🔴 03/06 – ‘GATILHO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 2 MILHÕES COM CRIPTOMOEDAS PODE SER DISPARADO – SAVE THE DATE

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
LUZ NO FIM DO TÚNEL?

Milei acertou a mão? Inflação na Argentina desacelera pelo terceiro mês seguido e abre espaço para corte de juros

A grande surpresa dos dados desta sexta-feira (12) foi o núcleo da inflação — aquele que não considera preços monitorados ou sazonais —, que subiu um dígito pela primeira vez desde outubro

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
12 de abril de 2024
18:59 - atualizado às 19:09
Javier Milei, presidente da Argentina
Javier Milei, presidente da Argentina - Imagem: Montagem Seu Dinheiro / reprodução das redes sociais

Uma das figuras mais respeitadas do mercado brasileiro da atualidade, Daniel Goldberg —  gestor à frente da Lumina e sócio de Luis Stuhlberger, da Verde — deu parabéns ao presidente da Argentina, Javier Milei, durante o bate papo com o Market Makers e não foi à toa. 

“O Milei está indo super bem perto do que eu achava, parabéns para ele, ele tem uma trajetória surpreendente”, disse Goldberg. “Ele conseguiu fazer muita coisa interessante: ele mexeu nas pensões, o que é muito difícil; ele liberou tarifa de energia e transportes de um jeito que, para quem conhece a Argentina, achava praticamente impossível”, acrescenta. 

Goldberg, no entanto, chamou atenção para o dado de inflação. “Vamos ter um dado geral horrível, mas se olharmos para o core [núcleo], o dado deve ficar mais interessante”, disse ele antes da divulgação dos números. 

  • Como proteger os seus investimentos: dólar e ouro são ativos “clássicos” para quem quer blindar o patrimônio da volatilidade do mercado. Mas, afinal, qual é a melhor forma de investir em cada um deles? Descubra aqui.

Nesta sexta-feira (12), o  Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec) apresentou os novos dados de inflação março da Argentina: o índice de preços ao consumidor subiu 11% em março em relação a fevereiro. 

Na leitura mensal, a inflação no país foi puxada pelos custos com educação, de longe o maior avanço, de 52,7%. Em seguida aparecem comunicação (15,9%) e outros itens, como gastos com moradia, transportes, bebidas alcoólicas e tabaco e saúde.

O índice de preços acumula alta de 51,6% neste ano, enquanto em 12 meses é de 287,9% — para encontrar um valor anual tão elevado é necessário recuar a março de 1991.

O dado que surpreendeu na Argentina

Embora a economia argentina ainda não esteja nos trilhos, os dados de inflação de março são um farol que pode ajudar o país vizinho a encontrar seu caminho. 

Março é um mês que costuma ser marcado como pico sazonal de inflação no ano e, ainda assim, a alta de 11% ficou abaixo do esperado pelo mercado. 

Embora continue em níveis muito elevados, este é o terceiro mês consecutivo de desaceleração dos preços após a desvalorização de dezembro. 

A grande surpresa, como Goldberg havia antecipado, foi que o núcleo da inflação — aquele que não considera preços monitorados ou sazonais —, que subiu um dígito (9,4%) pela primeira vez desde outubro.

Por isso, o governo e analistas esperam que a descida do índice de preços ao consumidor na Argentina seja ainda mais pronunciada em abril. 

Inflação arrefecendo, juro caindo

O arrefecimento da inflação abre espaço para juros menores na Argentina. Ontem (11), o banco central do país anunciou um corte de 10 pontos porcentuais na principal taxa de juros, para 70%. 

Em comunicado, a autoridade monetária cita uma "pronunciada desaceleração" da inflação, apesar do forte carrego estatístico das leituras elevadas em meses anteriores.

A autoridade monetária também chamou atenção para a moderação da emissão de dinheiro, que permite uma "melhora" no balanço do BC.

O cenário abriu espaço para a resolução de desequilíbrios provenientes da monetização do déficit fiscal, de acordo com o banco central.

"Dessa maneira, avança-se em direção à meta de financiamento acumulado igual a zero para o ano de 2024, acertado em memorando de políticas econômicas e financeiras com o FMI", ressalta, em referência ao Fundo Monetário Internacional.

Para conferir todo o papo de Luis Stuhlberger e Daniel Golberg, aperte o play!

Compartilhe

VAI VOLTAR A SUBIR?

Ata do Fed joga balde de água fria nas bolsas — entenda o que acabou de vez com o apetite por risco dos investidores hoje

22 de maio de 2024 - 16:04

Dirigentes do Fed estão descontentes com o ritmo da queda da inflação nos EUA e veem juros no atual nível por mais tempo

REI CHARLES AUTORIZOU

Primeiro-ministro dissolve o Parlamento e antecipa as eleições gerais no Reino Unido

22 de maio de 2024 - 14:44

Assim, os deputados perdem o seu mandato e agora precisam fazer campanha para a reeleição se quiserem continuar

EL PELUCA

Seis meses de Javier Milei: como está a Argentina hoje para o investidor — e para o viajante — após novo presidente assumir? 

22 de maio de 2024 - 6:20

Desde que assumiu, Milei colecionou algumas vitórias e derrotas no seu primeiro semestre de gestão; conheça algumas delas e saiba se a Argentina ainda é um destino turístico atrativo, do ponto de vista financeiro

NÃO DEIXOU BARATO

Na mira de Xi Jinping: China impõe sanções à Boeing e mais duas empresas dos EUA por venda de armas a Taiwan

20 de maio de 2024 - 19:22

A medida é a mais recente de uma série de sanções anunciadas pelo Gigante Asiático nos últimos anos contra companhias pelo fornecimento de armamento a Taipé

INTERNACIONAL

Presidente do Irã morre em queda de helicóptero; aiatolá já decidiu quem será o sucessor

20 de maio de 2024 - 7:53

Além de Ebrahim Raisi, seu ministro das Relações Exteriores e mais 7 pessoas morreram no incidente, ocorrido no norte do Irã

LOBBY DE BANCOS

CEO do JP Morgan levou outros presidentes de bancos para pressionar Federal Reserve por normas mais frouxas

19 de maio de 2024 - 16:47

Agora, o Fed e dois outros reguladores querem um novo plano, que reduziria o aumento obrigatório de capital — de quase 20% — para os maiores bancos dos EUA

NO ORIENTE MÉDIO

Membro do gabinete de Guerra de Israel ameaça pedir demissão caso não haja plano para conflito em Gaza

19 de maio de 2024 - 14:55

Benny Gantz reconheceu o impacto prejudicial que a guerra está tendo sobre os civis, mas insistiu que a “decisividade” é necessária

NO ORIENTE MÉDIO

Helicóptero que levava presidente e ministros do Irã faz pouso forçado; equipes tentam acessar o local

19 de maio de 2024 - 13:23

Houve registro de chuva forte e neblina com algum vento, o que poderia ter causado uma instabilidade na aeronave

SÓ UMA PROMESSA?

Vai fechar o banco central, Milei? A nova declaração do presidente da Argentina sobre o futuro do BC do país

17 de maio de 2024 - 18:45

O presidente argentino está na Espanha e deu diversas declarações polêmicas a um público que o aplaudiu calorosamente; veja o que mais ele disse

O CUSTO DA NOVA ORDEM MUNDIAL

Xi Jinping na Rússia: o presidente da China está disposto a pagar o preço pela lealdade de Putin?

16 de maio de 2024 - 18:37

O líder chinês iniciou nesta quinta-feira (16) uma visita de Estado de dois dias à Rússia e muito mais do que uma parceria comercial está em jogo, mas o momento para Pequim é delicado

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar