Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
tombo

‘Prévia’ do PIB e relatório Focus indicam menos otimismo para a economia em 2019

IBC-Br tem baixa de 0,73% em fevereiro ante janeiro; Relatório de Mercado Focus diminui projeção para 1,95%

15 de abril de 2019
9:42 - atualizado às 10:37
PIB
Imagem: Shutterstock

Está cada vez mais difícil ficar otimista com o crescimento da economia brasileira. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma "prévia" do resultado do PIB, recuou 0,73% em fevereiro ante janeiro, na série com ajuste sazonal, informou a instituição na manhã desta segunda-feira, 15.

O índice de atividade calculado pelo BC passou de 138,15 pontos para 137,14 pontos na série dessazonalizada no período. Este é o menor patamar para o IBC-Br com ajuste desde maio do ano passado (133,15 pontos).

Pouco otimismo também para o Relatório de Mercado Focus. O documento diminuiu as expectativas sobre o PIB: de 1,97% para 1,95%. Há quatro semanas, a estimativa de crescimento era de 2,01%. Para 2020, o mercado financeiro alterou a previsão de expansão do produto de 2,70% para 2,58%. Quatro semanas atrás estava em 2,80%.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Câmbio e Selic estáveis

O relatório Focus também mostrou manutenção no cenário para a moeda norte-americana em 2019. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano seguiu em R$ 3,70 — igual ao mês anterior.

Para o próximo ano, a projeção para o câmbio no fim do período passou de R$ 3,75 para R$ 3,78, ante R$ 3,75 de quatro pesquisas atrás.

As projeções para a taxa básica de juros no fim de 2019 e 2020 também se mantiveram. O relatório Focus diz que a Selic fica em 6,50% ao ano. Há um mês, estava no mesmo patamar. Já a projeção para a Selic no fim de 2020 permaneceu em 7,50% ao ano, ante 7,75% de quatro semanas atrás.

No caso de 2021, a projeção seguiu em 8,00% — igual ao verificado um mês antes. A projeção para a Selic no fim de 2022 também permaneceu em 8,00%, mesmo patamar de um mês antes.

Em março, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção, pela oitava vez consecutiva, da Selic em 6,50% ao ano. Ao mesmo tempo, o BC indicou que, em seu cenário básico, o balanço de riscos para a inflação tornou-se simétrico.

Ou seja, o risco de uma inflação mais baixa - em função da ociosidade na economia - tem o mesmo peso do risco de uma inflação mais alta - por conta do andamento das reformas e do cenário externo. A instituição reiterou, porém, que manterá a "cautela, serenidade e perseverança" em suas próximas decisões, "inclusive diante de cenários voláteis".

No grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a mediana da taxa básica em 2019 seguiu em 6,50% ao ano, igual a um mês antes. No caso de 2020, seguiu em 7,50%, mesmo patamar de quatro semanas atrás.

A projeção para o fim de 2021 no Top 5 permaneceu em 8,00%. Há um mês, estava no mesmo patamar. Para 2022, a projeção do Top 5 também seguiu em 8,00%, igual ao visto um mês antes.

Projeção do IPCA 2019 passa de 3,93% para 4,03%

A projeção mediana para o IPCA 2019 atualizada com base nos últimos cinco dias úteis passou de 3,93% para 4,03%, conforme o Relatório de Mercado Focus. Houve 46 respostas para esta projeção no período. Há um mês, o porcentual calculado estava em 3,88%.

No caso de 2020, a projeção do IPCA dos últimos cinco dias úteis permaneceu em 4,00%. Há um mês, estava no mesmo patamar. A atualização no Focus foi feita por 41 instituições.

As projeções mais recentes do BC, considerando o cenário de mercado, apontam para inflação de 3,9% em 2019, 3,8% em 2020 e 3,9% em 2021. Elas constaram no Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de março.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Resistências no governo

Para ministro, não pode haver ‘precipitação’ nas privatizações

Há resistências para a privatização de estatais como os Correios e a Eletrobrás; apesar disso, desestatização da Eletrobrás avança

Obstáculos

Plano de privatizações de Guedes esbarra em resistência nos ministérios

As maiores resistências vêm dos ministérios de Ciência e Tecnologia, Agricultura, Minas e Energia e Infraestrutura

Aviação

Segundo NYT, outro jato da Boeing pode ter problemas de segurança: o 787 Dreamliner

Segundo reportagem do New York Times, na fábrica do 787 na Carolina do Sul são comuns os casos de resíduos metálicos e ferramentas esquecidos dentro de aeronaves, além de peças defeituosas instaladas; até chiclete segurando o acabamento de uma porta já foi encontrado

O LEMA DE SÃO TOMÉ

Por que os gringos estão com o pé atrás em relação ao Brasil e à bolsa?

Apesar de o Ibovespa acumular alta em 2019, o fluxo de recursos estrangeiros para a bolsa no mercado à vista está negativo. Com a reforma da Previdência avançando aos trancos e barrancos, os gringos estão como São Tomé: só acreditam vendo

Transparência

Guedes defende mesma transparência do Copom para política de preços da Petrobras

Em entrevista, ministro voltou a defender que a estatal é livre para definir os preços

Petróleo

ANP nega mais prazo à Petrobras; campos terrestres irão para oferta permanente

Agência reguladora negou mais prazo para a estatal apresentar um plano de desativação de campos terrestres que não estão em produção há mais de seis meses

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Siga o dinheiro

A vida dos milionários costuma fascinar as pessoas que ainda não chegaram e talvez nunca cheguem lá. Esse é o tipo de tema que costuma despertar as paixões humanas: admiração, inveja, raiva ou simplesmente a questão aspiracional. Quem não nasceu em uma família endinheirada certamente já pensou em como seria a sua vida se fosse […]

Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

Entrevista

‘O Brasil precisa apressar o passo nas reformas’, diz conselheiro de Paulo Guedes

Para Carlos Langoni, Brasil precisa se apressar porque o processo de “desaceleração sincronizada” da economia mundial impõe desafios ao país. Confira na entrevista

Piora nas contas

Déficit estrutural do setor público chega a 0,7% do PIB em 2018

Devido à deterioração das contas dos Estados e municípios, movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural, que apresentou piora no ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

GUIA GRATUITO

Como declarar seus investimentos no IR 2019