Menu
2019-05-13T18:11:16+00:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Vem valorização!

Em alta, bitcoin alcança máxima do ano; preço é o maior desde agosto de 2018

O motivo mais provável para a valorização do ativo é que os investidores começam a se posicionar mais no ativo na esperança de que ele fique mais escasso. Isso porque a cada quatro anos, a recompensa de mineração de bitcoins cai pela metade

13 de maio de 2019
14:23 - atualizado às 18:11
bitcoin criptomoeda
Símbolo de bitcoin ao lado de maço de dólar - Imagem: Shutterstock

Depois de um início de ano complicado para o bitcoin (BTC), a moeda reverteu o ciclo de baixas e alcançou ontem (12) o seu valor máximo de negociação (US$ 7.503,87) em 2019. A última vez em que o criptoativo registrou cifra parecida foi em 1 de agosto de 2018 quando foi negociado a US$ 7.707,86.

Depois de alcançar a máxima, a moeda voltou a cair um pouco. Por volta das 14h da tarde de hoje (13), o criptoativo estava sendo negociado a US$ 7.427,51.

No ano, o bitcoin já acumula valorização de aproximadamente 120% em reais, isso se contarmos a cotação do ativo disponibilizada no site CoinMarketCap até hoje (13). A cotação do dólar utilizada no início do ano foi de R$ 3,87. Hoje, a moeda norte-americana está em R$ 3,98. Ele é, inclusive, o melhor investimento deste ano, segundo o nosso colunista André Franco.

Ainda assim, o preço do criptoativo está bem longe da sua cotação máxima que foi alcançada em 17 de dezembro de 2017, justamente quando ele chegou a ser negociado a US$ 20.089,00.

Fonte: CoinMarketCap

Possíveis razões

Mas o que explicaria essa alta? A resposta não é tão trivial e há algumas suposições do que possa ter ocorrido. Segundo o professor de mestrado em criptoeconomia da FGV, Luiz Calado, é difícil precisar, mas há um fenômeno conhecido como halving que pode ajudar a entender melhor o movimento de valorização.

Quando o criador da moeda Satoshi Nakamoto escreveu o protocolo do bitcoin, ele estipulou que a recompensa pela mineração da moeda diminuiria lentamente ao longo dos anos para controlar o suprimento do ativo. Com isso, a cada quatro anos, o processo de recompensa dado aos mineradores de bitcoin reduz pela metade.

Como a última vez que isso ocorreu foi em 2016, a próxima será no ano que vem. E isso costuma impactar diretamente na cotação do ativo.

De acordo com Calado, há uma suspeita de que haja uma relação entre os anos anteriores a processos de halving e a alta no preço do bitcoin. A ideia é que como há uma possibilidade que a moeda se torne mais escassa e consequentemente mais valiosa, os investidores acabem buscando se posicionar mais nela para surfar a onda de valorização.

Entrar ou correr?

Apesar da possibilidade de alta no próximo ano, uma boa dica é analisar como estão as suas finanças e verificar se você está disposto a correr riscos.

"Todo cuidado é pouco. Como já houve uma valorização, eu diria assim: se você não possui nada, talvez seja um bom momento para entrar com um percentual baixo. Já se você já estiver posicionado, talvez seja a hora de realizar um pouco do lucro e, de repente reinvestir", destaca Calado.

Pelo fato de a moeda ser bastante volátil, a dica é investir até 5% da sua carteira no ativo e diversificar entre mais de um criptoativo. Os ativos que costumam ser mais negociados são o Ethereum (ETH), o Iota (MIOTA), Ripple (XRP), além do próprio bitcoin.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Cálculos da Firjan

Reforma tributária pode gerar 300 mil vagas por ano

Cálculos efetuados pela Firjan também mostram que a reforma nos impostos do país pode incrementar o consumo em até R$ 122,7 bilhões

De volta à velha política

Governo se rende às indicações políticas para aumentar base

Presidente foi convencido por ministros da área política de que premiar partidos leais a suas propostas seria a única forma de aprovar reformas

Grandes planos

“Vamos lançar nosso banco digital em mil lojas antes da Black Friday”, diz CEO da Via Varejo

Roberto Fulcherberguer tem trabalhado para que o sistema de vendas pela web esteja tinindo para a próxima Black Friday

Passou!

Centauro aprova plano de outorga para opção de compra de ações neste ano

Plano prevê que a quantidade máxima de ações vinculadas será de 7.943.848

Seu Dinheiro no domingo

Quanto rendeu o Seu Dinheiro em um ano?

Você sabe quanto o Seu Dinheiro rendeu em um ano? Não estou falando aqui do montante que você tem aplicado no banco. Mas do Seu Dinheiro mesmo, esse projeto independente de jornalismo e educação financeira que eu coordeno junto com a Olivia Alonso e que tem um time de feras como o Vinícius Pinheiro, o […]

Olhe e copie

5 coisas inteligentes que pessoas com consultores financeiros fazem com o próprio dinheiro que lhes dão uma vantagem

Nem todos querem ou podem pagar um planejador financeiro próprio. Mas que tal dar uma espiada no que eles andam aconselhando?

Enquanto isso, na Assembleia da ONU...

Promessa de ‘afagos’ teria convencido Bolsonaro a aceitar jantar com Trump

No pacote de gestos, a expectativa de auxiliares do Planalto é que Bolsonaro sente-se próximo de Trump

Poucos amigos

Major Olímpio diz que há estratégia no Congresso para desgastar Bolsonaro

Senador afirmou que parlamentares “votam projetos absurdos e depois jogam no colo do presidente a questão de vetar ou não esses dispositivos”

Série: os mais ricos do Brasil

Abilio Diniz: um bilionário bom de briga

Ele transformou a pequena doceria do pai na maior rede varejista do país e aos 82 anos continua na ativa

Papo de poder

Maia conversa com Bolsonaro sobre pauta de votações da Câmara para próxima semana

Entre os itens da pauta está o projeto de lei que trata do registro, posse e comercialização de armas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements