🔴 +30 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – ACESSE GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Carolina Gama
NA FILA DA APROVAÇÃO

Será que a Cogna (COGN3) passou de ano? Goldman Sachs corta preço-alvo e agora vê potencial de alta de 11% para ação; confira as novas estimativas

Empresa do setor de educação vem sofrendo com a redução dos recursos do Fies e com o efeito da pandemia sobre seu público-alvo, o que leva a uma baixa anual acumulada de quase 50% dos seus papéis

Carolina Gama
31 de janeiro de 2022
14:06 - atualizado às 18:12
Logo da Cogna
Imagem: Divulgação/Flavio Fabene

“Eu voltei agora pra ficar… Porque aqui, aqui é meu lugar”. O clássico de Roberto Carlos poderia ser a música-tema de um comercial da Cogna (COGN3), que viu no segundo semestre do ano passado um crescimento na captação de alunos.

Mas, diferente da canção do rei — que diz que “tudo estava igual como era antes… quase nada se modificou” —, esse impulso não foi suficiente para convencer o Goldman Sachs a melhorar sua avaliação para COGN3. 

O banco cortou o preço-alvo da ação em 12 meses, de R$ 3,20 para R$ 2,80, o que significa agora um potencial de alta de 11,1%, considerando o valor do fechamento na sexta-feira, de R$ 2,50. A classificação dos papéis é neutra

Cogna vai passar de ano?

As ações da Cogna vêm sofrendo desde 2017, pois a redução de recursos do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) — o programa de financiamento ao ensino superior privado do governo federal — atingiu em cheio as empresas de educação.

Com a pandemia, os papéis foram ainda mais castigados, dado que os efeitos econômicos da crise atingiram em cheio o público-alvo do grupo, tirando a educação superior da lista de prioridades dessas pessoas. Com a combinação explosiva, as ações da Cogna acumulam queda anual de quase 50%

Apesar do cenário adverso, a Cogna tem chances de passar de ano. No segundo semestre de 2021, a captação de alunos presenciais subiu 22% em comparação com o mesmo período do ano anterior e atingiu 32 mil - acima dos 30 mil previstos pelo Goldman. 

Já a graduação à distância viu um aumento de 40% na mesma base de comparação, para 215 mil alunos, superando a estimativa de 161 mil do banco.

Estimativas revisadas

O Goldman Sachs revisou suas estimativas para a Cogna. A projeção de receita para 2021 passou de R$ 5,131 milhões para R$ 5,168 milhões. O banco também melhorou a estimativa de receita para 2022 e 2023, passando para R$ 4,965 milhões e R$ 5,482 milhões, respectivamente.

“Aumentamos nossas estimativas de receita de 2022-2023 após o sólido ACV [Annual Contract Value ou Valor de Contrato Anual] de 2022 na Vasta (VSTA) e vemos a recuperação dos ingressos no campus que começaram no segundo semestre de 2021 e provavelmente continuarão no primeiro semestre de 2022”, diz o Goldman em relatório.

Segundo o banco, as estimativas de margem Ebitda do período 2021-2023 permaneceram praticamente inalteradas, pois melhores provisões na Kroton foram compensadas por estimativas de margem mais baixas na Vasta.

Veja os riscos de alta ou baixa para COGN3 segundo o Goldman Sachs: 

  • Mudança para negócios digitais;
  • Alavancagem;
  • Questões macroeconômicas e relacionadas à covid-19;
  • Anúncios, execução e integração de fusão e aquisição;
  • Não pagamento de mensalidades; 
  • Competição; 
  • Regulação; 
  • Tributação.

O ano que passou e o ano que chegou

Como a maioria das pessoas, a Cogna também fez um balanço sobre seu desempenho e se prepara para os desafios do novo ano. No início do quarto trimestre, o CEO da Cogna, Rodrigo Galindo, fez uma análise sobre 2021. Para ele, o ano que passou foi de retomada

Mesmo com o impacto do fim do Fies, a companhia viu uma alta de 70% de rentabilidade nos primeiros nove meses do ano. 2022, no entanto, ainda deve ser impactado pelo fim do programa governamental e a receita volte a crescer apenas em 2023.

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies