O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-02-02T22:12:43-03:00
Carolina Gama
CASHBACK

XP elogia prévia da Méliuz (CASH3) e vê potencial de alta de mais de 170% para ações, mas aponta uma pedra no sapato da companhia

Vazamento de dados pessoais vinculados a chaves Pix sob a guarda e a responsabilidade da Acesso, fintech comprada pela Méliuz no ano passado, deve pesar sobre desempenho das ações da empresa, segundo a corretora

28 de janeiro de 2022
14:40 - atualizado às 22:12
Celular com logo da Méliuz na tela branca
Imagem: Shutterstock

A capacidade da Méliuz (CASH3) de capturar novos clientes emergiu como o ponto forte da empresa no final de 2021, ainda que algumas pedras permaneçam em seu caminho. 

A plataforma de cashback divulgou na quinta-feira (27) a prévia operacional referente ao quarto trimestre, com destaque para as 22,4 milhões de contas totais, o que representa um crescimento de 8% no trimestre e de 60% em relação ao número do fim de 2020. 

Também chamou atenção o GMV — sigla em inglês para volume bruto de vendas realizadas pela plataforma  —, que totalizou R$ 1,7 bilhão, um crescimento de 52% em relação ao terceiro trimestre e um salto de 77% comparado ao mesmo período de 2020.

Esse desempenho acabou levando a XP Investimentos a reiterar sua recomendação de compra para CASH3, com preço alvo de R$ 8,00 por ação - um potencial de ganho de 171% com relação ao fechamento de R$ 2,95 de ontem. 

“De modo geral, temos uma visão positiva para o desempenho da prévia operacional 4T21, uma vez que a companhia mostrou sinais de capacidade de capturar novos clientes”, diz a XP em relatório. 

Problemas da Acesso pesam na Méliuz

Nem tudo são flores do caminho da Méluiz, porém. O número de usuários ativos caiu de 9,5 milhões para 9,4 milhões na comparação trimestral. 

O ritmo médio de aberturas de novas contas também perdeu força. Foram abertas 27 mil contas por dia útil no quarto trimestre, ante 30 mil no terceiro trimestre. 

Além disso, a CASH3 enfrenta questionamentos sobre segurança da informação depois que o Banco Central comunicou um vazamento de dados pessoais vinculados a chaves Pix que estavam sob a guarda e a responsabilidade da Acesso. A fintech foi adquirida pela Méliuz em maio do ano passado, em uma operação que aguarda o aval do BC.

“A companhia apresentou números mais tímidos de usuários ativos e acreditamos que o ceticismo relacionado à segurança da informação da Acesso pode continuar pesando no papel”, diz a XP. 

A Méliuz por segmentos

No Méliuz Nota Fiscal, a companhia atingiu 5,4 milhões de ofertas ativadas, um aumento de 50% no trimestre, e 345 mil usuários, um crescimento de 17% no trimestre. 

No Cartão Méliuz, a companhia reduziu o ritmo devido ao término do contrato e à redução das campanhas pagas de marketing do cartão co-branded e totalizou 7,2 milhões de solicitações, aumento de 3% no trimestre. 

No quarto trimestre, 22,6 mil usuários da Méliuz transacionaram ativos em criptomoedas, contra 26,7 mil no terceiro trimestre e 3,8 mil um ano antes.

A reação dos mercados

As ações da Méliuz iniciaram o dia entre as maiores altas da B3, chegando a subir mais de 5%. No entanto, no início da tarde, os papéis reverteram a tendência positiva. Por volta de 14h30, as ações operavam em baixa de 3,73%, cotadas a R$ 2,84. 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

Esses pesos-pesados do mercado financeiros tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

DO BRASIL PRO MUNDO

Guedes tem encontro com Escobari, da General Atlantic, e vai a jantar do BTG; confira a agenda do ministro em Davos

O banqueiro André Esteves, que em abril voltou ao comando do conselho do BTG Pactual, está participando do evento na Suíça

UMA TECH ATRAENTE

É hora da Locaweb? Saiba por que o Deutsche Bank vê ponto de entrada para as ações LWSA3

Banco alemão atualizou a recomendação para a empresa de neutra para compra e vê potencial de valorização de mais de 50% para os papéis

O QUE VEM POR AÍ

Ata do Fed e IPCA-15: confira a agenda de indicadores da semana aqui e lá fora

Nos Estados Unidos, a segunda prévia do PIB no primeiro trimestre também é destaque; na Europa, o PIB da Alemanha é o principal dado

CAMINHO DO MEIO

Menor rejeição e apoio interno no MDB dão vantagem a Simone Tebet; veja os rumos da senadora da terceira via

Maior desafio, segundo marqueteiros, é torná-la popular: 46% do eleitorado desconhece Simone Tebet, segundo pesquisas recentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies