ranking de Instituições por Índice de Reclamações, divulgado nesta segunda-feira, 15, pelo Banco Central.

O levantamento considera as instituições com mais de 4 milhões de clientes. Veja os números:

  • Banco do Brasil - 25,22% - (1.590 reclamações de 63,027 milhões de clientes)
  • Bradesco - 22,55% - (2.151 reclamações de 95,352 milhões de clientes)
  • Caixa Econômica - 21,64% - (933 reclamações de 42,206 milhões de clientes)

Além delas, entraram no índice também:

  • Itaú - 18,18%
  • Banrisul - 15,81%
  • Votorantim - 12,93%

Reclamações

Entre os assuntos que mais motivam reclamações por parte dos clientes está a" oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada". Ao todo, de acordo com o BC, este assunto gerou 1.470 reclamações com indícios de descumprimento das regras em vigor.

Na sequência dos assuntos mais reclamados aparecem " irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços, exceto as relacionadas a cartão de crédito, cartão de débito, internet banking e ATM" e, em seguida, "irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito".

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

de olho nos números

Suzano, JBS, B3, Cyrela, Lojas Americanas, B2W, Hering: os balanços que vão mexer com o mercado nesta sexta

Balanços do segundo trimestre devem guiar os negócios no Ibovespa no último pregão da semana

Balanço

B3 tem lucro 28,9% maior no 2º trimestre e aumenta investimento para dar conta do volume da bolsa

A dona da bolsa brasileira registrou lucro líquido recorrente de R$ 1,012 bilhão e pretende investir até R$ 425 milhões em sistemas e novos produtos para o mercado

confiança com capitalização

Para presidente da Eletrobras, saída de Mattar não prejudica privatização

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, disse nesta quinta-feira, 13, que a saída do secretário especial de Desestatização, Salim Mattar, não irá prejudicar a capitalização da empresa prevista para o ano que vem, e que confia que após debates com o Congresso Nacional, o processo seja aprovado

Mercados hoje

Reação de Bolsonaro a truco de Guedes deixa mercado com o pé atrás e bolsa volta a cair

Apesar do mau humor externo, dólar fechou em queda com investidores ajustando posições depois da forte alta de ontem

depois da pandemia

Os planos da Via Varejo: mais mini hubs, vagas home office e parceria com a Globo

Em teleconferência com analistas, CEO da empresa falou sobre as possibilidades de trabalho remoto e comentou as inovações que estão no radar da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements