O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-01-31T19:04:16-03:00
Guilherme Valle
GUERRA DOS CONSOLES

Sony anuncia que vai comprar Bungie, a criadora do Destiny e do Halo, por US$ 3,6 bilhões

A Sony, fabricante do Playstation, revelou seus planos dias depois da Microsoft, fabricante do Xbox, anunciar que pretende desembolsar US$ 68,7 bilhões pela Blizzard

31 de janeiro de 2022
19:04
sony playstation
O mercado reagiu bem a decisão da Sony, que viu suas ações se valorizarem — Imagem: Shutterstock

A Sony anunciou hoje, 31, que vai comprar a desenvolvedora de jogos Bungie, responsável pela criação de games famosos como Destiny e Halo, por US$ 3,6 bilhões.

O CEO da Bungie, Pete Parsons, comentou a decisão em post no blog da empresa: “encontramos um parceiro que vai nos apoiar incondicionalmente e que quer acelerar a nossa visão de criar entretenimento que tenha apelo para todas as gerações”, escreveu. 

“Juntos dividimos o sonho de criar franquias icônicas que unam amigos ao redor do mundo, diferentes gerações de famílias e fãs que utilizem diferentes plataformas e meios para consumir entretenimento”, completou Parsons.

A Bungie deve continuar a funcionar como uma empresa separada da Sony e ficará posicionada ao lado da Playstation Studios, divisão que coordena o desenvolvimento de jogos por parte dos estúdios controlados pela companhia.

Em post na página de perguntas frequentes do Destiny, a Bungie garantiu que não haverá impacto sobre a disponibilidade dos seus jogos. Além disso, reiterou que pretende continuar a desenvolver seus projetos de maneira independente.

O mercado reagiu bem ao anúncio e as ações da Sony, negociadas na Nasdaq, avançaram 4,51% no pregão de hoje, fechando o dia a US$ 111,66.

Dança das cadeiras

O anúncio vem a público dias depois da arquirrival Microsoft anunciar a aquisição da Blizzard, desenvolvedora do Call of Duty, por US$ 68,6 bilhões. A transação deve ser a maior da história do setor.

A desenvolvedora do Xbox tem feito investimentos multibilionários em jogos nos últimos anos tendo adquirido também o Mojang Studios, fabricante do Minecraft, de longe o jogo mais vendido de todos os tempos.

O momento é de muitas transações no setor de games, que tem crescido rapidamente.

De olho em um mercado que, em 2020, tornou-se maior do que os mercados de filmes e músicas combinados, empresas grandes têm comprado players menores nos últimos anos.

O curioso é que, lá atrás, a Microsoft viu na Bungie uma importante porta para se consolidar no mercado de games e consoles e chegou até a controlar a empresa.

A criadora do Halo

A Bungie foi fundada em 1991 e foi adquirida pela Microsoft no ano 2000, quando a franquia Halo ainda era desenvolvida. 

Na época, esperava-se que o jogo chegaria para o Xbox e o Playstation, contudo a aquisição garantiu exclusividade para o console desenvolvido pela Microsoft.

GUIA PARA BUSCAR DINHEIRO: baixe agora o guia gratuito com 51 investimentos promissores para 2022 e ganhe de brinde acesso vitalício à comunidade de investidores Seu Dinheiro

Em 2007, mesmo que de maneira amigável, o casamento acabou. A Bungie alegava que os processos e a cultura organizacional da gigante da informática acabavam limitando a criatividade que havia levado a empresa a desenvolver títulos importantes, e a Microsoft acabou concordando. 

A gigante da informática aceitou o divórcio mas ficou com os direitos sobre Halo, que a essa altura já havia se tornado um título intimamente associado ao Xbox.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

INTERNET DO MUSK

O que faz a Starlink, empresa que trouxe Elon Musk ao Brasil e que deve operar na Amazônia

A empresa de Elon Musk, Starlink, promete internet ultrarrápida e deve começar as suas operações ainda neste ano; Anatel já deu aval

FECHAMENTO DO DIA

Escapou do urso: S&P 500 consegue fechar no azul em recuperação dramática; saiba o que aconteceu com as bolsas nos EUA

Dois fatores são centrais para entender o comportamento do S&P 500, do Nasdaq e do Dow Jones nas últimas semanas; entenda

FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar recua 0,87% e vale R$ 4,87. Euro também cai e vale R$ 5,13; confira o que movimentou o câmbio nesta sexta-feira

Apesar do predomínio de um certo humor pessimista pelo mundo, o real conseguiu ter mais um dia de ganhos em relação ao dólar

VISÃO MACRO

Por que o mercado exagera ao temer uma recessão nos Estados Unidos e na China

Os sinais de uma possível recessão nas grandes economias, como EUA e China, e o aumento de um pessimismo generalizado parecem ter tomado conta dos mercados

CHAPÉU NA RECEITA

Criador da Terra (LUNA), criptomoeda que virou pó, deve cerca de US$ 78 milhões ao governo da Coreia do Sul e Terraform Labs deixa investidores com prejuízo de US$ 1,1 milhão

As acusações acontecem em meio a uma reformulação do protocolo, que pretende pagar os usuários que perderam dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies