🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
AGORA É OFICIAL

‘Via da esperança’: Lula recebe elogios de Alckmin e alfineta Bolsonaro em lançamento da chapa do PT; veja os destaques do evento

Já o ex-governador de SP, que participou do evento por vídeo, reforçou que Lula é “a única via da esperança para o país”.

Ex-presidente Lula no lançamento de sua nova candidatura à presidência
Imagem: Divulgação

Agora é oficial: o Partido dos Trabalhadores (PT) e mais seis partidos aliados lançaram neste sábado (7), em São Paulo, a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva e do ex-governador Geraldo Alckmin.

Primeiro a discursar, Alckmin - apresentado como fiador da busca de aproximação com o centro - firmou que a aliança com Lula é "um chamado à razão" e chamou "as demais forças políticas" a se juntarem ao projeto com o petista.

"Venham se juntar a nós. As próximas eleições guardam peculiaridade: será um grande teste para nossa democracia. Sem Lula não haverá alternância de poder e sem alternância de poder não haverá garantias para nossa democracia", afirmou durante sua participação em vídeo - o ex-governador contraiu a covid-19 recentemente.

"Lula é a esperança que resta ao Brasil. Não é a primeira, a segunda nem a terceira, ela é a única via da esperança para o Brasil. Quando a ignorância se une à mentira para demonizar eleições livres, nós não devemos vacilar, o caminho é com Lula", disse ele.

Falta liga para o centro?

Nos bastidores do ato, aliados do ex-presidente admitiram que a aliança atual é considerada insuficiente e há a necessidade de aglutinar mais forças políticas ao centro para se formar, de fato, uma frente ampla. Segundo eles, o evento está longe de ter significância em termos de apoios.

Alckmin elogiou o ex-presidente. "Quando o presidente Lula me estendeu a mão, eu vi nesse gesto muito mais do que um sinal de reconciliação entre dois adversários históricos. Vi um verdadeiro chamado à razão", afirmou Alckmin.*

De acordo com ele, "nada, nenhuma divergência do passado, nenhuma diferença do presente nem as disputas de ontem nem as eventuais discordâncias de hoje ou de amanhã, nada, absolutamente nada, servirá de razão, desculpa ou pretexto para que eu deixe de apoiar e defender com toda a minha convicção a volta de Lula à Presidência do Brasil."

Também participam do evento Fernando Haddad, pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PT, Márcio França, ex-governador e pré-candidato pelo PSB, a presidente cassada Dilma Rousseff (PT), líderes sindicais e representantes de seis partidos que se juntaram ao PT - PSB, PSOL, PC do B, Rede, PV e Solidariedade. Guilherme Boulos (PSOL), Gabriel Chalita (sem partido).

Além deles, os advogados Valeska e Cristiano Zanin, que atuaram na defesa de Lula na Lava Jato, também estavam presentes. Ao lado de Lula estava Rosângela Silva, a Janja, com quem irá se casar no dia 18, e a presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR).

Alfinetas de Lula

Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) usou parte do discurso do lançamento da sua pré-candidatura para atacar a política econômica do governo de Jair Bolsonaro (PL) e defender aumento de investimentos públicos e geração de empregos.

"Vamos provar que o Brasil pode voltar a ser um País que cresce, que se industrializa e que gera emprego", disse. O ex-presidente criticou o aumento da inflação, especialmente atacando as altas de preços da gasolina, alimentos, planos de saúde e mensalidades escolares.

Lula também centrou fogo na perda do poder de compra do salário mínimo e nos reajustes abaixo do IPCA que têm marcado as negociações para a maior parte das categorias.

"Não é possível que o reajuste da maioria das categorias fique abaixo da inflação. Não é possível que o salário mínimo continue perdendo poder de compra", disse o petista. Em vídeos institucionais apresentados no evento, o PT também atacou o aumento dos preços durante o governo Bolsonaro.

Sem falar em revogação da reforma trabalhista aprovada em 2017 - um dos pontos polêmicos defendido pelo PT -, o ex-presidente falou em "avançar numa legislação que garanta os direitos dos trabalhadores" e que estimule uma "negociação justa" entre trabalhadores e patrões. "Somos capazes de gerar mais de 20 milhões de empregos com direitos garantidos", afirmou.

O ex-presidente defendeu ainda a ampliação de investimentos em infraestrutura como forma de elevar a produtividade do País. Para Lula, é necessário "retomar o modelo de crescimento econômico com inclusão social" que teria marcado o período dos governos petistas.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Compartilhe

VOTO ÚTIL OU INÚTIL?

Apoiadores de Lula voltaram a se animar com chance de vitória em primeiro turno. Mas isso é realmente possível?

14 de setembro de 2022 - 14:26

O petista está a menos de 3 pontos porcentuais de vencer em primeiro turno — e o número de eleitores de Ciro e Simone dispostos a mudar o voto é maior que isso

ELEIÇÕES 2022

14 empresários fizeram doações individuais de mais de R$ 1 milhão a partidos; veja quem mais doou (e também quem recebeu)

14 de setembro de 2022 - 9:28

Puxadas por pesos-pesados do PIB, as doações de pessoas físicas a partidos e campanhas neste ano superam R$ 246 milhões

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Vitória de Lula em 1º turno é possível? Descubra aqui

14 de setembro de 2022 - 6:00

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

O que Bolsonaro, Lula e Ciro querem para o Brasil? Confira o programa de governo dos presidenciáveis

13 de setembro de 2022 - 19:21

Os três já apresentaram seus planos para o país: um prioriza transformar o Brasil em uma potência econômica, o outro foca na restauração das condições de vida da população e o terceiro destaca aspectos econômicos e educacionais

ELEIÇÕES 2022

Vão fatiar: Lula e Bolsonaro querem desmembrar Economia e ressuscitar ministérios de outras áreas — veja a configuração

13 de setembro de 2022 - 14:11

Caso o petista vença, a ideia é que o número de ministérios passe dos atuais 23 para 32. Já Bolsonaro, que na campanha de 2018 prometeu ter apenas 15 ministérios e fazia uma forte crítica ao loteamento de cargos, hoje tem 23 e também deu pastas ao Centrão

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Bolsonaro diz que vai ‘passar a faixa’ e se aposentar caso não consiga se reeleger

13 de setembro de 2022 - 5:47

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Abre o olho, presidente! Lula e Marina Silva se unem para atrair voto de Bolsonaro, Ciro e Tebet — saiba mais sobre essa aproximação

12 de setembro de 2022 - 16:46

Marina Silva deixou o PT em 2009, mas disse que, de alguma maneira, sempre esteve próxima de Lula. Agora juntos, eles querem conquistar os votos de quem acredita que Bolsonaro pode ser uma alternativa para o Brasil

ELEIÇÕES 2022

Avanço de Ciro e Simone na pesquisa BTG/FSB ajuda Bolsonaro a forçar segundo turno contra Lula

12 de setembro de 2022 - 10:35

Em segundo turno, porém, enquanto Lula venceria em todos os cenários, Bolsonaro sairia derrotado em todas as simulações da pesquisa BTG/FSB

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Lula segue 13 pontos à frente de Bolsonaro no 2º turno na pesquisa BTG/FSB

12 de setembro de 2022 - 7:14

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Propaganda barrada: ministro do TSE atende pedido de Lula e proíbe Bolsonaro de usar imagens do 7 de setembro em campanha; veja qual foi o argumento

11 de setembro de 2022 - 16:43

O ministro viu favorecimento eleitoral do candidato e atendeu a um pedido da coligação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para barrar as imagens

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar