Menu
2019-04-21T16:26:41+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

20 de abril de 2019
13:41 - atualizado às 16:26
Avianca
Em meio a crise financeira, Avianca concordou em devolver aviões por falta de pagamento de leasing - Imagem: Shutterstock

A Avianca divulgou neste sábado a lista de rotas afetadas com a devolução de aviões em meio à crise financeira da companhia aérea. Já são mais de 1.300 voos cancelados entre ontem (19) e o domingo da próxima semana, 28 de abril.

Os aeroportos mais afetados foram os de Guarulhos, em São Paulo, o de Brasília e o Galeão, no Rio de Janeiro. Congonhas, na capital paulista, e Santos Dumont, no Rio, parecem ter sido protegidos e praticamente não têm cancelamentos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A Avianca cancelou 374 partidas e 372 pousos no aeroporto de Guarulhos até o próximo dia 28. Em Brasília, foram suspensas 133 partidas e outras 133 chegadas. No Galeão, foram 115 partidas e 117 pousos cancelados.

Também foram cancelados voos nos seguintes aeroportos: Aracaju (SE), Belém (PA), Campo Grande (MS), Chapecó (SC), Confins (MG), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Juazeiro do Norte (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Navegantes (SC), Petrolina (PE), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Salvador (BA) e Vitória (ES).

Em Congonhas, há apenas três pousos e decolagens cancelados até o domingo da próxima semana. E no Santos Dumont não há nenhuma previsão de cancelamento.

A Avianca, em recuperação judicial, passa por uma crise financeira. Após negociar com empresas de leasing, a companhia concordou em devolver amigavelmente mais 18 aviões diante da falta de pagamentos.

As aeronaves serão devolvidas aos poucos a partir de segunda-feira (22). Desde o primeiro caso de devolução, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) determinou que a empresa adapte sua malha aérea com a proibição de vender bilhetes para as rotas afetadas.

Os concorrentes, por sua vez, disputam a Avianca. Inicialmente, a Azul se mostrou interessada em comprar todos os ativos da companhia. Mas dias depois, Gol e Latam anunciaram acordo com os credores pelo fatiamento e oferta em leilão de partes da Avianca. A Azul acusa os concorrentes de agir contra o aumento da concorrência.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

expectativa

Consumidores esperam inflação de 5,4% em 12 meses a partir de maio, diz FGV

Fundação diz que, considerando-se o diferencial histórico entre as previsões dos consumidores e da inflação medida pelo IPCA, por exemplo, os números ainda compatíveis com uma inflação oficial na meta

vai aliviar

China anuncia corte de impostos para fabricantes de microchips

Medida visa ajudar setor em um momento de pressão dos Estados Unidos nas negociações comerciais

Botando os pontos nos is

Governo Bolsonaro altera Decreto de Armas após polêmica com fuzis

Decisão veio após a fabricante de armas Taurus divulgar que o decreto assinado pelo presidente dava margem para que pessoas comuns adquirissem o fuzil T4

vem modernização por aí

Scania fará novo aporte de R$ 1,4 bi na fábrica do ABC

Maior parte do novo montante será aplicada na modernização da fábrica – que no ano passado já foi totalmente remodelada – e na produção de veículos movidos a combustíveis alternativos

A agenda segue

Câmara desiste de esperar governo e avança com reforma tributária própria

Felipe Francischini convocou a votação para as 14h e espera liquidar o assunto ainda esta semana para deixar o caminho livre para o próximo estágio

Paciência zero

Maia diz que não aceitará ataques do executivo contra legislativo

Maia teve acesso a um material compartilhado pelo líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo, em um grupo do Whatsapp. A charge compartilhada associava a negociação do governo com o Congresso a sacos de dinheiro

tá (quase) liberado

Câmara aprova MP que autoriza investimento até 100% estrangeiro em aéreas

Medida volta com a franquia mínima de bagagem que pode ser despachada gratuitamente; texto deve ser analisado pelo Senado e votada nesta quarta-feira, 22

deu ruim

Maia rompe com líder do governo na Câmara após mensagem por WhatsApp

O presidente da Câmara criticou abertamente o líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo no final de uma reunião do colégio de líderes de partidos nesta terça-feira, 21.

dilema

Pode ser preciso cortar juros para cumprir meta de inflação, diz dirigente do Fed

James Bullard disse que a instituição pode considerar formas de recentralizar a inflação e as expectativas de inflação na meta de 2%

A Bula do Mercado

Mercado aposta em agenda positiva

Votação de medidas na Câmara cria um sentimento positivo em torno do andamento da reforma da Previdência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements