O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-07T18:05:11-03:00
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
ciclo de aperto

Softbank: cenário de inflação e juros altos pode afetar valuation das startups

Líder do SoftBank no Brasil, Alex Szapiro aponta que liquidez pode ser menor neste ano, mas vê isso como algo cíclico.

7 de abril de 2022
18:05
Alex Szapiro, do SoftBank
Alex Szapiro, do SoftBank - Imagem: Arthur Nobre/SOFTBANK/Divulgação

Com o derretimento das ações das empresas de tecnologia desde o ano passado, muitos olhos se voltaram ao SoftBank, um dos maiores investidores globais nesse setor. Conhecido pelos aportes vultosos em startups promissoras, o grupo japonês é uma das razões por trás do sucesso de empresas como Uber, Alibaba e WeWork.

Mas será que o atual cenário macroeconômico global pode fazer o SoftBank mudar de estratégia? Não é o que parece, pelo menos na visão de Alex Szapiro, líder do SoftBank no Brasil e parceiro operacional do SoftBank Group International. O executivo participou de evento do Itaú BBA nesta quinta-feira (7), onde conversou com jornalistas.

Ainda que os aportes devam seguir, Szapiro reconhece que a conjunção de inflação e juros altos pode afetar o valuation das startups, ou seja, o resultado da medição de quanto vale a empresa. E isso afeta diretamente a quantidade de capital que ela conseguirá captar.

Acontece de forma semelhante às aberturas de capital na bolsa de valores, os IPOs. Quando o mercado está bem, é mais fácil que uma empresa consiga estrear na bolsa mesmo com um valuation questionável. Num cenário de crise, essa possibilidade se esgota.

Mas, para o ex-CEO da Amazon Brasil, quando uma empresa é, de fato, boa, ela o é em qualquer circunstância.

“Imagine como estariam empresas de sucesso hoje se desse uma dor de barriga na economia mundial e não tivessem investido nelas. Não existiria Facebook, AirBnb, Amazon, Tesla, etc”, exemplificou Szapiro.

Dentre as empresas que já receberam aporte do Latin American Fund, fundo do SoftBank  voltado a investimentos na área de tecnologia da região, estão Banco Inter, Nubank, Avenue, Rappi, QuintoAndar, Loft, entre outras.

SoftBank vê momento mais lento para investimentos

Apesar de reconhecer que os juros mais altos globalmente afetam os investimentos de maneira geral, Szapiro destacou que isso faz parte de ciclos.

“A beleza do venture capital é que estamos olhando para um negócio para os próximos 10, 15, 20 anos”, disse o líder do SoftBank no Brasil. “Pode ter momentos mais lentos e momentos mais rápidos, mas quando você estica o prazo, geralmente é uma reta ascendente.”

Szapiro aponta que o estoque global dos fundos de venture capital hoje está na casa de US$ 900 bilhões. Ou seja, uma hora ou outra, esse dinheiro será alocado.

Leia também:

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

concorrência no varejo

Magalu ameaçada? Dona da rival Shopee tem salto na receita e lidera aplicativos baixados no Brasil

Papéis da controladora da Shopee subiram 14% na bolsa de Nova York (Nyse) ontem (18) e fecharam o pregão valendo US$ 80,14

EM TEMPO REAL

TCU retoma julgamento da privatização da Eletrobras (ELET3) hoje; acompanhe ao vivo

O governo está otimista com a perspectiva de que o processo seja aprovado pelo tribunal

DE ROUPA NOVA

Com foco em criptomoedas e NFTs, Zuckerberg muda o nome do Facebook Pay para Meta Pay; entenda as alterações

Novo passo em direção ao metaverso inclui na plataforma de pagamentos e negociações usada no WhatsApp as funções de empréstimos e investimentos em ativos digitais

NA SAÚDE E NA DOENÇA

Parceria bilionária entre Dasa (DASA3) e Inspirali, da Ânima (ANIM3), sai do papel com foco em formação médica; confira detalhes do projeto

Iniciativa deve beneficiar os mais de 10 mil estudantes de Medicina da Inspirali assim como os médicos que fazem parte das mais de 900 unidades de medicina diagnóstica e hospitais da Dasa

MEME-STABLECOIN

Shiba Inu (SHIB) quer lançar própria stablecoin depois do fracasso da TerraUSD (UST); entenda porque isso é uma furada

Analistas não enxergam a Shiba Inu como um bom investimento e a crise das stablecoins não deve ajudar o projeto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies