🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-02-12T01:20:00-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Balanço do bancão

Itaú (ITUB4) acelera na reta final do ano e tem lucro 45% maior em 2021; crédito chega a R$ 1 trilhão

No quarto trimestre, o lucro recorrente do banco aumentou 32,9% e atingiu R$ 7,159 bilhões, acima do esperado pelo mercado

10 de fevereiro de 2022
19:39 - atualizado às 1:20
Agência do banco Itaú
Agência do Itaú Unibanco - Imagem: Reprodução/Estadão Conteúdo/Itaci Batista

Na contramão dos principais concorrentes privados, o Itaú Unibanco (ITUB4) acelerou nos últimos três meses de 2021 e registrou lucro líquido de R$ 26,9 bilhões em 2021, alta de 45% em relação ao ano anterior.

No quarto trimestre, o lucro recorrente do banco aumentou 32,9% e atingiu R$ 7,159 bilhões. O resultado veio acima da estimativa do mercado, que apontava para um lucro de R$ 6,696 bilhões.

Com a melhora no lucro, a rentabilidade sobre o patrimônio (ROAE, em inglês) do Itaú subiu de 14,5% para 19,3% em 2021. No quarto trimestre, o retorno foi de 20,2%.

O Itaú permaneceu atrás do Santander (SANB11) na competição particular de banco mais rentável no ano, mas reconquistou a primeira posição no quarto trimestre. A unidade brasileira do banco espanhol fechou 2021 com retorno de 21,2% no ano e de 20% entre outubro e dezembro.

Itaú atinge R$ 1 trilhão no crédito

O Itaú pisou no acelerador e atingiu a marca de R$ 1 trilhão na carteira de crédito. Mais precisamente R$ 1,027 trilhão, o que representa um avanço de 6,7% no trimestre e de 18,1% em 12 meses.

O resultado ficou bem além da estimativa de crescimento dada pelo banco, que variava entre 8,5% e 11,5% em 2021.

Com a alta no crédito, a margem financeira do Itaú aumentou 20,6% e atingiu R$ 21,2 bilhões. Essa linha do balanço contabiliza a receita obtida na concessão de financiamentos menos o custo de captação e o resultado da tesouraria.

Mesmo com o avanço no crédito, o índice de inadimplência acima de 90 dias permaneceu comportado e encerrou o ano em 2,5%, uma queda de 0,1 ponto percentual no trimestre e 0,2 ponto acima do patamar de dezembro de 2020.

“Esperamos expandir nossa carteira de crédito de forma sustentável e retomar os resultados recorrentes em níveis superiores aos de antes da pandemia. Nossa perspectiva para 2022 considera a manutenção da trajetória de recuperação e de bons resultados que obtivemos no ano passado”, afirmou Milton Maluhy Filho, presidente do Itaú.

Tarifas e despesas

As receitas do Itaú com prestação de serviços e seguros aumentaram 5,8% em relação a 2020 e ficaram dentro das projeções mesmo sem a ajuda dos números da XP, que foi separada do banco no meio do ano passado.

Na concorrência com as fintechs, as novas empresas de tecnologia financeira, o banco conseguiu avançar na área de cartões, mas registrou queda nas receitas com conta-corrente.

O Itaú também destacou o crescimento do Iti, o banco digital voltado para clientes que não se relacionam com o banco, que atingiu 14,6 milhões de clientes no fim de 2021.

Do lado das despesas, houve um crescimento de 2%, num ritmo menor que as receitas e também que a inflação, que bateu nos 10% em 2021.

Itaú vai desacelerar, mas sem perder a rentabilidade

Mas quem se animou com o ritmo forte dos negócios do Itaú pode se desapontar com algumas projeções (guidance) fornecidas pelo banco para 2022.

O Itaú projeta um aumento de "apenas" entre 9% e 12% para a carteira de crédito neste ano. Foi essa estimativa mais fraca que ajudou a derrubar as ações do Bradesco após a divulgação do balanço.

A margem nos empréstimos deve continuar crescendo forte mesmo assim, mas o Itaú já antecipa que a tesouraria deve entregar um resultado menor em razão do impacto do índice de hedge do índice de capital.

E para os que temiam que o Itaú partisse para um "vale tudo" na disputa contra as fintechs, o banco também colocou entre as metas manter uma rentabilidade "sustentável" em torno de 20%.

Leia também:

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Fraqueza nos números

Entrega de veículos da Tesla (TSLA34) recua no segundo trimestre e vem abaixo da expectativa do mercado

Apesar do crescimento das vendas na comparação anual, houve uma queda em relação ao trimestre anterior

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies