🔴 [EVENTO GRATUITO] COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE AQUI

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
MARKET MAKERS #47

Esqueça o Lula: a bolsa brasileira está barata e você pode aproveitar, diz gestor que trabalhou ao lado de Stuhlberger; veja as ações favoritas

No episódio #47, os especialistas em ações Ricardo Campos, da Reach Capital, e Larissa Quaresma, analista da Empiricus Research, destrincham as oportunidades no mercado brasileiro

Camille Lima
Camille Lima
2 de junho de 2023
16:03 - atualizado às 14:58
lula ações arcabouço fiscal
Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva - Imagem: Joédson Alves/Agência Brasil

A bolsa brasileira está descontada e com uma janela de oportunidade — e deixar de investir no Brasil por causa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não é uma boa estratégia, afirma Ricardo Campos, sócio-fundador da Reach Capital, no novo episódio do Market Makers.

Com mais de 25 anos de experiência no mercado, Campos passou quase metade desse período trabalhando ao lado de Luis Stuhlberger — considerado o maior gestor de fundos do país. Atualmente, Campos chefia a Reach, gestora com mais de R$ 350 milhões em ativos. 

Em entrevista ao apresentador Thiago Salomão, o gestor conta que, independente de quem esteja chefiando o país, ele está otimista com as ações brasileiras. Tudo devido ao cenário macroeconômico atual.

“Com o Brasil sendo minimamente bem gerido, a gente pode realmente acreditar que o real não vai ser uma moeda tão fraca e que a gente vai caminhar bem”, afirma. “E tudo tem a ver com preço.”

Isso porque, na visão de Ricardo Campos, todas as discussões “foram razoavelmente bem”, como o teste primário do arcabouço fiscal.

“Você tem um arcabouço que não é uma Brastemp da vida, mas segura. Você tem um aumento da dívida, mas é um aumento lento e ao longo do tempo.”

O episódio #47 do podcast também contou com as visões de mercado de Larissa Quaresma, analista da Empiricus Research.

play para escutar a conversa na íntegra:

As queridinhas da B3 — e ignoradas pelos investidores

Porém, não é porque as ações brasileiras estão baratas que investir em qualquer empresa seja uma boa estratégia de investimento — e Larissa Quaresma e Ricardo Campos revelam suas principais teses para a B3.

Os especialistas abriram o jogo sobre as 10 melhores ações para investir agora. Você pode conferir as recomendações na íntegra no programa, mas a seguir eu conto algumas das preferidas dos convidados do Market Makers.

É só clicar aqui para ouvir o bate-papo completo:

Uma das oportunidades na bolsa brasileira é a Cosan (CSAN3) e suas subsidiárias, como Raízen (RAIZ4) e Rumo (RAIL4). Para o gestor da Reach, as empresas da holding de Rubens Ometto são exemplos de negócios ignorados pelos investidores.


“Enquanto a bolsa já foi negligenciada pelas pessoas, as empresas de bens de capital são o negligenciado do negligenciado no Brasil. O negócio foi completamente esquecido nos últimos 10 anos”, afirma Campos.

A analista da Empiricus Research Larissa Quaresma também enxerga a Cosan (CSAN3) como uma tese de longo prazo.

“A gente gosta [da ação] como alocador de capital e como parte da tese de o Brasil ser uma grande fazenda. Raízen é uma das maiores exportadoras do Brasil de açúcar, etanol e derivados da cana-de-açúcar. A Cosan é uma das maiores proprietárias de terras em área do país.”

Além do Grupo Cosan, os especialistas abriram o jogo sobre as projeções para as ações 3R Petroleum (RRRP3), Itaú (ITUB4) e outros papéis — e spoiler: o Itaú não é o banco mais querido do pedaço.

Confira aqui o episódio completo:

Compartilhe

RESULTADO DO LEILÃO

Teste para a Sabesp? Em primeira privatização de Tarcísio, fundo arremata Emae por R$ 1 bilhão

19 de abril de 2024 - 19:51

Com ágio de 33,68%, o fundo arrematou a estatal e passará a gerir um ativo com 906 megawatts (MW) em geração hidrelétrica

RECUOU?

A explicação do ex-conselheiro da Vale (VALE3) após a acusação de interferência do governo na mineradora

19 de abril de 2024 - 19:41

O assunto voltou à tona na resposta a um ofício da CVM, que solicitou esclarecimentos sobre as recentes declarações de José Luciano Eduardo Penido

POR DENTRO DA OPERAÇÃO

Tchau, Vale (VALE3)? Por que a Cosan (CSAN3) vendeu 33,5 milhões de ações da mineradora

19 de abril de 2024 - 19:28

A Cosan também quitou R$ 2 bilhões do saldo remanescente do endividamento e liquidação dos derivativos atrelados às ações da Vale

Cura até coração partido

E agora, Ozempic? Caneta emagrecedora Zepbound se mostra promissora no tratamento da apneia do sono

19 de abril de 2024 - 18:45

De acordo com dados preliminares de ensaios clínicos, a Zepbound foi mais eficaz que um placebo na redução da gravidade da apneia obstrutiva do sono

REPORTAGEM ESPECIAL

Petz (PETZ3) mira fórmula “Raia Drogasil” em fusão com a Cobasi, mas mercado ainda é cético com modelo de negócios

19 de abril de 2024 - 15:35

Fundador da Petz, Sergio Zimerman falou sobre a fusão em teleconferência com analistas, que não contou com a presença de ninguém da Cobasi

RECICLAGEM DE ATIVOS

Log (LOGG3) garante mais de R$ 500 milhões para o caixa com nova venda de galpões para fundo do BTG

19 de abril de 2024 - 10:57

Vale relembrar que o FII foi criado justamente para investir nos imóveis da companhia e já havia comprado cinco outros galpões da Log no ano passado

NEGÓCIO ANIMAL

Petz (PETZ3) e Cobasi selam acordo para fusão que cria gigante do mercado pet; ações disparam mais de 40% na abertura na B3

19 de abril de 2024 - 8:19

Juntas, Petz e Cobasi formarão rede de 483 lojas e faturamento de aproximadamente R$ 6,9 bilhões. Cada rede terá 50% do negócio combinado

NA QUINTA TENTATIVA

Credores aprovam plano de recuperação judicial da Oi (OIBR3) após assembleia se estender até madrugada; veja detalhes

19 de abril de 2024 - 7:17

O documento obteve o aval de 79,87% dos credores presentes no encontro desta quinta-feira (18)

DINHEIRO NO BOLSO

CCR (CCRO3) e Vibra (VBBR3) anunciam mais de R$ 1,2 bilhão em dividendos; confira o cronograma de pagamento de cada uma das companhias

18 de abril de 2024 - 18:32

O maior valor será distribuído pela Vibra, que pagará R$ 676 milhões em duas parcelas; já a CCR depositará R$ 536 milhões na conta dos acionistas

O 'X' DA QUESTÃO

Dividendos da Petrobras (PETR4): governo pode surpreender e levar proposta de pagamento direto à assembleia, admite presidente da estatal

18 de abril de 2024 - 18:03

Jean Paul Prates admitiu a possibilidade de que o governo leve uma proposta de pagamento diretamente à assembleia de acionistas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar