⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2022-09-05T17:29:03-03:00
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Economia em 2023

Qualquer que seja o resultado da eleição, a equipe econômica vai restabelecer a âncora fiscal, diz CEO do BTG Pactual

Durante a Febraban Tech 2022, Roberto Sallouti, do BTG, tentou minimizar a polarização política e disse que “o Brasil é um só”

11 de agosto de 2022
19:56 - atualizado às 17:29
Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual, durante a Febraban Tech 2022
Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual, durante a Febraban Tech 2022 - Imagem: Divulgação

O resultado da eleição de outubro não preocupa os maiores banqueiros do país. Pelo menos foi o que alguns deles disseram durante o Febraban Tech 2022, que aconteceu nesta semana em São Paulo.

De acordo com Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual, qualquer que seja o resultado das eleições, a nova equipe econômica terá de restabelecer a âncora fiscal no Brasil, de modo a apoiar as expectativas de inflação com o fim do aperto monetário.

“Isso vai levar a um 2023 que pode surpreender todo mundo”, afirmou Sallouti durante painel com CEOs do Itaú, Santander e Banco Alfa.

O executivo também disse, dirigindo-se à plateia, que “pouco importa se você é de esquerda ou de direita.”

“O Brasil é um só e, o país dando certo, vai ser melhor para os nossos negócios”, disse.

Milton Maluhy, do Itaú Unibanco, fez coro à análise de Sallouti e aconselhou a não se deixar levar por polarização.

“A cada quatro anos tem eleição, esse que a gente conhece há muito tempo. Ano que vem, estaremos aqui no evento da Febraban novamente falando sobre o futuro, sobre inovação, torcendo e fazendo o possível para o Brasil dar certo”, disse.

Leia também:

Digitalização dos bancos

Tema do evento da Febraban, os avanços tecnológicos e digitais nortearam também o pronunciamento do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Ele fez uma apresentação contabilizando os avanços da sua gestão em relação ao Pix e ao Open Finance, deixando espaço, ainda, para falar sobre inovações futuras, como o Real digital.

Os testes com a moeda começarão em setembro, com o laboratório do Real digital — a previsão é de duração de quatro meses.

Ao final dessa etapa, o banco central espera ter produtos maduros e poder iniciar os testes com a sua CBDC (sigla em inglês para moeda digital do banco central).

“Vários bancos centrais estão em estágios avançados em relação a tecnologias, mas o Brasil está na fronteira da evolução. Nosso modelo está mais integrado e avançado”, disse Campos Neto.

O presidente do BC não tocou no tema eleição.

Veja mais:

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

SEXTOU COM O RUY

A ação da 3R Petroleum (RRRP3) disparou mais de 20% em uma semana. E pode ser apenas o começo

7 de outubro de 2022 - 6:09

Apesar dos maiores riscos, o potencial de valorização das ações da 3R Petroleum (RRRP3) também é enorme com a expectativa de demanda forte pelo petróleo por mais algumas décadas

A FORÇA DO VENTO

Copel (CPLE6) desembolsa R$ 1,8 bilhão por complexos eólicos no Rio Grande do Norte; veja detalhes

6 de outubro de 2022 - 19:49

A companhia destaca que os dois complexos estão um região que é considerada como “uma das melhores do mundo para a geração de energia de fonte eólica”

ELEIÇÕES 2022

Lula cede espaço para Bolsonaro no Nordeste e perde 9 pontos, segundo pesquisa Genial/Quaest

6 de outubro de 2022 - 19:25

O petista ainda segue liderando as intenções de voto na região onde sempre foi líder absoluto nas pesquisas, mas avanço do rival é um movimento significativo

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa emplaca mais uma alta, a disparada da Mobly (MBLY3) e o Nobel de Literatura; confira os destaques do dia

6 de outubro de 2022 - 18:51

Ao longo desta semana, o Ibovespa e os principais índices de Wall Street estão seguindo caminhos distintos.  Enquanto na B3 a alta do petróleo e a repercussão positiva do primeiro turno das eleições seguem levando a bolsa a patamares cada vez mais próximos dos 120 mil pontos, Nova York continua de olho na inflação e […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa pega carona com o petróleo mais uma vez e vai na contramão de NY; dólar também avança

6 de outubro de 2022 - 18:35

Embora o dólar tenha acompanhado a tensão internacional, o Ibovespa voltou a ir na contramão de Nova York com a ajuda do petróleo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies