Menu
2019-06-24T10:41:43-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Banco Central

Atividade surpreende, mas sem impacto sobre Copom

Economia mostra reação acima do esperado em julho, com alta de 0,57%

17 de setembro de 2018
12:01 - atualizado às 10:41
Punho fechado com a bandeira do Brasil
IBC-Br é indicador de atividade econômica do Banco CentralImagem: Shutterstock

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central, o IBC-Br, surpreendeu para cima na passagem de junho para julho ao marcar variação positiva de 0,57%, acima do intervalo de projeções do "Broadcast Projeções", que oscilava entre queda de 0,67% e avanço de 0,50%, com mediana positiva de 0,10%.

A nova variação positiva vem depois de uma expansão de 3,42% em junho, que captou a recuperação após o tombo provocado pela greve dos caminhoneiros, que resultou em queda de 3,5%.

Esse repique, no entanto, não deve mudar o entendimento do Comitê de Política Monetária (Copom) que estará reunido nesta terça e quarta-feira para definir o rumo da taxa básica de juros, a Selic. O consenso de mercado é de estabilidade do juro básico em 6,5% ao ano. Depois do encontro desta semana, o Copom voltará a se reunir em 30 e 31 de outubro, após a definição das eleições presidenciais. É nesta reunião que as coisas podem (ou não) mudar.

A atividade econômica entrou explicitamente no balanço de riscos da autoridade monetária na reunião de agosto. O BC passou a falar em “nível de ociosidade” ainda elevado com um dos fatores que podem levar a inflação a seguir rodando abaixo da meta de 4,5% deste ano e de 4,25% em 2019.

A questão envolvendo o “nível de ociosidade” tem pelos menos dois impactos sobre a tomada de decisão do BC. Primeiro, atividade fraca não representa ameaça para a inflação. Segundo, atividade fraca reduz a capacidade de transmissão da alta do dólar, que já chega a 25% no ano, para o restante dos preços da economia.

O comunicado que sai após a reunião de quarta-feira e a ata da reunião servirão de base para a confecção do Relatório de Inflação previsto para o dia 27 de setembro. O documento apresenta detalhadamente as projeções do BC para a inflação e crescimento econômico. Mas mais relevante é a entrevista que o presidente Ilan Goldfajn concederá neste dia, quebrando um silêncio que perdura desde o começo de julho.

Não é o PIB do BC

Mesmo conhecido como PIB do BC, o IBC-Br tem metodologia de cálculo diferente das contas nacionais calculadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em box no Relatório de Inflação (RI), o BC explicou que IBC-Br e PIB são indicadores agregados de atividade econômica com trajetórias similares no médio prazo. Mas há características que os diferenciam tanto do ponto de vista conceitual quanto metodológico.

O IBC-Br, de frequência mensal, permite acompanhamento mais tempestivo do comportamento da atividade econômica, enquanto o PIB, de frequência trimestral, descreve quadro mais abrangente da economia. Além disso, o BC alerta que o processo de dessazonalização pode ampliar diferenças pontuais entre os dois indicadores, o que demanda cautela em comparações nos horizontes mais curtos. No entanto, essas diferenças tendem a se compensar ao longo do tempo, favorecendo as comparações em horizontes mais longos, como o anual.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Número de casos do novo coronavírus no Brasil ultrapassa 510 mil

Com 480 mortes registradas nas últimas 24 horas, o número de óbitos pela covid-19 chega a 29.314

governo diante da crise

Bolsonaro atrasa promessas contra covid-19

Foram 17 compromissos sobre medidas de combate à pandemia entre 17 de março e 21 de abril. Dessas, 41% não foram cumpridas integralmente

crise em debate

Na China, preço do minério de ferro dispara 24%

Negociadores temem que a situação da pandemia por aqui provoque interrupções na cadeia de fornecimento do material

em meio à pandemia

Em Brasília, Bolsonaro vai a manifestação contra STF; São Paulo tem ato pró-democracia

Supremo tem sido alvo de ataques por parte do presidente após a Corte autorizar o cumprimento de mandados de busca e apreensão de aliados

conflito entre poderes

Ministro do STF compara Brasil à Alemanha de Hitler e diz que bolsonaristas querem ditadura

Em mensagem a ministros da corte, Celso de Melo diz que “é preciso resistir à destruição da ordem democrática”, segundo informações obtidas pela Folha de S. Paulo

histórico

SpaceX, de Elon Musk, chega à Estação Espacial; veja vídeo

Empresa finalizou primeira parte da missão espacial com astronautas da Nasa; operação deve abrir caminho para futuras viagens, inclusive turísticas

caos no país

EUA têm quinta noite seguida de protestos; ao menos 20 cidades declaram toque de recolher

Manifestações insurgiram após a morte de um homem negro de 46 anos, asfixiado por um policial branco no último dia 25; total de prisões é de 1,7 mil

DE OLHO NO LONGO PRAZO

Ouro ou imóveis: qual o melhor investimento para defender seu patrimônio?

Na hora da crise, os dois investimentos são considerados capazes de salvar seu dinheiro do derretimento dos mercados no longo prazo.

crise de saúde

Brasil tem 28.834 mortes por covid-19

Foram incluídas nas estatísticas 33.274 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, somando 498.440 casos confirmados

conflito entre poderes

‘Tudo aponta para uma crise’, diz Bolsonaro sobre decisões do STF e e TSE

Decisões recentes de Cortes miram a família, aliados e a sua campanha presidencial em 2018

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements