🔴 03/06 – ‘GATILHO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 2 MILHÕES COM CRIPTOMOEDAS PODE SER DISPARADO – SAVE THE DATE

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
QUEDA INESPERADA

Balanço da Direcional (DIRR3) agrada analistas e mostra como construtoras podem superar desafios do setor. Então, por que as ações não reagiram?

Mesmo pressionada pela alta nos custos da construção e pelo avanço da taxa Selic, a construtora manteve as margens sólidas, mas números não garantiram alta hoje

Larissa Vitória
Larissa Vitória
15 de março de 2022
18:09 - atualizado às 18:10
Ações, incorporadoras, construtoras, Tenda, Direcional, DIRR3 Cury CURY3, Bank of America, Imóvel na planta
Imagem: Shutterstock

Depois que o balanço da Tenda (TEND3) surpreendeu negativamente o mercado na semana passada, o temor de que outras construtoras da B3 também apresentassem resultados ruins  espalhou-se como fogo em palha pela B3.

Mas os números da Direcional Engenharia (DIRR3) vieram à público ontem e mostraram que não há motivos para pânico. A companhia, que também atua no segmento de baixa e média renda, provou que é possível afugentar os fantasmas que assombram o setor e entregar um desempenho sólido.

Mesmo pressionada pela alta nos custos da construção e pelo avanço da taxa Selic, a construtora manteve a margem bruta em 36,5%, um patamar “forte” para os analistas do Bank of America, Genial Investimentos e XP.

  • IMPORTANTE: Liberamos um guia gratuito com tudo que você precisa para declarar o Imposto de Renda 2022; acesse pelo link da bio do nosso Instagram e aproveite para nos seguir. Basta clicar aqui

Só elogios para a Direcional (DIRR3)

“A Direcional apresentou resultados sólidos no 4T21 e, em sua maioria, em linha com nossas estimativas e mantendo as margens brutas sólidas após resultados fracos de Tenda na semana passada”, destaca o BofA em relatório divulgado nesta terça-feira (15).

Os analistas da Genial também reforçam que a companhia “tem sido capaz de manter suas margens resilientes e em patamar que rivaliza com as de construtoras de alta renda”. 

Para eles, o feito é possível graças ao mix de produtos oferecido pela controlada Riva, voltada para renda média, e uma postura mais agressiva nas vendas.

O Bank of America concorda que o aumento da exposição ao segmento de renda média — fora do foco da Direcional no programa habitacional Casa Verde e Amarela — é favorável às margens, “dada a melhor flexibilidade de preços em face das pressões persistentes de preços sobre materiais”.

Com essa avaliação, os analistas das três casas mantiveram a recomendação de compra para as ações DIRR3, com preço-alvo de R$ 17,00 para BofA e XP. O valor indica um potencial de alta de 53,3% em relação à cotação atual das ações.

Direcional (DIRR3) desce e Tenda (TEND3) sobe: quem explica as construtoras no mercado?

Mas, mesmo com o balanço elogiado, os papéis da Direcional recuaram hoje na B3, enquanto Tenda disparou e MRV também subiu forte. Veja abaixo as cotações de fechamento:

  • Direcional (DIRR3): R$ 11,09 (-0,27%);
  • MRV (MRVE3): R$ 10,34 (+2,48%);
  • Tenda (TEND3): R$ 8,60 (+6,17%);

O comportamento das ações mostra que números sólidos nem sempre são o suficiente para agradar os investidores. Vale lembrar que o mercado de renda variável reflete uma série de fatores além dos qualitativos.

Portanto, não é possível cravar os motivos por trás das cotações. Mas uma análise dos múltiplos das ações indica que o comportamento do mercado hoje pode ser explicado por uma opção dos investidores pelo papel com maior desconto. 

AçãoP/L
DIRR37,85x
MRVE36,37x
TEND3-4,56x
Fonte: Trademap

Múltiplos mais baixos são desejados por indicarem empresas mais baratas em relação ao valor gerado. Números negativos, porém, apontam prejuízo e podem ser um sinal de alerta

Esse é o caso da Tenda. O indicador de P/L — que representa a relação entre preço e lucro de uma ação —, por exemplo, estava na casa de 8x até a semana passada. Após o balanço da construtora revelar prejuízo líquido em 2021, o múltiplo caiu para -4,56x.

Além disso, mesmo com a alta registrada hoje, as ações da Tenda ainda recuam 17,4% desde a divulgação dos números do quarto trimestre, um possível fator de atração para os investidores em busca de pechinchas no setor.

Com o balanço da Direcional mostrando que há esperança para as construtoras de baixa renda, a queda pode ganhar ares de oportunidade com a possibilidade de uma recuperação da Tenda nos próximos meses.

Compartilhe

BRIGA PELO TRONO GRELHADO

Acionistas da Zamp (BKBR3) recusam-se a ceder a coroa do Burger King ao Mubadala; veja quem rejeitou a nova oferta

21 de setembro de 2022 - 8:01

Detentores de 22,5% do capital da Zamp (BKBR3) já rechaçaram a nova investida do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana segue sendo o elefante na sala e Ibovespa cai abaixo dos 110 mil pontos; dólar vai a R$ 5,23

15 de setembro de 2022 - 19:12

O Ibovespa acompanhou o mau humor das bolsas internacionais e segue no aguardo dos próximos passos do Fed

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Cautela prevalece e bolsas internacionais acompanham bateria de dados dos EUA hoje; Ibovespa aguarda prévia do PIB

15 de setembro de 2022 - 7:42

As bolsas no exterior tentam emplacar alta, mas os ganhos são limitados pela cautela internacional

FECHAMENTO DO DIA

Wall Street se recupera, mas Ibovespa cai com varejo fraco; dólar vai a R$ 5,17

14 de setembro de 2022 - 18:34

O Ibovespa não conseguiu acompanhar a recuperação das bolsas americanas. Isso porque dados do varejo e um desempenho negativo do setor de mineração e siderurgia pesaram sobre o índice.

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Depois de dia ‘sangrento’, bolsas internacionais ampliam quedas e NY busca reverter prejuízo; Ibovespa acompanha dados do varejo

14 de setembro de 2022 - 7:44

Os futuros de Nova York são os únicos que tentam emplacar o tom positivo após registrarem quedas de até 5% no pregão de ontem

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana derruba Wall Street e Ibovespa cai mais de 2%; dólar vai a R$ 5,18 com pressão sobre o Fed

13 de setembro de 2022 - 19:01

Com o Nasdaq em queda de 5% e demais índices em Wall Street repercutindo negativamente dados de inflação, o Ibovespa não conseguiu sustentar o apetite por risco

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

13 de setembro de 2022 - 7:37

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

DANÇA DAS CADEIRAS

CCR (CCRO3) já tem novos conselheiros e Roberto Setubal está entre eles — conheça a nova configuração da empresa

12 de setembro de 2022 - 19:45

Além do novo conselho de administração, a Andrade Gutierrez informou a conclusão da venda da fatia de 14,86% do capital da CCR para a Itaúsa e a Votorantim

FECHAMENTO DO DIA

Expectativa por inflação mais branda nos Estados Unidos leva Ibovespa aos 113.406 pontos; dólar cai a R$ 5,09

12 de setembro de 2022 - 18:04

O Ibovespa acompanhou a tendência internacional, mas depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o índice encerrou a sessão em alta

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar