Menu
2018-09-25T15:27:47-03:00
Antes de afundar

Presidente do BC argentino abandona o barco

Pedido foi feito durante viagem do presidente Mauricio Macri ao Fundo Monetário Internacional (FMI)

25 de setembro de 2018
11:24 - atualizado às 15:27
Barco vazio
Pedido acontece enquanto presidente argentino tenta renegociar dívida nos EUAImagem: Shutterstock

O presidente do Banco Central da Argentina, Luis Caputo, pediu demissão nesta terça-feira, 25. A informação é do jornal argentino "Clarín".

O pedido foi realizado durante uma viagem do presidente Mauricio Macri a Nova York, onde participa da Assembleia Geral da ONU.

Caputo estava há três meses no cargo e será sucedido pelo economista Guido Sandleris.

Desde ontem, a Argentina passa por uma grande paralisação convocada por movimentos sindicais contra as recentes medidas de ajustes econômicos no país, como cortes de subsídios e demissões de funcionários públicos.

Com isso, o sistema de transportes, escolas e comércios não estão operando hoje.

Não é de hoje

Caputo já vinha apresentando divergências com o Ministério da Fazenda argentino. No pedido, ele explica que a decisão é pessoal e afirma que o novo acordo com o FMI deve restabelecer a confiança sobre a situação fiscal, financeira, cambial e monetária do país.

Além disso, agradece Macri pela confiança em vários cargos no governo, entre eles o de ministro das Finanças.

FMI responde

À Bloomberg ontem, Macri disse que estava prestes a atingir um acordo com o FMI para revisar os termos do acordo de US$ 50 bilhões com o fundo para ter mais segurança frente às variações cambiais e a desvalorização do peso.

Em resposta à demissão de Caputo, o FMI disse que seguirá tendo um relacionamento próximo com o país e que junto às autoridades argentina "continuam a trabalhar intensamente com o objetivo de concluir as negociações em um prazo muito curto".

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Não rolou

Clientes do Bradesco relatam instabilidade no aplicativo de internet banking

O aplicativo do Bradesco para pessoa física apresentou problemas na manhã desta segunda-feira, 6. Com o isolamento social, muitos clientes tiveram de fazer as transações via celular

Recuperação intranquila

Ibovespa passa por instabilidade com possível demissão de Mandetta, mas ainda fecha em alta firme

O Ibovespa terminou a sessão com ganhos de mais de 6%, mas ainda assim ficou distante das máximas e aquém das bolsas americanas. Tudo por causa das incertezas relacionadas à permanência do ministro da Saúde no cargo

Números atualizados

Brasil tem 553 mortes e 12 mil casos confirmados do novo coronavírus

Brasil chegou a 553 mortes em razão da pandemia do coronavírus, segundo atualização do Ministério da Saúde. Número representa um aumento de 13%

Fundos

Comprada em bolsa nos EUA, Verde Asset diz que volta de preços ocorrerá ‘mais rápido do que muitos imaginam’

Mercado já colocou nos preços uma brutal queda de lucratividade das empresas, que será revertida ao longo dos próximos anos, segundo a gestora

Não tem pra todo mundo

‘Não há como ajudar todos os setores’, diz presidente do Santander

Presidente do Santander Brasil, Sergio Rial afirmou que deve-se evitar que mais setores venham buscar dinheiro no governo por conta da crise

Premiê com covid-19

Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, dá entrada em UTI

Primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deu entrada em uma unidade de terapia intensiva após a piora no seu quadro médico, disse a BBC

Tensão em Brasília e na bolsa

Ibovespa perde força após jornal afirmar que Bolsonaro vai demitir Mandetta ainda hoje

O Ibovespa se distanciou das máximas após as primeiras notícias quanto à demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

Dinheiro guardado

Poupança volta a captar em meio à crise do coronavírus

Os depósitos na poupança superaram os saques em R$ 12,168 bilhões no mês passado. Com isso, a captação líquida de março foi a maior da série histórica para o mês

Jogo franco

Não há condições para fazer com segurança nova projeção para 2020, diz Anfavea

Anfavea critica restrição de bancos em relação a crédito e cobra atuação do governo federal

efeito coronavírus

PIB do Brasil deve cair 2% em 2020, diz Fitch; América Latina deve encolher 2,6%

Projeção de queda para o PIB da América Latina é maior do que a observada durante a crise financeira global de 2008/2009

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements