O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-04T13:37:55-03:00
Beatriz Azevedo Pinto
QUEDA FORTE

A bolsa está levando ‘uma surra’: queda já ultrapassa os 13%, descubra quais são os 3 motivos por trás e veja ações promissoras no cenário

Após entrar em disparada no começo deste ano, o Ibovespa sofreu quedas fortes em abril e um dos motivos por trás disso é a China

4 de maio de 2022
10:54 - atualizado às 13:37
Ibovespa em queda
Ibovespa em queda - Imagem: Montagem Seu Dinheiro

Atenção: você está prestes a ver é uma história cheia de reviravoltas, adrenalina, emoção e muito mais. Tudo isso em um espaço curtíssimo de tempo, de forma que nem mesmo o mais dramático dos escritores mexicanos poderia conceber. Uma história que saiu do romance para virar terror ‘num piscar de olhos’. 

Estou falando da trajetória do Ibovespa em 2022, que começou o ano como uma estrela, mas foi difícil prever que seria uma do tipo cadente (pelo menos por enquanto). 

Na virada do ano, justamente quando os investidores estavam esperando mais cuidado, a primeira quebra de expectativa chegou: a entrada massiva de dinheiro gringo na bolsa. Para você ter uma noção, esse volume chegou a cerca de R$ 65 bilhões e foi capaz de deter todos os vilões que se atrevessem a tentar parar o caminho ascendente do Ibovespa. 

CONTEÚDOS DE FINANÇAS NO INSTAGRAM: siga a gente na rede social para receber nossos conteúdos exclusivos

Em apenas 3 meses, o índice ganhou 20 mil pontos. Mas o sonho durou pouco: foi preciso apenas um mês para isso ir por água abaixo, nos últimos 30 dias, a bolsa amarga perdas que se aproximam dos 12%. 

Três vilões são os maiores responsáveis por esse espancamento. E aqui, você recebe um spoiler sobre dois: um é a China e o outro é o Banco Central dos Estados Unidos. Se você está se perguntando o que eles têm a ver com a bolsa brasileira, veja o vídeo a seguir. 

Nele, eu revelo ‘tim-tim por tim-tim’, com base na matéria da nossa repórter Jasmine Olga, o que está acontecendo com a bolsa. Clique e veja a seguir, mas se você preferir pode continuar lendo para descobrir como se posicionar nesse cenário e quais ações são promissoras: 

Diante dessa queda, os desesperados da bolsa já começam a entrar em aflição e correm para abandonar o barco o mais rápido possível. Foi o caso de um leitor do Seu Dinheiro que nos enviou a seguinte questão: “investi R$ 5 mil em ações e agora tenho só R$ 1 mil. O que fazer?”

CONTEÚDOS DE FINANÇAS NO INSTAGRAM: siga a gente na rede social para receber nossos conteúdos exclusivos

No vídeo a seguir, a analista da Empiricus, Larissa Quaresma, dá 3 dicas para os ‘mal-acostumados da bolsa’, aquelas pessoas que se habituaram aos ganhos expressivos do Ibovespa nos últimos anos e, ao verem a primeira perda, já entram em pânico.  

Ela explica que, mesmo com a queda recente, a tendência do Ibovespa é para cima. Afinal, a bolsa brasileira não tem vocação para quebrar. Clique a seguir:

Mas não seja ‘emocionado’: não é porque uma ação caiu que ela está barata e você deve comprar; descubra os papéis que realmente estão com desconto 

Mas é importante lembrar que nem toda queda significa oportunidade de compra. Não é porque a ação caiu que ela está barata. Por vezes, inclusive, pode estar mais caro ainda, depois das revisões dos lucros projetados pelo mercado, agora refletindo o cenário real à frente. É quando a maré baixa que vemos quem está nadando pelado.

Larissa Quaresma também fala mais sobre isso em sua mais recente coluna para o Seu Dinheiro. Clique aqui e acesse. 

Assim, para o canal do You Tube, a analista revela quais ações ela realmente acredita que estão baratas depois da queda e que podem colocar um bom dinheiro no bolso do investidor no longo prazo. Veja o vídeo abaixo e descubra quais são: 

Cabe lembrar que os riscos precisam ser ponderados: com a inflação ‘comendo solta’ no mundo inteiro, o mercado de ações global tende a sofrer. 

Isso porque, com os Bancos Centrais do mundo inteiro correndo contra o tempo para conter o dragão, os juros entram em alta, o que tende a fazer com que os investidores migrem para os títulos mais seguros e agora com maior retorno, como os do Tesouro norte-americano. 

Além disso, o dragão tende a penalizar empresas de tecnologia cujo lucro está projetado para o futuro, que já enfrentam quedas fortes no mundo inteiro. Um exemplo disso é o Nubank (B3: NUBR33 e NYSE: NU), que acumula queda de de mais de 45% no na bolsa de Nova York e superior a 51% por aqui. 

Mesmo diante do derretimento dos papéis, Quaresma ainda acredita que os ativos estão caros e enxerga uma queda ainda maior. Veja o vídeo a seguir e entenda: 

CONTEÚDOS DE FINANÇAS NO INSTAGRAM: siga a gente na rede social para receber nossos conteúdos exclusivos

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

CVM recua e libera distribuição de dividendos do fundo imobiliário Maxi Renda FII (MXRF11) com base no ‘lucro caixa’ — relembre o caso

A xerife do mercado de capitais reconheceu “a existência de obscuridade e contradição” na decisão original

Superou o trauma? Bitcoin (BTC) segue no patamar de US$ 30 mil; saiba se a maior criptomoeda do mundo sustentará esse nível

BTC terá também que superar os críticos às moedas digitais, que não pouparam esforços para injetar ainda mais medo nesse mercado já extremamente desorientado

CEO do JP Morgan leva cartão vermelho de acionistas e pode ficar sem bônus milionário, entenda a decisão rara

A desaprovação foi a primeira desde que o conselho do banco norte-americano enfrentou um voto negativo sobre compensações desde que as regras foram introduzidas, há mais de uma década

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Hapvida, Magazine Luiza e Nubank tombam, mas Ibovespa fecha o dia no azul; confira os destaques desta terça-feira

O maior apetite ao risco e a expectativa de manutenção no ritmo de alta no juro nos Estados Unidos ajudou o Ibovespa, que teve um dia de ganho

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa sustenta alta após susto inicial com Powell; dólar cai abaixo dos R$ 5

O Ibovespa fechou o dia longe das mínimas, mas o dólar caiu 2% com o apetite por risco no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies