Menu
2018-10-02T12:30:44-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Mercado de ações

CVM abre processo para investigar pagamento da Qualicorp ao CEO

Negócio que colocou R$ 150 milhões no bolso de José Seripieri Filho fez as ações da administradora de planos de saúde despencarem 30% ontem na bolsa

2 de outubro de 2018
11:12 - atualizado às 12:30
José Seripieri Filho, presidente da Qualicorp
José Seripieri Filho, presidente da Qualicorp - Imagem: Divulgação/Fiesp

O polêmico acordo anunciado pela administradora de planos de saúde coletivos Qualicorp que colocou R$ 150 milhões no bolso de José Seripieri Filho, fundador e presidente da empresa, já começou a ser investigado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a xerife do mercado de capitais.

O negócio provocou revolta entre os acionistas minoritários da empresa, que não foram consultados sobre a operação. Em carta aos cotistas, a XP Gestão anunciou que pretende buscar reparação dos prejuízos de todas as formas, inclusive na Justiça.

O sentimento se traduziu nas ações da companhia, que despencarem quase 30% ontem na bolsa. Hoje pela manhã, os papéis recuavam mais 3%, mas viraram e no começo da tarde registravam alta de pouco mais de 5%.

Após o episódio, o BTG Pactual decidiu reduzir a recomendação da empresa para neutra. Para os analistas do banco, as ações estão baratas, mas as questões de governança devem pesar mais neste momento.

A CVM abriu ontem mesmo um processo administrativo contra a Qualicorp para apurar o caso. Pelo acordo, a empresa se comprometeu a pagar R$ 150 milhões à vista a Seripieri Filho, também conhecido no mercado como Júnior.

Em troca, ele basicamente não precisa fazer nada. Basta não vender suas ações - ele detém uma participação de 15% - e não competir com a companhia pelos próximos seis anos.

Alinhado?

Em entrevista ao site "Brazil Journal", Júnior alegou que o acordo alinha os interesses dele e da Qualicorp. Ele disse que tem ideias para novos produtos na área de saúde e que agora pretende desenvolver dentro da empresa. Antes do negócio, nada impedia que ele vendesse suas ações e abrisse um negócio concorrente.

Mas para um gestor de ações que acompanha a Qualicorp, havia outras formas de alinhar os planos de Junior e os da companhia. Por exemplo, com a criação de um pacote de remuneração atrelado ao desempenho da empresa nos próximos anos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

pós-isolamento

Adidas informa que dois terços de suas lojas em todo mundo já reabriram

Empresa já reabriu quase todas as suas lojas na Ásia-Pacífico e nos mercados emergentes, enquanto três quartos de suas próprias lojas operam na Europa

diz boa vista

Pedidos de falência no Brasil sobem 30% em maio

No acumulado em 12 meses finalizados em maio, os pedidos de recuperação judicial cresceram 3,7%

entrevista

‘Não precisa passar as coisas de baciada’, diz presidente da Abag

Anúncio de uma página inteira nos principais jornais do País, na semana passada, de entidades do agronegócio, da indústria, da construção civil e do comércio em apoio ao ministro do Meio Ambiente não caiu bem, diz Marcello Brito

em meio à crise

BRMalls fecha parceria para venda nas plataformas da B2W

Acordo permite a venda dos produtos das mais de 6 mil lojas no Americanas.com, Submarino e Shoptime

esquenta dos mercados

Mercado faz pausa no rali enquanto aguarda decisão do BCE

Após alguns dias de rali, os mercados interncionais realizam lucros enquanto aguardam decisão monetária do BCE. Com a agenda esvaziada no Brasil, destaque para a divulgação dos pedidos de auxílio-desemprego e da balança comercial nos Estados Unidos.

após denúncia

Banco do Nordeste demite presidente 24 horas após posse

Decisão do governo foi tomada após o Estadão revelar que Alexandre Borges Cabral é alvo de uma apuração conduzida pelo TCU

diante da crise

Estímulos devem ser mantidos, diz FMI

Para Kristalina Georgieva, a comunidade internacional deve trabalhar para expandir as transformações digitais e reduzir desigualdades.

hoje não

Holanda rejeita acordo Mercosul-UE

Questão ambiental, relacionada à agricultura no Mercosul, foi o argumento central para o voto dos holandeses

de olho na varejista

Via Varejo anuncia oferta que pode movimentar R$ 4 bilhões

Recursos da oferta serão usados em investimentos em tecnologia e logística, inovação e desenvolvimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements