O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-02-04T14:03:25-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Balanço

No fim da ‘era Rial’, lucro do Santander (SANB11) sobe 7% e atinge R$ 16,3 bilhões em 2021

Apesar da alta anual, nos últimos três meses do ano passado o lucro da unidade brasileira do banco espanhol deu uma derrapada e ficou abaixo do esperado pelos analistas

2 de fevereiro de 2022
7:36 - atualizado às 14:03
Sede do Santander Brasil em São Paulo
Sede do Santander Brasil em São Paulo - Imagem: Divulgação

No último balanço sob o comando de Sérgio Rial, o Santander Brasil (SANB11) registrou lucro líquido de R$ 16,347 bilhões em 2021. O resultado representa um avanço de 7% em relação ao ano anterior.

Mas nos últimos três meses do ano passado, o lucro da unidade brasileira do banco espanhol deu uma derrapada e recuou 2% em relação ao quarto trimestre de 2020, para R$ 3,880 bilhões.

Depois de muito tempo batendo as projeções, o número desta vez foi inferior à expectativa dos analistas, cuja média apontava para um lucro de R$ 4,201 bilhões.

Rial entrega para Mario Leão, sucessor no cargo de CEO, um Santander com rentabilidade sobre o patrimônio líquido de 21,2% em 2021 e de 20% no quarto trimestre, o que deve manter o banco na liderança entre as grandes instituições financeiras.

Leia também:

Santander: crédito sobe, e inadimplência também

A alta do lucro do Santander Brasil em 2021 foi puxada pela alta de 11,8% da carteira de crédito, que encerrou o ano passado em R$ 536 bilhões.

Com o avanço do crédito, a margem financeira do banco — linha do balanço que contabiliza a receita com os financiamentos menos o custo de captação dos recursos de clientes — aumentou 8,8% no ano passado.

O problema é que, junto com o crédito, a inadimplência também subiu. O índice de atrasos acima de 90 dias na carteira do Santander atingiu 2,7% no fim do ano passado, alta de 0,3 ponto percentual no trimestre e de 0,6 ponto em 12 meses.

Com isso, as despesas com provisões para calotes no crédito aumentaram 10,3% em 2021 — ritmo maior que a margem financeira.

Tarifas e despesas

Em meio à concorrência com as fintechs, como são conhecidas as novas empresas de tecnologia financeira, chama a atenção o bom resultado do Santander nas receitas de prestação de serviços. O banco faturou R$ 18,9 bilhões na cobrança de tarifas, um aumento de 13,9% em relação a 2020.

O Santander também fez um bom trabalho do lado das despesas, que cresceram 3,9% no ano passado — abaixo da inflação —, para R$ 21,2 bilhões em 2021.

A concorrência também não impediu o banco de seguir aumentando a base de clientes ativos, que alcançou 30,3 milhões, uma alta de 9% em relação ao fim de 2020.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

DE VOLTA DAS CINZAS

Nova esperança da Terra (LUNA)? Criador do projeto tenta salvar criptomoeda que desapareceu com proposta de atualização; é o suficiente?

O relançamento da Terra inclui distribuição gratuita de novas criptomoedas para alguns investidores; saiba se você pode receber

concorrência no varejo

Magalu ameaçada? Dona da rival Shopee tem salto na receita e lidera aplicativos baixados no Brasil

Papéis da controladora da Shopee subiram 14% na bolsa de Nova York (Nyse) ontem (18) e fecharam o pregão valendo US$ 80,14

EM TEMPO REAL

TCU retoma julgamento da privatização da Eletrobras (ELET3) hoje; acompanhe ao vivo

O governo está otimista com a perspectiva de que o processo seja aprovado pelo tribunal

DE ROUPA NOVA

Com foco em criptomoedas e NFTs, Zuckerberg muda o nome do Facebook Pay para Meta Pay; entenda as alterações

Novo passo em direção ao metaverso inclui na plataforma de pagamentos e negociações usada no WhatsApp as funções de empréstimos e investimentos em ativos digitais

NA SAÚDE E NA DOENÇA

Parceria bilionária entre Dasa (DASA3) e Inspirali, da Ânima (ANIM3), sai do papel com foco em formação médica; confira detalhes do projeto

Iniciativa deve beneficiar os mais de 10 mil estudantes de Medicina da Inspirali assim como os médicos que fazem parte das mais de 900 unidades de medicina diagnóstica e hospitais da Dasa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies