🔴 META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM 2 OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
PRESIDENTE HERMANO

Javier Milei terá semana decisiva: ministro negocia US$ 15 bilhões com FMI e vice tenta passar “pacotão” para destravar Argentina

Para atingir seus objetivos ultraliberais, o presidente conta com a ajuda do ministro da Economia, Luis Caputo, e de Victoria Villarruel, vice-presidente do país

Renan Sousa
Renan Sousa
14 de abril de 2024
12:44 - atualizado às 10:40
Javier Milei, novo presidente da Argentina
Javier Milei, novo presidente da Argentina - Imagem: Reprodução das redes sociais

A vida de Javier Milei não tem sido fácil desde que assumiu a presidência da Argentina, porém a administração do ultraliberal parece ter colhido alguns frutos, como é o caso da mais recente queda na inflação do país pelo terceiro mês seguido

O presidente mantém certa popularidade e tem a confiança do mercado desde que assumiu. Porém, a próxima semana será chave para que a “lua de mel” com esses dois blocos sociais se mantenha por mais tempo. 

Para que isso ocorra, o presidente da Argentina conta com a ajuda do ministro da Economia, Luis Caputo, e de Victoria Villarruel, vice-presidente do país. 

O próprio presidente antecipou sua volta para o país, que estava marcada para a próxima quarta-feira (17). Porém, Milei achou melhor voltar à Argentina para articular apoio à Israel após os ataques do Irã na noite do último sábado (13). 

Veja a seguir o que acontecerá de mais importante na gestão Milei na próxima semana:

  • Como proteger os seus investimentos: dólar e ouro são ativos “clássicos” para quem quer blindar o patrimônio da volatilidade do mercado. Mas, afinal, qual é a melhor forma de investir em cada um deles? Descubra aqui. 

Argentina em busca de dólares

O ministro da Economia viajará a Washington para a reunião de primavera com o FMI na próxima semana, entre a quarta-feira (17) e o sábado (20). 

Além de tentar reduzir as sobretaxas sobre a dívida argentina, o que pouparia ao país até US$ 1 bilhão até o fim do ano, Caputo também buscará um novo financiamento de até US$ 15 bilhões. 

Para um país que já é o maior credor do FMI, a tarefa pode ser difícil, mas tem uma finalidade: engordar o caixa do Banco Central da Argentina (BCRA), o que ajudaria a retirar as restrições sobre o dólar.

Na visão de Milei e do corpo governamental, a retirada do chamado “cepo” cambial seria mais um passo para destravar a economia. Vale lembrar que, recentemente, o país tomou novas medidas para afrouxar a legislação para empresas do exterior, visando atrair investimentos estrangeiros. 

Disputas internas

Ainda nos próximos dias, outro nome que deve ser lembrado com carinho por Milei é o de Victoria Villarruel. Isso porque a vice-presidente também acumula o cargo de presidente do Senado na Argentina. 

Em outras palavras, Villarruel também é responsável por colocar as pautas do governo em debate nas Casas Legislativas. 

Porém, a vice-presidente já deu algumas “caneladas” com os deputados, como quando colocou em pauta o chamado Decreto de Necesidad y Urgencia (DNU) antes que o governo pudesse fazer alterações. 

Assim como a Ley Ômnibus, o DNU é um pacote de medidas e reformas de desregulamentação da economia. 

Agora, o papel de Villarruel será o de articular com o Congresso, o qual o partido do presidente não consegue compor maioria em nenhuma das duas casas, a aprovação dos pacotes do presidente, 

A Argentina de Milei sob pressão

Por fim, vale lembrar que Milei começou o ano apostando todas as fichas na Ley Ómnibus e no Decreto de Necesidad y Urgencia (DNU), que o Congresso fez voltar à estaca zero na Casa.

Agora, as atenções se voltam para o chamado Pacto de Maio, que deve ser assinado entre a União e os governadores das províncias em 25 de maio, na cidade de Córdoba — onde, diz Milei, teria nascido seu cão Conan.

A medida, contudo, não é novidade: assim como a Lei Ônibus e o DNU, o Pacto de Maio nada mais é do que uma proposta de desregularização da economia argentina.

*Com informações do La Nacion e Clarín

Compartilhe

SONHO AMERICANO?

Concessão de visto de trabalho a brasileiros bate recorde nos EUA – mas oportunidades podem chegar ao fim se Trump ganhar

17 de junho de 2024 - 19:30

Os vistos para trabalhadores brasileiros qualificados também registraram número recorde. Porém, com discurso mais inflamado de Trump, o cenário pode mudar; veja como conseguir o seu green card

Energia renovável

Espanha produz eletricidade demais — e agora não sabe o que fazer com tanta energia

17 de junho de 2024 - 17:43

Investimentos em energia solar e eólica levaram o país a produzir mais energia do que necessita

O VALOR DA BANDEIRA BRANCA

Putin não aguenta mais? Rússia diz qual é o preço para acabar com a guerra na Ucrânia — e Ocidente manda a própria fatura

16 de junho de 2024 - 15:34

Pelo menos 90 países e organizações se reuniram na Suíça — sem a participação de Moscou — para tentar encontrar o caminho para a paz

NINGUÉM SEGURA

Efeito Godzilla: por que as tarifas não vão conseguir parar os carros elétricos made in China?

16 de junho de 2024 - 14:16

O presidente dos EUA, Joe Biden, introduziu no mês passado impostos elevados sobre os carros elétricos da China, efetivamente duplicando o preço de tabela — mas há quem diga que nem assim será possível freá-los

O PODER DA LOIRINHA

Efeito Eras Tour: como Taylor Swift pode impedir que um dos maiores bancos centrais do mundo corte os juros agora?

15 de junho de 2024 - 17:02

Termos como “Swiftflation” e “Swiftonomics” surgiram para se referir ao aumento nos gastos em serviços como hotéis, voos e restaurantes em torno das apresentações da cantora — e agora isso virou um problema para a política monetária

DESDE 1950…

Argentina está em crise, mas… desde quando? Banco Mundial aponta país como recordista de anos em recessão 

14 de junho de 2024 - 19:15

Em 1948, PIB per capita da Argentina era de cerca de 84% daquele das dez maiores economias do mundo; hoje, é de 34%

OS BRITÂNICOS VÃO ÀS URNAS

Quem leva a melhor no Reino Unido? A carta na manga dos trabalhistas para derrubar os conservadores nas eleições de julho

13 de junho de 2024 - 20:01

Os trabalhistas lideram as pesquisas de intenção de voto com a ajudinha de fórmulas conhecidas pelo centro

presidente motoserra

Milei consegue conter preços e inflação Argentina baixa para 4,2% em maio

13 de junho de 2024 - 18:10

Apesar da queda em maio, índice de preços ainda acumula 276% de alta em 12 meses

EM MEIO AO CAOS

Todo poder a Milei? Com voto de Minerva e repressão a manifestantes, Senado da Argentina aprova pacote ultraliberal

13 de junho de 2024 - 11:16

O projeto concede amplos poderes ao Executivo, dando prerrogativas de interferência ao presidente, mas foi desidratado na Casa

PEDIU O MERCADO EM NAMORO?

De Powell, com amor (mas nem tanto): o que a decisão do Fed diz sobre os juros nos EUA

12 de junho de 2024 - 15:12

Em decisão amplamente esperada, o banco central norte-americano manteve a taxa referencial na faixa entre 5,25% e 5,50% ano — foi o gráfico de pontos que mandou a mensagem aos mercados

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar