🔴 TCHAUZINHO, NUBANK: Itaú BBA revela o nome da ação que pode colocar o roxinho para comer poeira; CLIQUE AQUI  e descubra a resposta no nosso Telegram

2022-08-12T17:11:41-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
MISSÃO CUMPRIDA

Banco do Brasil tem lucro de R$ 7,8 bilhões no 2T22 e cumpre promessa de se equiparar a bancos privados em rentabilidade

Lucro do Banco do Brasil aumentou 54,8% em relação ao mesmo período de 2021 e rentabilidade sobre o patrimônio líquido superou a do Bradesco

10 de agosto de 2022
19:12 - atualizado às 17:11
Fachada do Banco do Brasil
Sede do Banco do Brasil - Imagem: Divulgação - Banco do Brasil

Missão dada é missão cumprida. O Banco do Brasil (BBAS3) conseguiu alcançar uma promessa antiga no segundo trimestre deste ano. O banco registrou lucro líquido recorrente de R$ 7,803 bilhões, o que representa um forte aumento de 54,8% em relação ao mesmo período de 2021.

O resultado deixou no chinelo as projeções do mercado, que apontavam para um lucro de R$ 6,203 bilhões, de acordo com dados da Bloomberg.

Mais do que isso: com uma rentabilidade sobre o patrimônio líquido (ROAE) de 20,6%, o Banco do Brasil enfim cumpriu o objetivo traçado pela instituição de se equiparar com os concorrentes privados.

O indicador de rentabilidade do Banco do Brasil superou o do Bradesco (18,1%) e ficou pouco abaixo de Santander Brasil e Itaú Unibanco, ambos com 20,8%.

Se compararmos apenas o lucro do segundo trimestre, o BB superou inclusive o Itaú. Mas essa não é a métrica ideal, já que as instituições possuem portes diferentes.

Banco do Brasil: mais crédito, mais margem, mais tudo

Em uma primeira análise, fica difícil apontar um número ruim no resultado. O Banco do Brasil manteve o pé no acelerador e registrou um aumento de 19,9% na carteira de crédito em relação a junho do ano passado, para R$ 919,5 bilhões.

Mas esse avanço nos financiamentos não veio acompanhado de um salto significativo da inadimplência, como se poderia esperar. O índice de calotes acima de 90 dias do banco encerrou o trimestre em 2%, o que representa uma alta de apenas 0,11 ponto percentual no trimestre.

O avanço do crédito contribuiu para um crescimento de 18,9% da margem financeira em relação aos meses de abril a junho do ano passado. A linha do balanço que inclui as receitas com a concessão de financiamentos, menos os custos de captação, somou R$ 17,056 bilhões.

Ao contrário dos concorrentes privados, as despesas com provisões do Banco do Brasil se mantiveram controladas e aumentaram apenas 2,3% em relação ao segundo trimestre do ano passado.

Tarifas e despesas

O Banco do Brasil também conseguiu um bom resultado com as receitas com tarifas, que vinham sendo pressionadas com o aumento da concorrência no setor financeiro.

As receitas de prestação de serviços aumentaram 8,9% na comparação com o segundo trimestre de 2021 e atingiram R$ 7,8 bilhões.

O BB ainda fez um bom trabalho do lado das despesas, que cresceram 5,7% e ficaram abaixo da inflação acumulada dos últimos 12 meses, que superou os dois dígitos.

Leia também:

Banco do Brasil revisa projeções (para cima)

Para quem ficou com dúvida se o Banco do Brasil vai conseguir sustentar os resultados nos próximos trimestres, a própria instituição traz uma pista.

Junto com o resultado, o BB revisou para cima as projeções (guidance) para o desempenho no ano. A estimativa para o lucro líquido passou para um intervalo entre R$ 27 bilhões e R$ 30 bilhões. A projeção anterior variava de R$ 23 bilhões a R$ 26 bilhões.

O Banco do Brasil também elevou o guidance para o crescimento da carteira de crédito neste ano para até 16%. Por fim, o BB também espera um avanço maior na margem financeira e nas receitas de serviços. Tudo isso sem aumentar mais despesas, cuja estimativa de crescimento foi mantida em até 8%.

Vem dividendo aí!

Além do balanço, o Banco do Brasil anunciou a distribuição de dividendos e juros sobre o capital próprio no total de R$ 2,2 bilhões. Confira o valor por ação:

O Banco do Brasil pagará os proventos no dia 31 de agosto, com correção pela Selic, para quem tiver ações BBAS3 em 22 de agosto. Ou seja, os papéis serão negociados ex-dividendos a partir do dia 23.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

ESTÁGIO E TRAINEE

Santander, Nubank e Embraer estão com vagas abertas para estágio e trainee; veja oportunidades com bolsas-auxílio de até R$ 8 mil

26 de setembro de 2022 - 13:26

Os processos seletivos aceitam candidaturas até o final de outubro, com início previsto a partir de janeiro de 2023

SEGURO MORREU DE VELHO…

Ação do IRB (IRBR3) pode subir mais de 50%, mas o Safra diz que não é hora de comprar; saiba por quê

26 de setembro de 2022 - 13:07

O banco tem recomendação neutra para os papéis da resseguradora, e cortou o preço-alvo de R$ 2,40 para R$ 1,70 em reflexo da oferta primária de ações que captou R$ 1,2 bilhão no início do mês.

DIVIDENDO E CAPITAL

Localiza (RENT3) vai colocar R$ 346 milhões no bolso dos acionistas, mas pode “tirar” uma parte em outra operação; entenda

26 de setembro de 2022 - 10:34

Localiza (RENT3) vai distribuir juros sobre o capital próprio (JCP), mas chama acionistas para aumento de capital que pode chegar a R$ 150 milhões

é hora de comprar?

XP inicia cobertura da Eletrobras (ELET3) com recomendação de compra e acredita que o papel pode subir 55%

26 de setembro de 2022 - 10:14

Para a XP, potencial de valorização da Eletrobras (ELET3) tem relação com forte geração de caixa e mudanças trazidas pela privatização

SEM CALMA ANTES DA TORMENTA

Fundador da Terra (LUNA) é procurado em 195 países e bitcoin (BTC) aguarda dados dos EUA: saiba o que movimenta as criptomoedas esta semana

26 de setembro de 2022 - 10:00

Caça ao fundador da Terraform Labs não interfere diretamente nas cotações da Terra (LUNA): o token LUNA salta 5,77% na manhã desta segunda-feira (26)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies