A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-06-27T20:24:39-03:00
Carolina Gama
SALTO COM BARREIRAS

Passe de mágica? Rublo se torna a moeda com melhor desempenho no mundo — entenda o que fez a divisa dar esse salto

A moeda russa se valorizou cerca de 35% até agora no ano, superando todas as principais divisas, e mais do que dobrou de valor da baixa pós-invasão

27 de junho de 2022
20:24
Rublo, moeda da Rússia, com gráfico de mercados ao fundo
Rublo, moeda da Rússia, com gráfico de mercados ao fundo - Imagem: Envato

Se o presidente da Rússia, Vladimir Putin, fosse um esportista, certamente ele seria do atletismo — daqueles que praticam corrida com barreiras. Logo depois que a Rússia invadiu a Ucrânia e as sanções foram impostas a Moscou, o rublo despencou para mínimos históricos. 

No entanto, quatro meses depois, o rublo se tornou a moeda de melhor desempenho do mundo em relação ao dólar.

Na semana passada, o rublo foi negociado em seu nível mais elevado em relação ao dólar desde junho de 2015. 

A moeda russa se valorizou cerca de 35% até agora no ano, superando todas as principais divisas, e mais do que dobrou de valor da baixa pós-invasão.

Qual a mágica por trás do rublo? 

Embora a economia da Rússia tenha se mantido melhor do que muitos esperavam, as perspectivas são sombrias, com inflação de dois dígitos e a maioria dos economistas prevendo uma recessão profunda.

Então por que o rublo segue se valorizando tanto? A resposta para essa pergunta está no banco central do país. 

Os controles de capital impostos pela autoridade monetária da Rússia, incluindo aqueles que forçaram os exportadores a trocar parte de seus ganhos por rublos, aumentaram a demanda pela moeda russa.

Os ganhos mais elevados com as exportações de petróleo e gás, que aumentaram à medida que os preços sobem e a demanda na Ásia compensa os cortes na Europa, mantiveram o rublo em alta. 

Ao mesmo tempo, as importações russas caíram acentuadamente, em parte como resultado da saída de muitas empresas estrangeiras da Rússia, que também apoiam o rublo.

Afrouxando as amarras

No final de fevereiro, após a invasão da Ucrânia, o rublo caiu para o nível mais fraco de todos os tempos em relação ao dólar. 

Na ocasião, o banco central da Rússia mais que dobrou a taxa de juros, para 20%, como parte das medidas para impedir a saída de rublos da economia. 

Desde então, algumas restrições foram afrouxadas e as taxas foram reduzidas para 9,5%, patamar em que estavam antes da invasão. 

Efeitos colaterais de um rublo forte

Mas nem tudo é festa quando se trata de um rublo mais forte. Embora a valorização da moeda russa ajude a aliviar a inflação, esse movimento também pressiona o orçamento da Rússia — que depende de vendas de energia que geralmente são denominadas em dólares.

Além disso, muitos economistas dizem que um rublo forte é um mau indicador do desempenho econômico porque reflete apenas o fato de que as importações caíram tanto que os importadores simplesmente não precisam de tanta moeda estrangeira porque não conseguem comprar mercadorias de países ocidentais.

*Com informações do Markets Insider e do New York Times

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

BALANÇO

Inter (INBR31) reverte prejuízo em lucro de R$ 15,5 milhões no segundo trimestre; confira os números

15 de agosto de 2022 - 21:01

No semestre encerrado em 30 de junho de 2022, o Inter superou a marca de 20 milhões de clientes, que equivale a 22% de crescimento no período

BALANÇO DA HOLDING

Lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) recua 12,5% no segundo trimestre, mas holding anuncia JCP adicional; confira os destaques do balanço

15 de agosto de 2022 - 19:52

A Itaúsa (ITSA4) esperou até o último dia da temporada de balanços para revelar os números do segundo trimestre. E a paciência dos investidores não foi recompensanda: a companhia lucrou R$ 3 bilhões, uma queda de 12,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) sobre o […]

BALANÇO

Resultado da Méliuz (CASH3) piora e empresa de cashback registra prejuízo líquido de R$ 28,2 milhões no segundo trimestre

15 de agosto de 2022 - 19:07

Os papéis da Méliuz amargam perdas de 87% no ano, mas entraram no mês de agosto em tom mais positivo, com ganho mensal de 7%

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Magazine Luiza (MGLU3) dá a volta por cima, XP vai às compras e futuro do ethereum; confira os destaques do dia

15 de agosto de 2022 - 18:52

Há pouco mais de dois meses, quando conversei com diversos analistas e gestores de mercado sobre as expectativas para o segundo semestre, poucos foram aqueles que apostaram nos setores de grande exposição à economia doméstica como boas alternativas para a segunda metade do ano.  Não que empresas ex-queridinhas como Magazine Luiza (MGLU3), Via (VIIA3) e […]

ACIONISTAS FELIZES

Dividendos: Itaúsa (ITSA4) pagará JCP adicional e data de corte é nesta semana; veja como receber

15 de agosto de 2022 - 18:47

Vale lembrar que, após a data de corte, as ações serão negociadas “ex-direitos” e passarão por um ajuste na cotação referente aos proventos já alocados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies