Menu
2019-07-10T14:10:11+00:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Ranking

Os fundos multimercados mais rentáveis do primeiro semestre de 2019; será que o seu está na lista?

Fundos com maior retorno pesaram a mão na renda variável e tiveram grande volatilidade. Mas lembre-se de olhar um histórico de rentabilidade mais longo antes de investir nesse tipo de produto!

10 de julho de 2019
14:10
Medalha de ouro de primeiro lugar
Fundos multimercados mais rentáveis tiveram grande exposição a renda variável e alta volatilidade. Imagem: sergign/Shutterstock

A consultoria Economatica divulgou nesta tarde de quarta (10) um estudo com o desempenho dos fundos multimercados que compõem o Índice de Hedge Funds Anbima (IHFA), um indicador calculado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) com o objetivo de servir de parâmetro para o acompanhamento da evolução deste segmento.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O levantamento inclui um ranking com os multimercados mais rentáveis do primeiro semestre de 2019. É claro que uma análise de tão curto prazo para fundos multimercados não é a ideal, pois muitos destes fundos são destinados a objetivos de longo prazo e podem ter bastante volatilidade. Ou seja, na hora de escolher um fundo desse tipo, o ideal é olhar um histórico longo de rentabilidade.

Ainda assim, a análise pode servir para entender quais estratégias foram vencedoras num determinado período de tempo e também para acompanhar o desempenho dos fundos que o investidor tem em carteira frente aos seus pares, especialmente depois de analisar o desempenho médio dos ativos que eles têm em carteira. Saiba quais investimentos se saíram melhor no primeiro semestre de 2019.

Confira o ranking de rentabilidade dos fundos multimercados que compõem o IHFA

Fundos multimercados mais rentáveis do 1º semestre de 2019

Breve análise

Boa parte dos fundos multimercados mais rentáveis neste primeiros semestre são classificados como Estratégia Específica (focam em uma única estratégia) ou Investimento no Exterior (que podem investir mais de 40% do patrimônio líquido em ativos no exterior). É o caso dos fundos da CSHG, Oceana, JGP, M Square e do FoF Multi Global Equities, do Itaú.

Essas duas classificações tiveram a mais alta mediana de retorno no ano dentre todos os fundos do índice, segundo a Economatica: 13,40%, no caso dos fundos Investimento no Exterior, e 12,71%, no caso dos fundos Estratégia Específica.

Muitos dos fundos desta lista também são long biased, o que significa que eles lançam mão de estratégias para o investimento em ações que lhes permite ganhar na alta ou na baixa.

A maioria dos fundos da lista é destinado a investidores em geral, mas alguns são exclusivos para qualificados ou têm aporte inicial muito elevado, como é o caso do fundo do Itaú e do Oceana Long Biased. Alguns também estão fechados para captação, não aceitando novos aportes, como os da XP, o da JGP e os da Safari.

Importante ressaltar também que, para obter essas rentabilidades formidáveis, os fundos multimercados tiveram que pesar a mão em renda variável neste primeiro semestre. Pelo menos metade deles, incluindo os três primeiros, estiveram entre os 20 fundos do IHFA com maior posição em renda variável na última carteira aberta.

Por consequência, esses fundos também têm volatilidade bem alta. A maioria deles constou na lista dos 20 fundos do IHFA com maior volatilidade nos últimos 12 meses, segundo a Economatica. Isto é, com maior sobe e desce nos preços das cotas.

Em outras palavras, é possível concluir que os fundos multimercados mais rentáveis do primeiro semestre de 2019 se beneficiaram, em geral, da alta nos preços das ações, inclusive no exterior, lançaram mão de estratégias para ganhar até mesmo na baixa e correram uma boa dose de risco.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Vai ficar no papel?

Alcolumbre diz que há receio em autorizar privatização da Eletrobras

Presidente do Congresso relatou que 48 senadores do Norte e do Norte são contra, o que tornaria inviável a aprovação de um projeto com esse modelo

Acelerou

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,36% em agosto

Dados foram divulgados nesta quinta-feira pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança

Ainda não é suficiente

Secretário da Previdência diz que para reforma ser sustentável, “precisamos de camada de capitalização”

Equipe econômica, no entanto, já trabalha em outras medidas como combate à fraude na concessão de aposentadorias e pensões e na gestão dos sistema

Será que vai melar?

Parlamento da Áustria aprova resolução obrigando governo a vetar UE-Mercosul

Movimento ocorre a poucos dias das eleições parlamentares na Áustria, antecipadas para o próximo dia 29 de setembro

Clima tenso entre os brothers

UE está pronta para impor tarifas retaliatórias contra os EUA, diz ministro da França

Bruno Le Maire comentou que a UE se prepara para eventuais sanções contra os EUA por causa de uma disputa sobre subsídios no setor de aviação

De olho na reforma

Câmara e Senado construirão proposta conjunta sobre reforma tributária, diz Maia

O presidente da Câmara também não descartou a ideia de criação de uma comissão mista (com senadores e deputados) para tratar da reforma tributária

O futuro da energia

Shell diz que seu plano é investir US$ 3 bilhões por ano em renováveis no mundo

Presidente da petroleira no Brasil afirmou que não há um prazo para definir os investimentos e que o importante é que os projetos “façam sentido”

De olho nas contas públicas

Governo deve descontingenciar entre R$ 12 bilhões e R$ 13 bilhões, diz secretário

Com a arrecadação maior nos últimos meses, a ideia é liberar parte do orçamento, que foi contingenciado nos meses anteriores

Será que cai mais?

Na contramão do mercado, Itaú mantém projeção para Selic em 5,0% no fim do ano

Segundo relatório da instituição, o banco seguirá observando os dados para a inflação e a taxa de câmbio do Banco Central para decidir por uma nova reavaliação

'impacto nulo'

Relator da reforma da Previdência apresenta novo parecer e acata apenas uma das 77 emendas

Emenda acatada retira do texto ponto que obrigava os servidores que entraram antes de 2003 a contribuírem por 35 anos, no caso dos homens, e 30 das mulheres, para ter direito à totalidade de gratificação por desempenho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements