🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
PRAZO APERTADO

Bilionário sem dinheiro? Carlos Wizard deve milhões à XP — e a empresa foi à Justiça cobrar a dívida

Após atrasar o pagamento das parcelas de um empréstimo feito em abril de 2021, o bilionário agora deve cerca de R$ 8,2 milhões à instituição financeira

Camille Lima
Camille Lima
27 de outubro de 2022
10:57
XP Investimentos e Carlos Wizard
XP Investimentos e Carlos Wizard - Imagem: XP Investimentos/Fabiano Accorsi/Divulgação

Ninguém gosta de ter que cobrar um dinheiro emprestado em atraso, nem mesmo os bancos de investimento. Depois que o bilionário Carlos Wizard, controlador de empresas como a Mundo Verde, atrasou o pagamento de duas parcelas ao Banco XP, a corretora decidiu ir à Justiça cobrar a dívida milionária.

O bilionário deve à instituição financeira cerca de R$ 8,2 milhões. O valor é decorrente de um empréstimo feito em abril de 2021.

Segundo o ranking de bilionários brasileiros da revista Forbes, Wizard — que possui fatia minoritária na escola de idiomas WiseUp e na IMC, dona da KFC e da Pizza Hut no Brasil — ocupa a 104ª posição, com uma fortuna estimada em R$ 3,4 bilhões.

No último domingo, a Justiça estipulou um prazo de três dias para o bilionário pagar o que estava devendo. Acontece que o tempo se esgotou na quarta-feira, e o banco nem mesmo viu a cor do dinheiro que deveria ter recebido.

Leia também:

O processo da XP contra Carlos Wizard

A ação da empresa é resultado de um processo aberto pelo Banco XP por conta de um empréstimo entre a instituição financeira e a Orion, empresa em que Wizard é sócio.

O empréstimo foi feito através de uma Cédula de Crédito Bancário (CCB) em abril do ano passado, no valor de R$ 30 milhões.

O valor deveria ser pago em 18 parcelas, cada uma no valor de aproximadamente R$ 1,76 milhão. Porém, Wizard não depositou a parcela de setembro, vencida no dia 21, e nem mesmo a de outubro, com vencimento na mesma data.

A XP chegou a enviar dois comunicados à Orion informando sobre os atrasos de setembro e relembrando que uma nova parcela venceria em outubro.

“Lamentavelmente, no entanto, a Orion ignorou por completo a mensagem enviada pelo Banco XP e nunca a respondeu”, disse a instituição, em documento à Justiça.

Acontece que o contrato de empréstimo estipulava que, caso o bilionário não pagasse os valores no prazo estabelecido, o banco poderia solicitar o valor devido e ainda antecipar a dívida restante. E é isso que a XP fez.

A dívida de Wizard à XP

Tanto a Orion quanto Carlos Wizard foram intimados a pagar o montante de R$ 8,2 milhões em, no máximo, três dias. Isso sem falar nos honorários advocatícios e nas custas do processo.

O valor da dívida já é descontado de uma garantia de R$ 15 milhões feita pela Orion na data do empréstimo — que, atualizada, passou a valer pouco mais de R$ 9,2 milhões. 

“Infelizmente, as garantias oferecidas pela Orion não foram suficientes”, afirmou o banco, na petição judicial.

Se mesmo assim Carlos Wizard não efetuar o pagamento do valor que está devendo dentro do prazo de 72 horas, a XP solicita a “penhora online de quaisquer valores depositados em instituições financeiras” que estejam no nome do bilionário e da Orion.

O juiz deu ao bilionário o prazo de 15 dias para recorrer à ação e de cinco dias para indicar "quais são e onde se encontram os bens sujeitos à penhora e seus respectivos valores".

Em nota, o empresário afirmou através de sua holding Sforza que está negociando com todos os bancos nos quais ele possui dívidas para uma “reestruturação do perfil dos vencimentos no atual cenário econômico”. 

Wizard disse ainda que os setores em que as empresas em que possui participações foram "severamente afetados pela pandemia de covid, especialmente no ano 2020”. 

Segundo o dono da Mundo Verde, a situação "afetou a estrutura das dívidas das empresas controladas pelo grupo, levando a Sforza a contratar uma consultoria especializada para reestruturar seus compromissos de curto e médio prazos".

*Com informações de Estadão Conteúdo

Compartilhe

MEIOS DE PAGAMENTO

Cielo se prepara para sair da bolsa e uma dupla de empresas de maquininhas pode surfar essa onda, mas o Santander tem uma favorita

12 de junho de 2024 - 17:33

Os analistas avaliam que existe uma boa janela de curto prazo para a Stone e a PagSeguro em meio à queda das ações e à OPA da Cielo; veja quem é a preferida

Rali das “meme stocks”

‘Efeito Roaring Kitty’ faz GameStop levantar mais de US$ 2 bilhões com venda de ações

12 de junho de 2024 - 16:04

Varejista de videogames vendeu 75 milhões de ações após volta de trader que inspirou o épico ‘short squeeze’ em 2021

Mercado acionário

Bank of America corta preço-alvo para ações de bancões brasileiros, mas mantém recomendação

12 de junho de 2024 - 15:10

Combinação de receitas diversificadas, funding, controle de custos e balanços fortes são os fatores positivos apontados pelos analistas

DINHEIRO NO BOLSO

Dividendos milionários: Grupo Mateus (GMAT3) vai pagar mais de R$ 134 milhões para acionistas; confira os prazos e como receber

12 de junho de 2024 - 12:50

O anúncio da distribuição do JCP ocorre em um momento positivo para a companhia, que vem contrariando a crise no varejo

Quem vai ficar com ela

Acionistas da Braskem descartam negociação com a Petrochina

12 de junho de 2024 - 11:42

Companhia informou à CVM que seus controladores, Petrobras e Novonor, negam as negociações

UM NOVO PEDIDO

Vale (VALE3), BHP e Samarco fazem nova proposta bilionária por desastre em Mariana — mas ainda é menos do que o governo exige

12 de junho de 2024 - 10:39

Junto com a BHP Brasil e a Samarco, as mineradoras se propuseram a pagar R$ 140 bilhões pela tragédia na barragem

MAIS UMA FATIA

Do papel ao pano, Suzano (SUZB3) entra no ramo têxtil e compra 15% de fabricante de fibras por cerca de R$ 1,3 bilhão

12 de junho de 2024 - 8:54

Além da aquisição, o acordo com acionistas da B&C inclui o direito da Suzano a duas cadeiras no conselho de administração da Lenzing

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Diversidade de gênero: presidente da ABVCAP anuncia iniciativa para impulsionar mulheres em carreiras de investimentos

11 de junho de 2024 - 19:45

Em entrevista ao Seu Dinheiro, Priscila Rodrigues, presidente da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital contou detalhes do projeto de incentivo a mulheres

CONFIRA OS CENÁRIOS

Rede D’Or (RDOR3) quer recomprar até R$ 1 bilhão em ações e deve usar reserva de lucros para isso; como ficam os acionistas?

11 de junho de 2024 - 18:38

A empresa poderá adquirir até 30 milhões de ações ordinárias, soma que corresponde a 10% do total em circulação no pregão de ontem

APÓS FUSÃO FRUSTRADA

Santander corta o preço-alvo da PetroReconcavo (RECV3), mas mantém recomendação de compra e ações saltam 4% na bolsa

11 de junho de 2024 - 15:25

Para o segundo semestre, a expectativa é de que a PetroReconcavo pise no acelerador, para uma média de 27 mil boed até o fim de 2024 e de 31 mil boed em 2025

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar