🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
O 'SOLDADO DA DEMOCRACIA'

Moro muda de partido e suspende pré-candidatura, mas ainda não desistiu de disputar a Presidência

O ex-juiz deixará de concorrer ao cargo para filiar-se ao União Brasil e segue o mesmo caminho do deputado Arthur do Val, que também deixou o Podemos após o vazamento de áudios de teor sexista sobre mulheres na Ucrânia

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
31 de março de 2022
17:47 - atualizado às 17:56
O ex-ministro Sergio Moro
O ex-ministro Sergio Moro - Imagem: Shutterstock

O dia não está fácil para a chamada terceira via. Os eleitores que buscam uma opção além da polarização entre direita e esquerda tomaram um susto logo cedo com a — já desmentida — notícia da possível retirada da pré-candidatura à presidência de João Doria. Agora, terão de lidar com a saída de Sergio Moro da disputa pelo cargo.

No caso de Moro, a desistência já é oficial e foi confirmada pelo ex-ministro da Justiça, em nota em suas redes sociais nesta quinta-feira (31).

O ex-juiz deixará de concorrer ao cargo para filiar-se ao União Brasil e segue o mesmo caminho do deputado Arthur do Val, que também deixou o Podemos após o vazamento de áudios de teor sexista sobre mulheres na Ucrânia.

“Aceitei o convite do presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar, para me filiar ao partido e, assim, facilitar as negociações das forças políticas de centro democrático em busca de uma candidatura presidencial única”.

A chapa única ao Planalto, no entanto, não deve ter o nome de Moro. Segundo informações d’O Globo, o ex-juiz será candidato a deputado federal em São Paulo. 

O jornal diz ter confirmado a informação com a equipe de comunicação de Moro, mas, após a publicação, a mesma assessoria declarou que o novo destino político do ex-ministro ainda não foi definido.

Na nota oficial, Moro limitou-se a reforçar que será “um soldado da democracia” na nova legenda. “Para ingressar no partido, abro mão, nesse momento, da pré-candidatura presidencial e serei um soldado da democracia para recuperar o sonho de um Brasil melhor”.

Mercado ignora Sergio Moro e só pensa na polarização?

Baixas na terceira via à parte, analistas e economistas consultados pelo Seu Dinheiro indicam que o mercado está mesmo atento aos movimentos dos dois principais candidatos à presidência: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o atual chefe do Planalto, Jair Bolsonaro. 

Ou seja: os ruídos em torno da corrida para ser o candidato alternativo não tiveram forças para mexer com a cabeça da Faria Lima. 

Para Camila Abdelmalack, economista-chefe da Veedha Investimentos, os olhos dos investidores ainda não se voltaram para o cenário de eleições e o pleito ainda não foi precificado pelos ativos. “O mercado local está com olhar voltado para a oportunidade de negócios que o conflito no leste europeu trouxe para as nossas ações e câmbio”. 

O dia também foi marcado por dados inflacionários nos Estados Unidos e a preocupação com o rumo da política monetária global diante da continuidade da guerra na Ucrânia.

Eduardo Leite: uma nova esperança?

Não foram apenas Sergio Moro e João Doria que dominaram as manchetes hoje. Com a potencial desistência de dois candidatos fortemente cotados para uma potencial terceira via, o ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, ganhou mais fôlego entre o mercado e renovou a expectativa de que uma alternativa forte possa nascer.

Em novembro do ano passado, Doria derrotou Leite nas prévias que decidiram o candidato à presidência pelo PSDB. A disputa foi marcada por tensão e disputas internas dentro do partido. 

Para Marcel Andrade, head de renda variável da Vitreo, o nome de Leite surge como uma alternativa que agrada o mercado e que poderia repercutir bem nos ativos domésticos. "Ele pegaria todos os votos do Moro, do Doria e até mesmo dos dois principais candidatos. Passaria facilmente o Ciro e poderia deixar o Bolsonaro fora do segundo turno". 

Outro gestor lembra, no entanto, que para o mercado, as eleições para o Congresso podem ser ainda mais importantes do que a corrida para o Planalto. “Independente de quem ganhar, é o Centrão que vai governar e o presidente vai precisar do apoio desse bloco. Tem muita água para rolar, mas vai ser favorito quem tiver o melhor manejo e articulação”.

Compartilhe

VOTO ÚTIL OU INÚTIL?

Apoiadores de Lula voltaram a se animar com chance de vitória em primeiro turno. Mas isso é realmente possível?

14 de setembro de 2022 - 14:26

O petista está a menos de 3 pontos porcentuais de vencer em primeiro turno — e o número de eleitores de Ciro e Simone dispostos a mudar o voto é maior que isso

ELEIÇÕES 2022

14 empresários fizeram doações individuais de mais de R$ 1 milhão a partidos; veja quem mais doou (e também quem recebeu)

14 de setembro de 2022 - 9:28

Puxadas por pesos-pesados do PIB, as doações de pessoas físicas a partidos e campanhas neste ano superam R$ 246 milhões

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Vitória de Lula em 1º turno é possível? Descubra aqui

14 de setembro de 2022 - 6:00

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

O que Bolsonaro, Lula e Ciro querem para o Brasil? Confira o programa de governo dos presidenciáveis

13 de setembro de 2022 - 19:21

Os três já apresentaram seus planos para o país: um prioriza transformar o Brasil em uma potência econômica, o outro foca na restauração das condições de vida da população e o terceiro destaca aspectos econômicos e educacionais

ELEIÇÕES 2022

Vão fatiar: Lula e Bolsonaro querem desmembrar Economia e ressuscitar ministérios de outras áreas — veja a configuração

13 de setembro de 2022 - 14:11

Caso o petista vença, a ideia é que o número de ministérios passe dos atuais 23 para 32. Já Bolsonaro, que na campanha de 2018 prometeu ter apenas 15 ministérios e fazia uma forte crítica ao loteamento de cargos, hoje tem 23 e também deu pastas ao Centrão

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Bolsonaro diz que vai ‘passar a faixa’ e se aposentar caso não consiga se reeleger

13 de setembro de 2022 - 5:47

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Abre o olho, presidente! Lula e Marina Silva se unem para atrair voto de Bolsonaro, Ciro e Tebet — saiba mais sobre essa aproximação

12 de setembro de 2022 - 16:46

Marina Silva deixou o PT em 2009, mas disse que, de alguma maneira, sempre esteve próxima de Lula. Agora juntos, eles querem conquistar os votos de quem acredita que Bolsonaro pode ser uma alternativa para o Brasil

ELEIÇÕES 2022

Avanço de Ciro e Simone na pesquisa BTG/FSB ajuda Bolsonaro a forçar segundo turno contra Lula

12 de setembro de 2022 - 10:35

Em segundo turno, porém, enquanto Lula venceria em todos os cenários, Bolsonaro sairia derrotado em todas as simulações da pesquisa BTG/FSB

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Lula segue 13 pontos à frente de Bolsonaro no 2º turno na pesquisa BTG/FSB

12 de setembro de 2022 - 7:14

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Propaganda barrada: ministro do TSE atende pedido de Lula e proíbe Bolsonaro de usar imagens do 7 de setembro em campanha; veja qual foi o argumento

11 de setembro de 2022 - 16:43

O ministro viu favorecimento eleitoral do candidato e atendeu a um pedido da coligação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para barrar as imagens

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies