Menu
2019-05-13T18:11:16+00:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Vem valorização!

Em alta, bitcoin alcança máxima do ano; preço é o maior desde agosto de 2018

O motivo mais provável para a valorização do ativo é que os investidores começam a se posicionar mais no ativo na esperança de que ele fique mais escasso. Isso porque a cada quatro anos, a recompensa de mineração de bitcoins cai pela metade

13 de maio de 2019
14:23 - atualizado às 18:11
bitcoin criptomoeda
Símbolo de bitcoin ao lado de maço de dólar - Imagem: Shutterstock

Depois de um início de ano complicado para o bitcoin (BTC), a moeda reverteu o ciclo de baixas e alcançou ontem (12) o seu valor máximo de negociação (US$ 7.503,87) em 2019. A última vez em que o criptoativo registrou cifra parecida foi em 1 de agosto de 2018 quando foi negociado a US$ 7.707,86.

Depois de alcançar a máxima, a moeda voltou a cair um pouco. Por volta das 14h da tarde de hoje (13), o criptoativo estava sendo negociado a US$ 7.427,51.

No ano, o bitcoin já acumula valorização de aproximadamente 120% em reais, isso se contarmos a cotação do ativo disponibilizada no site CoinMarketCap até hoje (13). A cotação do dólar utilizada no início do ano foi de R$ 3,87. Hoje, a moeda norte-americana está em R$ 3,98. Ele é, inclusive, o melhor investimento deste ano, segundo o nosso colunista André Franco.

Ainda assim, o preço do criptoativo está bem longe da sua cotação máxima que foi alcançada em 17 de dezembro de 2017, justamente quando ele chegou a ser negociado a US$ 20.089,00.

Fonte: CoinMarketCap

Possíveis razões

Mas o que explicaria essa alta? A resposta não é tão trivial e há algumas suposições do que possa ter ocorrido. Segundo o professor de mestrado em criptoeconomia da FGV, Luiz Calado, é difícil precisar, mas há um fenômeno conhecido como halving que pode ajudar a entender melhor o movimento de valorização.

Quando o criador da moeda Satoshi Nakamoto escreveu o protocolo do bitcoin, ele estipulou que a recompensa pela mineração da moeda diminuiria lentamente ao longo dos anos para controlar o suprimento do ativo. Com isso, a cada quatro anos, o processo de recompensa dado aos mineradores de bitcoin reduz pela metade.

Como a última vez que isso ocorreu foi em 2016, a próxima será no ano que vem. E isso costuma impactar diretamente na cotação do ativo.

De acordo com Calado, há uma suspeita de que haja uma relação entre os anos anteriores a processos de halving e a alta no preço do bitcoin. A ideia é que como há uma possibilidade que a moeda se torne mais escassa e consequentemente mais valiosa, os investidores acabem buscando se posicionar mais nela para surfar a onda de valorização.

Entrar ou correr?

Apesar da possibilidade de alta no próximo ano, uma boa dica é analisar como estão as suas finanças e verificar se você está disposto a correr riscos.

"Todo cuidado é pouco. Como já houve uma valorização, eu diria assim: se você não possui nada, talvez seja um bom momento para entrar com um percentual baixo. Já se você já estiver posicionado, talvez seja a hora de realizar um pouco do lucro e, de repente reinvestir", destaca Calado.

Pelo fato de a moeda ser bastante volátil, a dica é investir até 5% da sua carteira no ativo e diversificar entre mais de um criptoativo. Os ativos que costumam ser mais negociados são o Ethereum (ETH), o Iota (MIOTA), Ripple (XRP), além do próprio bitcoin.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Cannabusiness

O dia não tão distante em os supermercados americanos venderão produtos feitos com planta de maconha

Todos querem sua fatia de uma indústria que deve ultrapassar os US$ 2 bilhões nos EUA até o próximo ano, uma vez que pesquisas vêm mostrando que os consumidores estão dispostos a pagar preços mais altos pelos produtos

Reduzindo os gargalos

Judiciário prepara pacote de medidas para acelerar recuperações judiciais

Em média, em São Paulo, são 567 dias (cerca de um ano e meio) entre a Justiça aceitar o pedido de recuperação de uma empresa e apreciar o plano de reestruturação

Seu Dinheiro no sábado

MAIS LIDAS: Esse filme eu já vi

Na semana em que o futuro pareceu repetir o passado, o assunto mais comentado não podia ser outro: o tsumani político que varreu Brasília. O enredo que incluiu derrotas do governo no Congresso, investigações do Ministério Público, manifestações de rua e investidores à beira de um ataque de nervos de fato me trouxe recordações recentes, […]

Pague pelo celular

Após avanço do Itaú, Mercado Pago amplia parcerias com lojas para pagamentos instantâneos

Empresa do site Mercado Livre fecha parceria com redes de farmácia e de alimentos para aceitar pagamentos pelo sistema de “QR Code”, que agora entrou na mira do Itaú

Plano de expansão

Rede de pizzarias Domino’s quer crescer com lojas próprias

Comprada pelo fundo Vinci Partners por R$ 300 milhões, a Domino’s prevê a abertura mais 460 pontos de venda no país – hoje são 241

Aérea em crise

Dono da Avianca é tirado do comando da empresa pela United

A decisão da companhia americana ocorreu após a Avianca divulgar, na quinta-feira, prejuízo de US$ 67,9 milhões no primeiro trimestre de 2019

Combustíveis

Petrobras reduz em R$ 0,09 o preço da gasolina nas refinarias

Para a redução da gasolina chegar na bomba, porém, é preciso que os postos de combustível repassem a queda no preço

Que bolsa é essa?

Vale ainda é uma mina de problemas, mas resultados contam outra história

Depois de algum tempo defendendo que era hora de esperar e, com todo respeito às vítimas das tragédias em Brumadinho e Mariana, acho que está na hora de comprar as ações, desde que você tenha estômago para aguentar a inevitável volatilidade que devemos ter pela frente

Não está sendo fácil

Deu ruim pra Cielo! Empresa retira projeção de lucro e corta dividendos dos acionistas

Projeções de lucro entre R$ 2,3 bilhões e R$ 2,6 bilhões foram extintas, enquanto o percentual de distribuição de dividendos caiu para 30%

Só assim resolve!

Se não aprovar a Previdência, só chamando um ministro da Alquimia, diz Bolsonaro

Segundo presidente, mídia tenta criar atrito, mas casamento com Paulo Guedes segue mais forte que nunca. Ministério da Economia solta nota oficial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements