Menu
2019-06-19T10:07:59+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Presença ilustre

CCJ do Senado recebe o ministro Sergio Moro nesta quarta-feira para esclarecimento sobre mensagens vazadas

Mensagens trocadas pelo aplicativo Telegram mostram conversas entre Moro, então juiz, e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, sobre procedimentos e decisões em processos da operação

19 de junho de 2019
8:52 - atualizado às 10:07
Sérgio Moro
Sérgio Moro - Imagem: Sérgio Castro/Estadão Conteúdo

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado recebe nesta quarta-feira (19) o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, para esclarecimentos sobre as mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil.

As mensagens trocadas pelo aplicativo Telegram, que tiveram sua primeira divulgação no dia 9 de junho, mostram conversas entre Moro, então juiz, e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, sobre procedimentos e decisões em processos da operação.

Novas mensagens

Em nova série de reportagens divulgadas nesta terça-feira (19) pelo site The Intercept Brasil, o atual ministro da Justiça aparece questionando o procurador da República Deltan Dallagnol sobre uma investigação envolvendo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).  Nas mensagens, Moro afirma que a apuração poderia "melindrar" alguém cujo apoio era importante para a operação.

O diálogo teria acontecido em 13 de abril de 2017, após a imprensa divulgar que a força-tarefa havia enviado à Procuradoria da República em São Paulo dados sobre supostas doações eleitorais via caixa 2 para campanhas eleitorais de FHC em 1994 e 1998.

O TIB também publicou troca de mensagens entre procuradores nos quais eles concluem que a investigação sobre doações de Grupo Odebrecht para o Instituto Fernando Henrique Cardoso se resumiria a um crime tributário. O argumento poderia enfraquecer a acusação contra o Instituto Lula e a Lils, a empresa de palestras e eventos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), também investigados pela força-tarefa. Segundo o site, FHC foi citado em nove oportunidades pelos procuradores.

Estratégia

O ministro Sergio Moro terá 30 minutos para fazer uma exposição inicial do caso e após o tempo, cada senador terá 5 minutos para fazer perguntas. Moro terá o mesmo tempo para a réplica, além de mais dois minutos para a tréplica.

Os membros governistas da CCJ planejam atacar a invasão de celulares e defender os contatos entre magistrados e procuradores.  A oposição, no entando, planeja focar no conteúdo das mensagens divulgadas

*Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Trato feito

Grupo Prumo e Siemens AG assinam acordo de cooperação em projetos de energia

Assinatura ocorreu durante a reunião do BRICs, em cerimônia que contou com a presença dos principais executivos das companhias envolvidas

Ficou difícil

Negociação EUA-China trava por questão de compras agrícolas, dizem fontes

Impasse sobre agricultura cria outro obstáculo no caso, conforme Pequim e Washington tentam fechar a fase 1 do acordo

Mantendo relações

Bolsonaro confirma viagem à Índia em janeiro de 2020

Mais cedo, presidente teve reunião com o presidente da China, Xi Jinping, para a assinatura de acordos bilaterais

Hora de comprar

Quer uma ação com potencial de alta de 20%? o J.P. Morgan recomenda a Totvs

Apesar de as ações ON da Totvs já acumularem ganhos de mais de 125% em 2019, o J.P. Morgan ainda vê espaço para valorização nos papéis até o ano que vem

Reação do mercado

C&A frustra expectativas em primeiro balanço após IPO e ações caem forte

Um dos pontos que chamaram a atenção no balanço da companhia foi o fato de que o lucro líquido fechou o terceiro trimestre com queda de 40,5%, ante o mesmo período de 2018, assim como o fato de que a companhia perdeu poder competitivo e houve desaceleração das vendas nas mesmas lojas

Tribunal da concorrência

Cade vai revisar compra da Fox pela Disney, já que Fox Sports não foi vendida

Em sua sentença, o tribunal concorrencial condicionou a aprovação do negócio à venda do canal Fox Sports, o que não ocorreu até agora

Dá-lhe recuperação

Lucro das três maiores estatais brasileiras no ano até setembro atinge o maior valor em 26 anos

Resultado de R$ 52,065 bilhões em 2019 é 53% superior ao acumulado no mesmo período de 2018, de R$ 33,966 bilhões

Entrando dólares

Fluxo cambial total em novembro até dia 8 é positivo em US$ 256 milhões

Resultado inicia o mês positivo depois de encerrar outubro com saídas líquidas de US$ 8,494 bilhões

Precisa melhorar isso aí

Em reunião em Brasília, representantes dos BRICS dizem que cooperação do grupo está aquém do potencial

Grupo realiza nesta quarta-feira uma série de encontros e debates em Brasília para decidir os seus próximos passos

Jogada bilionária

Em oferta na bolsa, Magazine Luiza atrai fundos ‘tech’ para sua base acionária

Com a oferta, base acionária começa, aos poucos, a refletir a companhia que a família Trajano projetou: uma empresa de tecnologia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements