🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Balanço 2022

Provisões contra calote da Americanas afetam lucro do Itaú, mas banco ainda registra recorde no ano

Assim como o Santander, Itaú evitou se referir nominalmente à Americanas na divulgação de resultados e citou “evento subsequente”

Flavia Alemi
Flavia Alemi
7 de fevereiro de 2023
18:36 - atualizado às 19:47
Fachada de unidade do Itaú Unibanco (ITUB4)
Imagem: Shutterstock

O Itaú Unibanco (ITUB4) quebrou o próprio recorde e registrou lucro gerencial de R$ 30,8 bilhões no consolidado de 2022, um aumento de 14,5% em relação a 2021, que, até então, havia sido o melhor resultado do banco na história.

O recorde veio mesmo com o impacto das provisões contra calote da Americanas, que entrou em recuperação judicial em janeiro após a revelação de um rombo contábil bilionário.

No quarto trimestre de 2022, o Itaú registrou lucro gerencial de R$ 7,7 bilhões, mas teria atingido R$ 8,4 bilhões se não fossem as provisões para cobrir 100% da exposição do banco à Americanas. A provisão complementar gerou impacto de R$ 719 milhões no resultado recorrente gerencial.

O resultado veio aquém do esperado por analistas consultados pela Bloomberg, que estimavam lucro de R$ 8,3 bilhões no período.

Vale notar que, assim como o Santander, o Itaú não se referiu nominalmente à Americanas na divulgação de resultados, mas mencionou impactos provenientes de "evento subsequente" à data do relatório de resultados relacionado a "um caso específico de empresa de grande porte que entrou em recuperação judicial".

Mais Itaú:

Rentabilidade também foi atingida

Além do impacto no lucro, as provisões contra o caso Americanas também afetaram o retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) do Itaú, um dos principais indicadores da saúde dos bancos. Ao final do quarto trimestre, o ROE do Itaú chegou a 19,3%, mas o banco afirma que teria sido de 21% se não tivesse provisionado os valores contra o calote da Americanas.

No total do ano de 2022, o ROE ficou em 20,3%, um patamar superior ao do Santander, que divulgou seus resultados na semana passada e informou rentabilidade de 16,3% no consolidado do ano.

Carteira de crédito trilionária

A carteira de crédito total do Itaú cresceu em todos os segmentos no ano passado e chegou ao final de 2022 com R$ 1,1 trilhão. Dentre as pessoas físicas, o crescimento foi de 20,1%, enquanto entre as micro, pequenas e médias empresas foi de 10,6%. Nas grandes empresas, de 9,9%.

Esse aumento, associado à alta da taxa de juros no Brasil e ao maior volume da margem de passivos levou o Itaú a registrar crescimento de 27,2% na margem financeira com clientes no ano. Já a margem financeira com o mercado, ou seja, o saldo das operações feitas com outras instituições financeiras, sofreu uma queda drástica de 62%.

Isolando o quarto trimestre, no entanto, houve um início de melhora da margem com o mercado, que avançou 45% em relação ao período anterior. De acordo com o Itaú, esse aumento se deu por conta de maiores ganhos com a administração de ativos e passivos do banco no Brasil e por maiores ganhos na tesouraria da América Latina.

Inadimplência volta a aumentar

Conforme esperado pelos analistas, as dívidas de clientes vencidas há mais de 90 dias aumentaram de um trimestre para o outro, passando de 2,8% para 2,95%. De acordo com o Itaú, a alta está concentrada nas carteiras de pessoas físicas e de micro, pequenas e médias empresas no Brasil.

Ao mesmo tempo, houve redução da inadimplência no segmento de grandes empresas, que atingiu o menos patamar da série histórica, com apenas 0,04%.

Vale destacar que houve aumento de 18,5% na baixa de créditos da carteira (write-off) em relação ao trimestre imediatamente anterior.

Guidance de 2022 praticamente batido

O Itaú superou boa parte das projeções (guidance) estabelecidas pela administração no ano passado, com exceção do crescimento da carteira de crédito total. A expectativa do banco era de um crescimento entre 15,5% e 17,5%, mas o resultado no ano foi de 11,1%.

Por outro lado, a margem financeira com clientes, cuja estimativa de crescimento era entre 25% e 27%, encerrou com alta de 27,2%. Confira as comparações abaixo:

Itaú em 2023

Antevendo o cenário difícil que se desenha em 2023, o Itaú aproveitou a publicação dos resultados de 2022 para revelar suas estimativas para este ano. Nota-se uma projeção de crescimento mais modesta da carteira de crédito, bem como da margem financeira com clientes. Confira:

Compartilhe

DINHEIRO NO BOLSO

CCR (CCRO3) e Vibra (VBBR3) anunciam mais de R$ 1,2 bilhão em dividendos; confira o cronograma de pagamento de cada uma das companhias

18 de abril de 2024 - 18:32

O maior valor será distribuído pela Vibra, que pagará R$ 676 milhões em duas parcelas; já a CCR depositará R$ 536 milhões na conta dos acionistas

O 'X' DA QUESTÃO

Dividendos da Petrobras (PETR4): governo pode surpreender e levar proposta de pagamento direto à assembleia, admite presidente da estatal

18 de abril de 2024 - 18:03

Jean Paul Prates admitiu a possibilidade de que o governo leve uma proposta de pagamento diretamente à assembleia de acionistas

ROYALTIES MUSICAIS

Fundo que detém direitos de músicas de Beyoncé e Shakira anuncia venda de US$ 1,4 bilhão a investidor

18 de abril de 2024 - 17:04

A negociação será feita com apoio da Apollo Capital Management, parceira da Concord, gigante de private equity dos EUA

COMPRAR OU VENDER

A bolsa está valendo menos? Por que esse bancão cortou o preço-alvo das ações da B3 (B3SA3) — e você deveria estar de olho nisso

18 de abril de 2024 - 16:47

O BTG Pactual ajustou o modelo para a operadora da bolsa brasileira e reduziu o preço-alvo dos papéis de R$ 16 para R$ 13,50; entenda as razões para a nova avaliação e saiba se é hora de ter os ativos em carteira

NOVO & CLÁSSICO

Fusca elétrico e chinês: GWM tem vitória sobre da Volkswagen, que acusa modelo de ser “cópia” do clássico alemão

18 de abril de 2024 - 15:21

Em novembro de 2021 a montadora registrou o desenho industrial de dois modelos junto ao INPI: o Ora Punk Cat e o Ora Ballet Cat; nove meses depois, o sonho virou pesadelo

ATRAVESSOU O ENREDO

Goldman eleva recomendação para 3R Petroleum (RRRP3) e fusão com Enauta (ENAT3) é só um dos motivos

18 de abril de 2024 - 12:02

O que mais chamou a atenção dos analistas é a melhora da relação entre o risco e o retorno da empresa, em um cenário de alta do petróleo e depreciação do real frente ao dólar

NOVOS INVESTIMENTOS

Petrobras (PETR4) anuncia parceria com empresa chinesa para projetos de energias renováveis e transição energética

18 de abril de 2024 - 11:17

Apesar do destaque para energias renováveis, parceria da Petrobras com a China National Chemical Energy Company também inclui acordos comerciais para exploração de petróleo

FABRICANTE DE CHIPS

Mesmo com lucro quase 10% maior, por que investidores penalizam as ações da “rival” da Nvidia, a TSMC?

18 de abril de 2024 - 10:29

Os lucros da TSMC são vistos como um indicador para a demanda global por chips, devido ao seu papel fundamental na indústria de fabricação e à importância de seus clientes

OFERTA DE AÇÕES

Sabesp (SBSP3): governo Tarcísio define modelo de privatização e autoriza aumento de capital de até R$ 22 bilhões; saiba como vai funcionar

18 de abril de 2024 - 10:21

Venda do controle da Sabesp ocorrerá via oferta de ações, com seleção de acionista de referência pelo mercado a partir das duas melhores propostas

O TAL DO MULTIFAMILY

Dona de 5 mil apartamentos, Brookfield aposta no mercado residencial para a renda e diz o que falta para o segmento decolar no Brasil

18 de abril de 2024 - 6:05

Demanda não falta, mas o vice-presidente sênior da gestora lista duas grandes dificuldades que o multifamily enfrenta no país

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar