🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-02-11T00:33:03-03:00
Guilherme Valle
TRIPULAÇÃO, PREPARAR PARA A DECOLAGEM

Campeã do Ibovespa, Embraer (EMBR3) inicia processo de certificação do seu ‘carro voador’ com a ANAC

Dona do melhor desempenho no Ibovespa em 2021 terá ações de controlada responsável pelo eVTOL negociadas na NYSE

10 de fevereiro de 2022
16:10 - atualizado às 0:33
eVTOL da Embraer
eVTOL da Embraer - Imagem: Divulgação - Embraer

A Eve, subsidiária da Embraer (EMBR3) na área de mobilidade urbana, formalizou junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o processo para a certificação do projeto do eVTOL (Electric Vertical Take-off and Landing) no país.

O eVTOL — uma espécie de "carro elétrico voador" — seguirá o processo de obtenção do Certificado de Tipo de aeronave classificada como “categoria normal”, considerando os requisitos estabelecidos pela ANAC. 

Com isso, a Eve oficializa o compromisso de demonstrar cumprimento com os padrões técnicos internacionais e requisitos de aeronavegabilidade obrigatórios para a certificação. 

Com o apoio da Anac, a Eve dará continuidade às interações com as principais autoridades aeronáuticas estrangeiras, formalizando em breve o processo de validação do certificado de acordo com a sua estratégia global de negócio. 

"Do ponto de vista da regulação há muito trabalho a ser feito, não somente em relação à tecnologia da aeronave, mas na definição de todo ecossistema", diz Roberto Honorato, superintendente de aeronavegabilidade da Anac. 

O eVTOL da Eve é uma aeronave de pouso e decolagem vertical totalmente elétrica. De acordo com a Embraer, a aeronave, projetada com foco nos usuários, proporcionará um transporte confortável, com baixo ruído e zero emissões de carbono. 

"A formalização do processo de certificação do eVTOL é um passo importante para a continuidade das discussões que vêm sendo realizadas entre Eve e ANAC em direção à certificação do veículo para mobilidade urbana", aponta Luiz Felipe Valentini, diretor de tecnologia da Eve. 

A Eve

A Embraer conseguiu obter a maior valorização do Ibovespa em 2021, e este desempenho pode ser atribuído, em grande medida, à Eve.

Fundada em 2018 como uma espécie de incubadora tecnológica, em pouco tempo tornou-se o principal ativo da empresa brasileira. 

Isso porque os "carros elétricos voadores" passaram a ser vistos como uma das principais soluções para os crescentes problemas de mobilidade urbana. Sendo assim, não demorou muito para o projeto chamar a atenção de inúmeras empresas mundo afora.

É importante lembrar que o projeto ainda é um protótipo; ou seja, ainda não há carros elétricos decolando em lugar nenhum. 

Mesmo assim, o conceito dos eVTOLs é poderoso para atrair tanto compradores, quanto investidores — a Eve já tem quase 20 clientes em sua carteira e encomendas para quase 2 mil eVTOLs, que somam mais de US$ 5 bilhões.

Exemplo do interesse dos compradores foi o que aconteceu em dezembro do ano passado, quando a Eve e a australiana Sydney Seaplanes decidiram se juntar visando a iniciar operações de táxi aéreo elétrico na cidade australiana, com uma encomenda inicial de 50 aeronaves a ser entregue a partir de 2026.

Aterrizando em NY

Todo esse sucesso chamou a atenção da Zanite Acquisition Corp., uma SPAC — tipo de empresa criada com objetivo de captar recursos na bolsa para investir em projetos de um setor específico — que decidiu embarcar no mundo dos carros voadores e investir na Eve.

A Eve foi avaliada em US$ 2,4 bilhões, cifra próxima ao valor de mercado da Embraer como um todo, que é de US$ 2,69 bilhões.

O aporte deve garantir à Eve em torno de US$ 512 milhões em dinheiro, o que deve resultar em um valor patrimonial pró-forma total de aproximadamente US$ 2,9 bilhões.

Com o investimento, a Eve ocupará o lugar da Zanite, na NYSE, e será negociada sob os tickers EVEX e EVEXW

As duas empresas vão ser sócias, mas a Embraer não vai abrir mão do controle do negócio e permanecerá de posse de 82% das ações da Eve.

A operação já foi aprovada pelos conselhos da Embraer e da Zanite e deve ser concluída no segundo trimestre de 2022.

Metamorfose ambulante

Quando a Boeing decidiu celebrar parceria (que já não existe mais) com a Embraer, assumindo a divisão de aviação comercial da empresa, o valor de mercado da Embraer girava em torno de R$ 14,3 bilhões.

Como a Eve ainda era uma promessa distante, o montante refletia o valor das divisões de aviação comercial, executiva e de defesa e segurança.

O problema é que o mercado de aviação mudou muito entre 2018 e 2022. Mesmo antes da pandemia, a Embraer já via uma desaceleração no ritmo de entrega de suas aeronaves. Essa tendência ganhou força a partir de 2019, especialmente no setor de aviação comercial.

Sendo assim, a Embraer “pré-Eve” tinha na aviação comercial seu carro-chefe. Hoje, o segmento como um todo diminuiu, principalmente pelo cenário de incertezas que a pandemia trouxe ao setor.

Se os carros voadores serão capazes de fechar esse buraco, só o tempo irá dizer.

*Com informações do Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

FRUTOS DO CASAMENTO

Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) apresentam relação de troca final de ações; veja quanto os acionistas receberão

Mais cedo, a Superintendência-Geral do Cade aprovou, sem restrições, a venda de parte da frota da Unidas para o Grupo Brookfield, dono da locadora Ouro Verde

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) faz malabarismo para enfrentar volatilidade e seguir acima de US$ 20 mil; confira cotações

O cenário macroeconômico pesou no universo cripto e se juntou à falta de liquidez, exercendo importante fonte de pressão

AGRO EM ALTA

Governo oferecerá mais de R$ 340 bilhões para produtores rurais no novo Plano Safra; valores entram em vigor em julho

O programa do governo federal prevê o direcionamento de recursos públicos para financiar e apoiar a agropecuária nacional

O SOL HÁ DE BRILHAR MAIS UMA VEZ

Cemig (CMIG4) amplia presença em energia solar em negócio milionário; confira os detalhes do negócio

A transação envolve três usinas fotovoltaicas e reforça a estratégia da companhia de crescimento sustentável no mercado de geração distribuída

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa abaixo dos 100 mil novamente, presidente da Caixa pede demissão e o salvador do mundo cripto; confira os destaques do dia

As últimas semanas parecem ter inaugurado um novo modus operandi no mercado financeiro: não há boa notícia ao amanhecer que perdure até o anoitecer.  Alta de commodities, alívio no cenário fiscal, retomada econômica chinesa. Pode escolher a sua arma, nada parece forte o suficiente para enfrentar o temor de uma recessão global e de um […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies