2022-06-23T13:40:07-03:00
Camille Lima
IH, QUEBROU?

Cuidado com o mico! Conheça a mais nova ação que virou “meme stock” após entrar com pedido de falência

Apesar de caírem 7% hoje, ações da Revlon dispararam mais de 544% desde as mínimas e 286% desde o pedido de falência

23 de junho de 2022
13:40
Revlon
Revlon - Imagem: Divulgação

Após décadas ocupando a lista das empresas de cosméticos mais importantes do mundo, agora os produtos caros da Revlon estão mais para maquiagem de palhaço do que para a elite. A americana virou a mais nova “ação meme” do mercado depois de declarar falência no começo desta semana.

Desde a última quinta-feira, quando anunciou que entrou voluntariamente em processo de falência, as ações REV dispararam quase 286% na bolsa de valores de Nova York (NYSE), com três robustas valorizações consecutivas.

Se formos analisar a performance das ações da ícone de cosméticos desde as mínimas em 14 de junho, de US$ 1,17 por REV, a valorização chega a 544%.

Na sessão desta quinta-feira (23), os papéis registram forte queda. Por volta das 13h32, as ações recuavam 7,37%, negociadas a US$ 7,54.

Por que as pessoas estão comprando a ‘meme stock’?

Antes da empresa alçar voo em Nova York, seu valor de mercado era menor que US$ 100 milhões. Agora, a capitalização supera os US$ 443,9 milhões. De acordo com a Vanda Research, isso torna a Revlon a "candidata perfeita para o grupo de varejo mais especulativo".

Para a corretora, o movimento é semelhante ao de entrada na Hertz em maio de 2020, quando a empresa entrou com pedido de falência e recuperou as perdas que vinha acumulando em apenas algumas semanas.

Vale destacar que, quando uma empresa entra com pedido de falência, existe o risco de suas ações simplesmente virarem pó.

Desse modo, a companhia perde o registro de companhia aberta, a ação é “deslistada” da bolsa de valores e provavelmente deve passar a ser negociada no balcão sob um novo código.

O pedido de falência da Revlon

A Revlon teve um prejuízo líquido de US$ 63,1 milhões no primeiro trimestre. Até o fim de março, as dívidas de longo prazo da norte-americana somavam US$ 3,3 bilhões.

No pedido de falência divulgado em 16 de junho, a companhia disse que espera receber US$ 575 milhões de sua base de credores. 

Com o financiamento, a empresa de cosméticos afirma que poderá continuar a administrar seus negócios e reorganizar sua estrutura de capital em meio a restrições de liquidez.

“A demanda por nossos produtos continua forte, as pessoas adoram nossas marcas. Mas nossa estrutura de capital desafiadora limitou nossa capacidade de lidar com questões macroeconômicas para atender à essa demanda”, disse a CEO da Revlon, Debra Perelman, no pedido de falência.

*Com informações de Reuters e Dow Jones

Leia também:

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

NÃO MEXE NO MEU QUEIJO

Membros do mercado financeiro defendem Lei das Estatais em documento enviado ao ao Congresso; revogação seria ‘retrocesso’

O texto também cita o relatório de 2020 em que a OCDE afirma que a Lei das Estatais deixou os conselhos de empresas públicas mais independentes de interferências

NESTA SEGUNDA-FEIRA

Governador de São Paulo fará coletiva nesta segunda-feira após Bolsonaro aprovar isenção do ICMS sem garantia de compensação aos estados

O presidente da República vetou o fundo de ajuda aos estados após sancionar o teto do imposto estadual

SEU DOMINGO EM CRIPTO

‘Compre na baixa’ anima e bitcoin (BTC) busca os US$ 22 mil; criptomoedas aguardam semana de olho no Fed

Entre os destaques da próxima semana estão o avanço dos juros nos Estados Unidos e um possível default da Rússia

DE OLHO NO FUTURO

Goldman Sachs quer entrar no mundo da ‘renda fixa’ em criptomoedas e lidera grupo para comprar a Celsius por US$ 2 bilhões

O staking vem crescendo nos últimos meses e é motivo de certa preocupação após o caso da Celsius — e o banco de Wall Street quer um pedaço dele

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies